Caixa de Correio #102 - Agosto

31 de agosto de 2020

Agosto meteu 31 dias na nossa cara em 5 minutos, nem acredito. Como esse mês eu mudei, apesar de ter comprado uns pops com um preço bem bom pra aproveitar, meu foco foi na organização da casa nova. Até pausei a venda de livros porque ainda tem vários encaixotados sem lugar de pôr, então, mais um mês sem livros chegando por aqui. Eu comprei outros de Disney e Harry Potter, mas ainda não chegaram por motivo de "depender de correios é um desgosto eterno", né? Se fosse um caso de vida ou morte, com certeza eu já tava estirada no chão. Espiem os pops que recebi esse mês:

Games - Eternal Hope - Prologue

28 de agosto de 2020

Título:
 Eternal Hope - Prologue
Desenvolvedora: Doublehit Games
Plataforma: PC
Categoria: Aventura/Puzzle/Indie
Ano: 2020
Classificação Indicativa: Livre
Nota: ★★★★☆
Sinopse: Eternal Hope: Prologue é o primeiro ato desse jogo de aventura! Siga a história de um garoto que deve embarcar em uma jornada de amor e esperança em busca da alma de sua amada. Esta versão apresenta o início da aventura de Ti'bi, um garoto solitário que perdeu o amor de sua vida. Embarque em uma jornada incomum - uma que talvez possa trazer a alma de sua querida namorada de volta do Mundo das Sombras, um reino similar ao purgatório. Com a capacidade de viajar entre dimensões, você usará esse poder, juntamente com algumas mãos de seres de outro mundo, para resolver quebra-cabeças que acabarão levando você ao local de descanso final do seu amor no além. Visitar o Mundo das Sombras não é uma tarefa fácil, no entanto. Com criaturas corrompidas que habitam essa dimensão espelhada, você fará amigos - e muitos inimigos - ao longo do caminho, enquanto descobre segredos antigos, nenhum dos quais os vivos deveriam descobrir.

Numa das minhas andanças e fuxicos por novidades de games na Steam, me deparei com Eternal Hope - Prologue, que se trata de uma prévia do game completo - cujo projeto foi desenvolvido por brasileiros - que seria lançado em agosto de 2020 (e já foi inclusive). Como a versão é gratuita pra gente sentir o gostinho e saber o que esperar, lá fui eu testar pra ver se valeria a pena investir no próximo.




O jogo começa quando Ti'bi, que passou a vida inteiro sozinho, encontra uma garota, e descobriu o que é o amor. Anos se passaram, eles viviam felizes, mas, numa noite de tempestade, um acidente faz com que a garota caia do penhasco onde se conheceram, e Ti'bi fica sozinho outra vez. De luto, se sentindo vazio e totalmente perdido, ele continua vagando cabisbaixo e desolado até encontrar o Guardião das Almas, que explica que quando a garota morreu, sua alma foi fragmentada de forma que algo aconteceu, e agora ele se tornou um espírito enfraquecido o bastante para não conseguir continuar com suas tarefas. Assim, o Guardião propõe um acordo a Ti'bi: ele recebe parte dos poderes do Guardião, e deve coletar todos os fragmentos das almas que encontrar pelo caminho para que sua amada volte a vida. E assim, a jornada de Ti'bi começa.



O visual e os gráficos dispensam maiores comentários pois é de encher os olhos. Eternal Hope segue a mesma linha de Limbo no quesito gráfico, mecânica e jogabilidade, com exceção das cores. O jogo é em 2D, e embora os personagens sejam "sombras" e os objetos de interação do primeiro plano sejam escuros para fazer o contraste, o pano de fundo, que lembra bastante uma floresta mágica/mística com profundidade, formas geométricas e cheias de pontos de luz e animações brilhantes, tem uma paleta de cores predominantemente rosa e azul feat. um azul acinzentado que lembra um mundo bem upsidedown quando Ti'bi usa seus poderes recém adquiridos, e posso dizer que é maravilhoso e muito, mas muito bem feito. Os trechos onde a parte da perda de Ti'bi na história é contada, as imagens são diferentes, num estilo mais fofinho e cartunizado com toques de aquarela, e é bem bonito também.



