22 de dezembro de 2015

Felizes Para Sempre - Kiera Cass

Título: Felizes Para Sempre - Antologia de Contos da Seleção
Autora: Kiera Cass
Editora: Seguinte
Gênero: Contos/Juvenil
Ano: 2015
Páginas: 446
Nota
Onde Comprar: Saraiva | Submarino | Americanas
Sinopse: Esta coletânea traz os contos A rainha, O príncipe, O guarda e A favorita ilustrados e com introduções de Kiera Cass. Conheça o príncipe Maxon antes de ele se apaixonar por America, e a rainha Amberly antes de ser escolhida por Clarkson. Veja a Seleção através dos olhos de um guarda que perdeu seu primeiro amor e de uma Selecionada que se apaixonou pelo garoto errado.
Você encontrará, ainda, cenas inéditas da série narradas pelos pontos de vista de Celeste e Lucy, um texto contando o que aconteceu com as outras Selecionadas depois do fim da competição e um trecho exclusivo de A sereia, o novo romance de Kiera Cass. Este é um livro essencial para os fãs de A Seleção, que poderão mergulhar mais nesse universo tão apaixonante.

Resenha: Felizes Para Sempre é uma coletânea que reune todos os contos do universo da Seleção, criados pela autora Kiera Cass e vários extras exclusivos.
Além dos contos já publicados em e-book, O príncipe (versão extendida), O Guarda, A Favorita e A Rainha, podemos conferir Cenas de Celeste, A Criada, um epílogo bônus que vem depois de A Escolha e um pouco sobre o que aconteceu com algumas das selecionadas. O mais legal é que o livro tem uma introdução escrita por Kiera para cada conto e várias ilustrações lindas que fazem do livro um item de colecionador essencial para os fãs! Podemos também conferir o mapa de Illea e o primeiro capítulo do novo livro da autora que será lançado em 2016, A Sereia!

Alguns contos possuem spoilers dos livros da série! Recomendo que quem ainda não leu A Elite e A Escolha, segundo e terceiro livros da série, leia somente os contos A Rainha e O Príncipe.

A Rainha é um conto que transporta o leitor ao passado e mostra como foi o processo de seleção em que Clarkson ainda era príncipe e escolheria sua futura esposa. A história é contada pelo ponto de vista de Amberly, que na época era da casta três, e podemos saber como a seleção foi difícil e o quanto ela sofreu, seja por sempre passar mal devido as condições do clima do lugar onde vivia antes de ir pro palácio, e até pela saudade que sentia da família. Eu gostei bastante do conto e da forma como ela foi escolhida pois Amberly já demonstrava força e sabedoria desde muito jovem, mesmo quando estava frágil, e foi bastante satisfatório saber que é uma caracteristica que ela levou para a vida.

Em O Príncipe podemos acompanhar os sentimentos de Maxon e seus conflitos quando a Seleção começou, além do momento em que ele enfrenta o pai para que America permanecesse no palácio.
Pela narrativa ser em primeira pessoa, é muito legal acompanharmos a versão do príncipe e suas impressões sobre o grande passo que daria em sua vida.

O Guarda é um conto que deve ser lido depois do livro A Elite a fim de evitar spoilers, pois ele nos dá o ponto de vista de Aspen quando ele se torna um guarda real do palácio. Através dele podemos conhecer um pouco sobre o funcionamento do palácio e os empregados que trabalham lá, e claro, sobre seus conflitos por ainda gostar de America. Como sou #TeamAspen, sou suspeita pra falar o quanto foi gratificante estar na cabeça deste personagem de bom caráter, tão querido e cheio de valores morais.

A Favorita é o conto de uma das personagens que mais me emocionaram na série, Marlee. Ele fala dos momentos que antecederam o açoitamento que ela e Carter, o guarda por quem ela se apaixonou, foram condenados após terem sido descobertos. Sua narrativa possui flashbacks de alguns momentos da Seleção, o que permite que tenhamos uma visão maior sobre como tudo aconteceu e porque ela e Maxon não tinham afinidade.
O título do conto não poderia ser mais adequado visto que Marlee, depois de tudo o que precisou enfrentar em nome de seu amor por Carter e por ser tão amiga de America, se tornou a personagem favorita de muitos! Nem preciso dizer que o conto me fez chorar litros e foi o meu favorito...

As Cenas de Celeste são curtas e rápidas e mostram o momento em que ela parte rumo ao palácio, o primeiro beijo dela em Maxon e quando ela é mandada embora. Celeste era a maior rival de America na Seleção e foi odiada por muitos por sempre jogar sujo e ser intragável, mas eu até que passei a gostar da moça, confesso, principalmente quando ela reconhece que agia errado na maioria das vezes...

A Criada, embora bem curtinho, foi um dos contos que mais esperei, pois como já mencionei nas resenhas anteriores, sempre torci para que Aspen encontrasse o amor em outra pessoa. Poder saber um pouco sobre como Lucy e Aspen decidiram ficar juntos e assumirem que se amavam foi muito gratificante, mesmo que Lucy tenha ficado abalada quando descobriu que America foi o primeiro amor dele. Foi muito bacana poder saber através do ponto de vista dela que, embora seja muito insegura, ela poderia confiar que Aspen cuidaria dela e a amaria de todo o coração.

O epílogo bônus Depois de A Escolha fala sobre a emoção de Maxon que em seu aniversário recebe o maior presente de todos: A notícia de que America estava grávida.

Por onde elas andam? mostra o destino de três selecionadas após o fim da Seleção: Kriss Ambers, que ficou em segundo lugar na seleção, Natalie Luca, que foi dispensada após ter perdido a irmã e Elise Whiks, a selecionada que participou da Seleção vinda da Nova Ásia por motivos políticos.

Uma pequena observação: O livro Contos da Seleção, já resenhado no blog, traz os contos O Príncipe e O Guarda que compõe os contos deste. A diferença é que ele traz uma entrevista com a autora, a árvore genealógica dos personagens principais (Maxon, America e Aspen) e o nome de todas as selecionadas. Apesar de os contos serem os mesmos, estes extras mencionados não fazem parte de Felizes Para Sempre.

Em suma, o livro é perfeito para aqueles que querem saber um pouco mais dos personagens que fazem parte do universo da Seleção. O que mais me impressionou é que Kiera parece ter dado vida aos personagens, como se eles pudessem sair do papel, pois ela conta fatos sobre cada um deles, sendo protagonistas ou coadjuvantes, como se realmente fosse algo real. O passado está lá, assim como o destino de cada um. O brilhantismo da autora em criar uma trama convincente que mescla conto de fadas com distopia e questões políticas não tem limites, e não ficaria surpresa se ela escrevesse mais livros sobre todos eles. Conteúdo não iria faltar, tenho certeza.

Nenhum comentário

Postar um comentário