3 de maio de 2015

A Morte de Sarai - J.A. Redmerski

Lido em: Abril de 2015
Título: A Morte de Sarai - Na Companhia de Assassinos #1
Autora: J.A. Redmerski
Editora: Suma de Letras
Gênero: Romance/Suspense/Thriller
Ano: 2015
Páginas: 255
Nota
Sinopse: Sarai era uma típica adolescente americana: tinha o sonho de terminar o ensino médio e conseguir uma bolsa em alguma universidade. Mas com apenas 14 anos foi levada pela mãe para viver no México, ao lado de Javier, um poderoso traficante de drogas e mulheres. Ele se apaixonou pela garota e, desde a morte da mãe dela, a mantém em cativeiro.
Apesar de não sofrer maus-tratos, Sarai convive com meninas que não têm a mesma sorte. Depois de nove anos trancada ali, no meio do deserto, ela praticamente esqueceu como é ter uma vida normal, mas nunca desistiu da ideia de escapar.
Victor é um assassino de aluguel que, como Sarai, conviveu com morte e violência desde novo: foi treinado para matar a sangue frio. Quando ele chega à fortaleza para negociar um serviço, a jovem o vê como sua única oportunidade de fugir. Mas Victor é diferente dos outros homens que Sarai conheceu; parece inútil tentar ameaçá-lo ou seduzi-lo.
Em A morte de Sarai, primeiro volume da série Na Companhia de Assassinos, quando as circunstâncias tomam um rumo inesperado, os dois são obrigados a questionar tudo em que pensavam acreditar. Dedicado a ajudar a garota a recuperar sua liberdade, Victor se descobre disposto a arriscar tudo para salvá-la. E Sarai não entende por que sua vontade de ser livre de repente dá lugar ao desejo de se prender àquele homem misterioso para sempre.

Resenha: A Morte de Sarai é o primeiro volume da série Na Companhia de Assassinos da autora J.A. Redmerski (de "Entre o Agora e o Nunca" e "Entre o Agora e o Sempre") e publicado no Brasil pela Suma de Letras.
Desde os quatorze anos de idade, Sarai tem vivido em cativeiro numa fortaleza no deserto do México dominada por uma quadrilha cujo Líder é Javier, um perigoso traficante de drogas que também comanda um esquema de prostituição. As garotas sofrem maus tratos, são violentadas e abusadas e Sarai cresceu testemunhando todos esses horrores. Javier acredita ser seu único dono e mesmo sendo o único que se acha no direito de abusar o quanto quer dela, ele a trata com certos privilégios por gostar dela. Sarai sempre quis fugir, mas nunca conseguiu, e depois de nove anos vivendo presa, sua vida se cruza com a de Victor, um assassino sangue frio que chega à fortaleza a negócios. Ele faz parte da Ordem, uma organização secreta de assassinos de aluguel, e desde criança aprendeu a ser frio e calculista quando o assunto e matar por dinheiro. Ele parece não ter sentimentos e ameças não o intimidam.
Agarrando sua única oportunidade de sair da fortaleza, Sarai não hesita e se esconde no carro dele pra fugir.
Surpreso, ele sabe que levar Sarai consigo é um problema mas ela lhe poderia ser útil ao ser usada como moeda de troca, mas, agora, Victor está disposto a arriscar tudo para salvá-la.
"Assassino de aluguel, frio ou não, ele salvou a minha vida"
- Pág. 93
Não se engane pela capa que parece ter a ver com um livro sobrenatural envolvendo vampiros... Não...
A história é narrada em primeira pessoa de forma alternada entre Sarai e Victor e dessa forma é possível ter uma perspectiva mais ampla da visão de cada um deles para as situações que se encontram. Às vezes essa transição de um ponto de vista para o outro quebra a imaginação que o leitor tem de tentar decifrar um segundo personagem através de seus atos, mas Victor é um personagem inteligente, cauteloso e misterioso e nem em seu próprio ponto de vista ele se revela totalmente. Pra mim, essa alternância foi perfeita pois com poucas palavras e atitudes é possível captar a essência do personagem e saber do que ele é capaz ou não.
Sarai é uma jovem que já passou dos vinte anos, corajosa e desde cedo aprendeu a lidar com o perigo. Tendo sido abusada e convivido com várias atrocidades, ela aprendeu a ser dura na queda, como se tivesse perdido um pouco da humanidade por ter sido emocionalmente destruída pelo que passou e pelo que presenciou, e Victor acaba sendo sua única janela para a liberdade, sua única forma de viver tudo o que lhe foi privado e o estilo de vida dele acaba a atraindo. Não que ela seja má pessoa, mas a própria vida que foi forçada a ter acabou por transformá-la em alguém diferente por ter sido obrigada a se submeter a coisas das quais, infelizmente, acabou se acostumando, como o fato de Javier ser seu dono e ela ter que aceitá-lo sempre que ele queria, ou assistir as garotas serem violentadas e não poder fazer nada para ajudá-las. Mesmo que ela tenha conseguido fugir das garras de um bandido perigoso pra cair nos braços de um assassino frio, o segundo caso é o que faz com que se sinta segura, e confiar é o que lhe resta se ela quer uma chance de sobreviver e tentar se reerguer como pessoa.
Um ponto super a favor, e um dos melhores do livro, foi o fato da autora usar de temas pesados sem ter intenção de enfeitá-los ou fazer com que pareça um estilo de vida correto. Drogas, tráfico de mulheres, prostituição, assassinatos e afins são retratados como realmente são: sujos, cruéis, perigosos e um caminho totalmente sem volta, algo que faz com que suas vítimas fiquem marcadas pra sempre caso consigam sair com vida desse meio. Mesmo que Sarai tenha conseguido escapar, ela não se vê completamente livre, principalmente tendo se envolvido com Victor.

