26 de janeiro de 2015

O Alçapão - Lisa McMann

Lido em: Janeiro de 2015
Título: O Alçapão - Infinity Ring - Livro 3
Autora: Lisa McMann
Editora: Seguinte
Gênero: Fantasia/Infantojuvenil
Ano: 2014
Páginas: 224
Nota
Sinopse: Depois de lutarem ao lado de guerreiros medievais para corrigir mais uma Fratura, Dak, Sera e Riq retornam aos Estados Unidos e logo se envolvem em uma armadilha mortal.
O ano é 1850, um pouco antes da Guerra Civil, quando o país está dividido em relação à escravidão. Nesses tempos sombrios, a Ferrovia Subterrânea é a única esperança de muitos escravos, que conseguem escapar por essa rota secreta. Mas a SQ aos poucos está tomando o controle dos trilhos, colocando a vida de muitos fugitivos em perigo e ameaçando apagar aquela ferrovia da história.
Riq é forçado a se separar do grupo e encontrará dificuldades que o levarão a enfrentar seu próprio passado. Dak e Sera, por outro lado, tentam descobrir em quem podem confiar e o que precisa ser feito para consertar mais uma Fratura.

Resenha: O Alçapão é o 3º volume da série Infinity Ring que está sendo publicada no Brasil pela Seguinte. A série de 7 livros é escrita por vários autores e a autora da vez é Lisa McMann (autora da trilogia Wake).
Dak, Sera e Riq usam o Anel do Infinito, viajam no tempo e agora estão no ano de 1850, nos Estados Unidos em meio a escravatura. A sociedade está em polvorosa e dividida entre os que apoiam a captura dos negros, e os que são a favor da abolição. Os negros libertos passaram a ser caçados como forma de lucro, e quem fosse pego ajudando qualquer negro também estaria com sérios problemas... A Ferrovia Subterrânea era uma forma deles escaparem e terem alguma esperança, mas a SQ tomou os trilhos, aprisionaram o Guardião da História e querem capturar os escravos causando uma Fratura que deve ser corrigida, caso contrário, a História seria alterada. Em meio a confusão, Riq acaba sendo confundido com um escravo e o risco é de sua história ser modificada ao ter que enfrentar o passado... Resta a Dak e Sera repararem mais uma Fratura para impedirem que o futuro seja outro.

Com o tema "escravidão" sendo abordado, O Alçapão levou a série a um nível um pouco mais sério do que os livros anteriores, afinal, foram tempos muito cruéis, cheios de injustiça, revolta e qualquer leitor ficaria indignado só de pensar. Pelo assunto ser mais delicado, a autora conseguiu lidar com ele muito bem, mantendo o nível de ação, a leitura rápida e fluída, e o mais importante, sem alterar a essência dos personagens.
Como Riq foi confundido com um escravo, por mais que Dak e Sera façam de tudo pra ajudar, sem poder confiar em ninguém, Riq tem um destaque muito grande na história e podemos conhecer mais do seu passado e acabei de afeiçoando a ele. A missão é importante não só para o mundo, mas para o próprio Riq.
O único problema que encontrei nesse livro foram alguns diálogos bem rasos e muito bobos vindos de crianças tão inteligentes quanto Dak e Sera, e algumas pistas também foram bastante óbvias.
Mas levando em consideração que cada livro é escrito por um autor diferente, e tal fator é praticamente imperceptível, e que em cada livro alguma característica é incluída e moldada de forma sutil nos personagens, a história é muito boa de ser acompanhada, tanto pela narrativa quando pelo desenvolvimento.
A narrativa é feita em terceira pessoa e é bem fáci e rápida. A capa, combinando com as demais da série, é fosca com aplicação de verniz sobre a luminária e é linda! A diagramação é simples, cada capítulo se inicia com o símbolo do infinito, as páginas são amareladas e não encontrei erros na revisão.
Os livros são independentes e não é necessário ler os anteriores para compreender este, mas ainda assim recomendo que a leitura seja feita na ordem para que o leitor se familiarize com a situação dos personagens, como são e por que começaram a entrar nessas missões.
O livro é indicado a leitores de todas as idades que buscam por uma leiura que mescla fantasia com História e que com certeza vai entreter, divertir, empolgar e até emocionar!

Nenhum comentário

Postar um comentário