Por se tratar de uma prévia, o jogo oferece três capítulos para podermos nos familiarizar com a mecânica do jogo e com a resolução dos puzzles para que Ti'bi avance. São capítulos curtos e com desafios relativamente fáceis, mas é impossível não morrer várias vezes por coisas bobas, seja por ainda não saber como passar de um obstáculo, por ainda estar pegando o jeito com os controles no teclado, ou seja por cair de pequenas alturas ou na água porque o bendito do boneco não sabe nadar (o que é meio duvidoso, por que como diabos alguém que mora na floresta há anos e anos, com lagos por toda parte, não sabe nadar?). Enfim, é aquele tipo de jogo que é preciso morrer pra aprender e ver o que deve ser feito pra sair dalí. No meio dessa peleja, algumas criaturas sombrias e aliadas ao Guardião acabam ajudando Ti'bi fazendo um leve/dando pezinho pra ele subir aqui e alí, e esses bichos e algumas plataformas só podem ser vistas quando ele ativa seus poderes, mas é fácil de se acostumar com essa alternância de visões, o que é mais complicado é que nem sempre as coisas são muito óbvias e é necessário quebrar um pouco a cabeça para resolver a fase.



Como o jogo é curtinho, não tem muito o que falar pois com poucos minutos já é possível chegar ao fim do prólogo e ter ideia do que o game completo vai oferecer. Talvez o que me fez não maximizar a avaliação foi o fato da história não ter muitas explicações e aprofundamento a ponto de não termos muita empatia por ninguém. Quem é Ti'bi? De onde veio? Por que não tiraram uns minutinhos para explorar pelo menos parte da personalidade dos personagens para que suas características fossem apresentadas? Quanto tempo exatamente seria a "vida inteira" que ele ficou sozinho até encontrar a garota? Será que ela tem alguma ligação com esse outro mundo sombrio para que sua morte e sua alma despedaçada afetasse as forças do Guardião?
São perguntas que pairaram pela minha cabeça e que não sei se vão ter respostas, e fiquei curiosa pra continuar e saber o que vai acontecer. Até então a trama em si, apesar de bem apresentada, ficou meio superficial. Não adianta o jogo ter gráficos bonitos se a história em si não é muito convidativa logo de cara, por mais forte e sentimental que aparente ser. Apesar disso, recomendo pra quem gosta de jogos nesse estilo e vou querer experimentar o game completo.

Wishlist #92 - Movies, Rocks, Artists & Icons

4 de agosto de 2020

Sabe aquelas pessoas famosas cuja existência é bem relevante (mesmo que na loucura total), ou aquelas que interpretaram um papel icônico e marcante o suficiente o bastante para se tornarem inesquecíveis? Claro que a Funko não poderia deixar passar em branco... E por serem personagens únicos e/ou que tem uma versão só, preferi reunir todas numa única wishlist. Tem pop desde Leonardo da Vinci até Britney Spears, e é impossível não identificar quem é quem quando a gente bate o olho. As fofuras:


Resumo do Mês - Julho

1 de agosto de 2020


Como tinha dito no post do resumo do mês passado, comecei com a saga de mais uma mudança. Infelizmente a casa que eu tinha olhado não deu certo, então continuamos com a procura e só fomos achar uma outra que atendesse a gente num bairro mais distante. Não me importei e nem pensei duas vezes, porque o espaço é ótimo e tenho certeza que as crianças vão ficar bem felizes podendo brincar a vontade sem vizinho reclamando.
Já encaixotei bastante coisa, mas como sempre, os livros acabam sendo um "problema" porque são muitos e é preciso arrumar caixa do além pra poder embalar tudo. Já devo ter enchido umas 40 caixas e ainda faltam 2 estantes cheias de livros pra guardar, mas como a mudança vai ser semana que vem, vai dar tempo de organizar isso, nem que a gente leve essas caixas, esvazie e depois traga de volta pra encher de novo. O importante é dar jeito e sair daqui pra ter paz e sossego.
Já deu tudo certo!

♥ Resenhas
Bruxa da Noite - Nora Roberts
- Feitiço da Sombra - Nora Roberts
- Magia do Sangue - Nora Roberts
- O Príncipe das Sombras - Sylvain Reynard
- A Transformação de Raven - Sylvain Reynard
Coisas Bem Legais Para Ser Muito Feliz - Mr. Wonderful

♥ Na Telinha
- Little Fires Everywhere (1ª temporada)

Caixa de Correio de Julho
Popinhos mais lindos dessa vida