A Morte de Sarai é um livro que prende desde a primeira página. A história é envolvente, intensa, sexy sem ser vulgar, a cada capítulo o leitor se depara com uma surpresa ou uma reviravolta que lhe tira o fôlego e é o tipo de livro que quanto mais se lê, mais história se quer, principalmente, e graças a Deus, porque a autora vai direto ao ponto e não fica inventando detalhes pra engrossar o livro. Os personagens são complexos, com personalidades bem definidas e mesmo que estejam envolvidos no mundo do crime não possuem o caráter duvidoso.
A habilidade da autora em criar um cenário realista, fazer descrições breves mas com bastante clareza e trabalhar um romance nada convencional mas que é química pura é algo raro. Não nos deparamos com uma mocinha indefesa e boba que caiu nas graças de um bad boy, mas sim personagens fortes e decididos, que têm segredos, que vão percebendo que se completam aos poucos por mais que o relacionamento seja impossível, que reconhecem a situação perigosa que se encontram e que tem plena consciência de todos os riscos que correm. Têm falhas mas não carregam culpa por nada que fizeram, são criminosos ou vivem na vida do crime, e são afetados mesmo que indiretamente. Não são inocentes e foram marcados por algum evento trágico no passado, eventos esses que, de certa forma, lhes deram experiência de vida e história na bagagem pra contar.
No decorrer da história o leitor se depara com várias cenas de ação, muita violência, mortes e perseguições e tudo é muito imprevisível. Os personagens se envolvem emocionalmente e o leitor acaba se envolvendo junto. Eu não conseguia desgrudar do livro e não sosseguei enquanto não terminei a história, já ansiosa pela continuação. A vontade é de esquecer pra começar a ler e surpreender outra vez... O final fica em aberto para que a história continue de onde parou no volume seguinte, e todos os temas abordados pela autora abrem um leque enorme de novas situações a serem exploradas.

Sobre a parte física, a capa tem uma textura um pouco áspera e remete a algo sensual e sombrio, e é o que realmente se encontra na história. A revisão está impecável, as páginas são amarelas, os capítulos são curtos e a fonte é pequena.

A história me lembrou um filme antigo que se chama "O Profissional" pois a base da trama é bastante parecida, mas com o diferencial da faixa etária dos personagens que permite um envolvimento mais intenso e realista entre eles, fora outras situações mais pesadas que são abordadas e entram em cena que só contribuíram para a história ter todos os itens necessários para ser um sucesso.
A Morte de Sarai superou minhas expectativas, vai além de um romance entre personagens que se completam (por mais que isso soe estranho se levarmos em consideração a situação que estão vivendo), é um thriller cuja ação vai te tirar o fôlego e vai te fazer torcer por algo que parece estar muito distante: Um "felizes para sempre".
Já entrou na minha lista de favoritos e prevejo uma enorme ressaca literária...
Resta aguardar pelo segundo volume, ansiosa e desesperada, O Retorno de Izabel.


39 comentários

  1. Parece ser um livro muito bom! Já tinha ouvido falar sobre ele, mas nunca tinha lido a resenha. Gostei muito.
    Beijos

    http://lovelyplacee.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Estou super curiosa pra ler esse livro! Li "Entre o Agora e o Nunca" da mesma autora e, apesar de não ser uma fã de romance, gostei do estilo e da história. Agora, depois da tua resenha, vou colocá-lo na minha lista de compras! Parabéns pelo post e pelo blog!

    Bjs da Cami
    mynerdbubble.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. A Morte de Sarai parece ser um livro fantástico, sombrio, cruel e sensual. A trama é densa e me interessou muito, o modo como Sarai perdeu sua inocência, que foi roubada sem piedade é chocante e infelizmente, uma realidade de muitas garotas. Victor parece ser um personagem envolto de mistérios que atiça nossa curiosidade e nos fascina. Ambos parecem nos encantar por mais errados e defeituosos que sejam, e isso é algo único.
    Estou muito ansiosa por esse livro, espero poder o ter logo.

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. A Morte de Sarai é maravilhoso, me surpreendi muito com a história!! Sarai é uma sobrevivente da dura realidade que foi imposta à ela e conseguiu se sobressair muito bem!! E o Victor... bom ele é de arrancar suspiros e se apaixonar logo na primeira cena!!!! Eu amo os livros da J.A. Redmerski, e quero que a série inteira seja publicada logo!!
    Bjo
    Juliana Barbosa

    ResponderExcluir
  6. Desde que eu vi sbre o lançamento desse livro que eu quero le-lo, mas ainda não li, e a cada resenha que leio mais a vontade aumenta.

    ResponderExcluir
  7. To curiosa pra saber como é essa narrativa com uma pegada de suspense e mistério já que é bem diferente de entre o agora e o nunca. Com certeza deve ser um ótimo livro e J A Redminski é uma das minhas autoras preferidas.

    ResponderExcluir
  8. Oiee Flávia,
    Caraca, sabe aquele livro que vc SABE que vai gostar mas mesmo assim você tem receios em ler ? Essa sou eu com A morte de Sarai.. Desde do lançamento do livro só leio coisas positivas a respeito do mesmo e mesmo assim tem algo me travando na leitura...
    Acho que é a questão dos temas pesados abordados e como você escreveu na resenha eles não são suavizados eles são descritos tais como são..
    Acho que irei relutar um pouco na leitura ainda.

    ResponderExcluir
  9. Flávia!
    Nossa! Sarai passou por tantas coisas tão ruins e no final, ainda foi arrumar um amor bandido..
    Confesso que fiquei bem interessada na leitura do livro e pelo visto, apesar do título, Sarai não morreu... claro que estou intrigada.
    Muito boa resenha.
    “A amizade não se busca, não se sonha, não se deseja; ela exerce-se (é uma virtude).”(Simone Weil)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  10. Oi Flávia,
    Li "Entre o Agora e o Nunca" da mesma autora e ameiiiiiiiiii linda estória, não há como não se emocionar, estou na expectativa pra ler A morte de Sarai, pois pelo que li e agora com sua resenha fiquei com mais vontade, parabéns!!

    ResponderExcluir
  11. Estou doida pra ler esse livro, curto muito um thriller com suspense, amei os livros Entre O Agora e O Nunca e Entre o Agora e o Sempre dessa mesma autora e essa resenha me deixou ainda mais interessada em conferi essa história.

    ResponderExcluir
  12. Essa história parece interessante pois relata uma realidade difícil que sim, alguma garotas vivem. O suspense e o thriller devem dar uma adição bem emocionante a história. Depois desta resenha fiquei com muita vontade de ler o livro. °-°

    ResponderExcluir
  13. Olá. A primeira coisa que me chamou atenção nesta obra foi a sua capa, que é muito impactante e segundo, o título, só por isso já fiquei curiosa. Os personagens construídos pela autora me parecem complexos, principalmente Sarai, por viver em um cativeiro, sendo escrava sexual e assistindo outras em situações iguais ou piores...Penso que é um livro forte e tenso...espero lê-lo em breve para satisfazer minha curiosidade e ver se tb supera as minhas (já altas!) expectativas *-*

    ResponderExcluir
  14. Cada vez que leio uma resenha a respeito desse livro fico surpreendida e mais empolgada ainda. Parece que a história te passa várias emoções. E isso me fascina muito. Ainda pretendo ler e espero que seja logo. Não me aguento de curiosidade.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Livro maravilhoso...intenso, cru, envolvente...louquinha aguardando o livro dois

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por ter sido constatado irregularidades no comentário acima, o mesmo foi excluído.

      Excluir
  17. É raro hoje em dia ficções que não sejam fantasia que tenham mais de um volume. Gostei muito, Sarai não parece ser a típica mocinha inocente em busca dos seus ideais (ao contrário). Mas não entendi, a história é sobre sua fuga? Mas assim mesmo gostei, os personagens parecem ser interessante e por serem do "submundo" todos devem ter diversas feridas de seus passados.

    ResponderExcluir
  18. Quando eu vi a capa desse livro já me apaixonei completamente, a sinopse me deixou muito curiosa.
    A Morte de Sarai é um livro completo, tem romance (diferente), tem ação e tem drama.
    Os personagens são incríveis, são fortes apesar de tudo que já sofreram.
    Parece tão real, mostrando como as coisas que acontecem com a gente, sejam elas boas ou ruins, acabam nos "mudando" de alguma forma, nos marcam.
    É realmente uma historia que prende desde o começo, pois é tão intensa que você fica querendo entender e saber o que vai acontecer depois.
    Me apaixonei pela Sarai, ela é tão forte e faz aquilo que acredita ser o certo.
    Ansiosa pra ler a continuação.
    Ótima resenha

    ResponderExcluir
  19. Eu to doida pra ler esse livro, quero saber mais sobre ele.

    ResponderExcluir
  20. Mas novamente esta classificação..
    Juro que não sei mais o que dizer. Este livro está pedindo para ser comprado.
    Também achava que envolveria sobrenatural. E sobre ter cenas picantes, também me deixou animada, por ser um livro cru e realmente realista com a vida. Gostei bastante da Sarai e também de Victor, mas vi que vai aparecer mais alguns por aí, que darão trabalho.
    Beijos Flávia.

    ResponderExcluir
  21. Oi Flá! Eu de novo! hahaha

    Desde que li Entre o Agora e o Nunca e quando consegui para o blog uma entrevista com ela virei fã incondicional de J.A. Li só mês passado A Morte de Sarai e senhor! Como não li antes se já sabia do dom da autora? Adorei o modo que ela desenrolou toda a trama e sim, quero O Retorno de Izabel pra ontem ^^

    Bjs
    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  22. Oi Flávia, já li a morte de Sarai e ao ler tudo o que você disse sobre os personagens senti novamente toda aquela tensão que está presente no livro. Como você disse a autora não tenta dourar a pílula, ela apresenta os fatos como ele são. Apesar de ter gostado muito mais de Victor como Personagem, essa característica "imune" de Sarai foi o que mais me chamou atenção na narrativa. Ler sua opinião e a forma como você jfala da história e do desenvolvimento do livro me deu vontade de reler. Este livro não é, realmente, apenas mais um NA apesar dos clichês os personagens são tão bem construídos e definidos, as situações tão intensas que assim como você não consegui largar e muito menos não ficar ansiosa por O Retorno de Izabel

    ResponderExcluir
  23. Nossa, nunca li nada que envolva cativeiro, assassino calculista e fiquei interessada logo de cara por o livro ser tão diversificado! Pelo jeito que você falou do livro e por ter falado tão bem dele, fiquei logo com vontade de lê-lo e espero fazer isso em breve!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  24. Nossa, nunca li nada que envolva cativeiro, assassino calculista e fiquei interessada logo de cara por o livro ser tão diversificado! Pelo jeito que você falou do livro e por ter falado tão bem dele, fiquei logo com vontade de lê-lo e espero fazer isso em breve!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  25. Eu já tava louca pra ler esse livro e com essa resenha fiquei ainda mais!!
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  26. Uau, fiquei muito curiosa para ler, gostei muito de saber que entrou para sua lista dos favoritos, deve ser muito bom mesmo. Já ouvi falar muito desse livro, mas não tinha a minima ideia sobre o que se tratava. Achei muito legal e muito novo pra mim, nunca li nada dessa temática, de cativeiro e sua fuga. Deve ser daqueles de tirar o folego mesmo.

    ResponderExcluir
  27. Ahhh, eu tbm amei esse livro!!! Sério, já tinha lido outro livro da autora, então não tive dúvidas em começar a ler esse, e realmente, esse livro vai além de uma simples romance, eu amei esse livro e tua resenha *-*

    ResponderExcluir
  28. Eu acho a capa muito bonita e realmente parece ser de uma historia sobrenatural.
    Estou muito animado por essa leitura. Acho a historia ótima daria até um bom filme.
    Eu não sei ainda por que não li esse livro, porque eu fiquei fascinado com a premissa.

    ResponderExcluir
  29. Assim que li a sinopse eu já quis ler. Acho que a premissa é muito envolvente, nem como como alguém ler a sinopse e a resenha, e não querer conhecer a historia de Sarai.
    Pretendo ler os livros logo
    Boa resenha!!!

    ResponderExcluir
  30. Quando fiquei sabendo da premissa desse livro já fiquei louca para ler. A historia é muito boa, eu preciso muito ter esse livro. São poucos livros que me deixam ansiosa, de verdade, para ler ele fisicamente e esse é um deles.

    ResponderExcluir
  31. Eu não sabia que era da mesma autora de Entre o Agora e o Nunca.
    As minhas expectativas sobre esse livro estão muito altas. Eu amei a premissa, o livro tem romance, tem mistério, crueldade.
    Eu acho que não vou me decepcionar com esse livro.

    ResponderExcluir
  32. O livro já chegou me surpreendendo logo no primeiro capítulo, muito intenso e bem construído, porém o final foi médio em relação à outros momentos do livro. Apesar dele ser relativamente fino, as letras são bem pequenas e a leitura rendeu mais do que achei que renderia pra um livro naquele número de páginas. A autora focou tanto no romance quanto na parte da ação. Adorei ele, quero logo ler o segundo!

    ResponderExcluir
  33. Eu costumo ler livros de romance. Nunca li um livro assim tão intenção e com violência.
    Estou imaginando o sofrimento da personagem. Pretendo ler esse livro logo, acho que vai ser uma dessas leituras em que nos envolvemos na historia. Acredito que não devo me decepcionar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  34. Essa resenha me deixou muito curiosa, o livro parece muito interessante e super diferente dos livros que já li.
    Valeu pela ótima resenha, Flávia. Lerei em breve.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  35. Super me empolguei!
    Realmente, pela capa a gente imagina ter um toque sobrenatural na história, porém, pelo visto, nos engana muito bem!
    Maaaas, se pensarmos por outro lado... Ela passa a ideia de algo meio sanguinolento mesmo, algo que com certeza poderemos ver no mundo de Sarai e Victor!

    É um romance que me deixou intrigada! Quero muito ler!

    ResponderExcluir
  36. Adorei, uma resenha que não deixa duvidas em relação ao livro!
    Nunca tinha ouvido falar dele, mas adorei!!
    #Necessito!!

    ResponderExcluir
  37. Oi Flávia.

    Devo confessar que "A Morte de Sarai", não havia me chamado atenção de forma alguma, não conseguia olhar para capa sem pensar em coisas estranhas, e por isso, não tive nenhuma vontade de saber realmente sobre o que se tratava a história. Agora, descobri o porque da não aceitação inicial, o que você disse no começo suou um pouco familiar, enfim, estou grata pela oportunidade, se não fosse sua resenha não conheceria o desfecho da mesma e estaria torcendo o queijo para lê-lo, assim fiquei feliz de saber que a autora não ficou colorindo a trama, fazendo com que o leitor em minha opinião se envolva mais sabendo que aquilo infelizmente é uma realidade cruel, que quando podermos ajudar quem precisa, realizar tal ato.

    Agora posso dizer que ele já esta em minha lista de leitura pessoal e skoob.

    Bjsss

    ResponderExcluir
  38. Eu li o livro já, achei otimo. Quero muito ler o segundo!

    ResponderExcluir