4 de janeiro de 2014

O Cavaleiro Fantasma - Cornelia Funke

Lido em: Janeiro de 2014
Título: O Cavaleiro Fantasma
Autora: Cornelia Funke
Editora: Seguinte
Gênero: Fantasia/Infanto Juvenil
Ano: 2013
Páginas: 176
Nota:
Sinopse: Jon Withcroft não estava nada feliz. E quem gostaria de ser mandado para um internato bem quando a mãe tinha arranjado um namorado novo? Pois, quando chegou em Salisbury, o garoto só pensava nos acidentes que o Barba (apelido “carinhoso” pelo qual Jon se refere ao seu grande rival) poderia estar sofrendo e no que seria escrito na lápide dele caso algum escorregão fosse fatal.
Até que... na sexta noite em Salisbury, Jon descobre um novo motivo para querer voltar correndo para casa: ele passa a ser perseguido por um bando de fantasmas, que desejava nada mais nada menos que a sua morte.
Mas em vez de pedir ajuda para a mãe, Jon recorre a um outro protetor: sir William Longspee, um cavaleiro fantasma que está enterrado na catedral da cidade e que jurou, antes de ser assassinado, estar sempre ao lado dos fracos e inocentes. Ao lado de Jon e de sua amiga Ella, sir William percorre cemitérios e duela contra zumbis, lutando não só para ajudar as crianças como também para cumprir seu próprio destino. Mas, para saber qual seria esse grande mistério que ronda nosso nobre cavaleiro fantasma, só lendo a história toda.
Resenha: Baseado em figuras históricas, cenários e eventos reais, O Cavaleiro Fantasma conta a história de Jon Withcroft, um garoto de 11 anos que está infeliz e insatisfeito por ter sido mandado para um internato em Salisburry quando sua mãe arranja um novo namorado barbudo e seu maior adversário de todos os tempos, o "Barba". A mãe dele achou que seria uma ótima ideia o garoto estudar fora num colégio onde o pai dele estudou, mas Jon acredita piamente que foi despachado graças ao seu rival, que inclusive roubou a amizade do seu cachorro! Ao chegar em Salisburry, Jon aproveita as aulas e o ambiente e faz novos amigos, mas jamais poderia demonstrar sua animação para sua mãe. Era importante pra ele que ela ficasse sabendo de sua raiva e insatisfação pela injustiça que cometeu!
Seis dias depois de estar no internato, Jon recebe uma visita assustadora de fantasmas aterrorizantes com buracos cheio de fogo no lugar dos olhos que passam a persegui-lo jurando o garoto de morte. Ninguém mais viu os tais fantasmas e Jon poderia ser chamado de maluco, mas Ella, uma garota da mesma idade de Jon que mora com a avó nas redondezas, além de acreditar na história dele, ainda lhe explica que todas as gerações dos Hartgill haviam sido juradas de morte por ter mandado um homem para a forca há séculos atrás, e por parte de mãe, Jon era descendente dessa família... Para se ver livre dessa ameaça e tormento, Ella sugere a Jon que peça ajuda a sir William Longspee, que jurou defender os fracos e indefesos antes de ser assassinado...

Narrado em primeira pessoa de forma bem direta, O Cavaleiro Fantasma tem um ritmo super rápido e mesmo que faça um misto de ficção com fatos históricos, muitos detalhes e aprofundamentos são poupados.
Descrições de cenários são feitas de forma a ressaltar a beleza do cenário, da Catedral e dos castelos, mas o mesmo não acontece com os personagens que tem a personalidade mais trabalhada. Jon é um garoto sarcástico, que entende e aceita quando está na pior e ainda dá um jeito de a situação crítica se tornar engraçada. Ella é uma menina inteligente e mandona, do tipo que sempre sabe o que faz, e se não fosse por ela, Jon estaria perdido e ferrado. A avó de Ella, Zelda, é uma senhora que foi bem importante no desenrolar da aventura pois é grande conhecedora desses mistérios que envolvem fantasmas de figuras históricas que acercam as redondezas. Sir William Longspee foi irmão bastardo de Ricardo Coração de Leão e, apesar de ser corajoso, demonstra uma grande inquietude e infelicidade por não poder descansar em paz mesmo depois de morto. Por mais que ajude Jon nessa batalha, o fantasma de Longspee também é alguém que precisa de ajuda para encontrar seu caminho. Até o próprio rival de Jon, Barba, tem um destaque muito especial nessa aventura!
Ainda sobre a narrativa, é possível perceber que a história é contada alguns anos depois de quando aconteceu, mesmo que seja vista e entendida através dos olhos de uma criança, o que deixa tudo bem leve com ar bem humorado em vez de uma história assustadora de fantasmas assombrando e querendo matar um garotinho.
A capa e a lombada tem os detalhes impressos em prateado e é super bonita. Percebi alguns poucos erros da revisão, mas nada que prejudique a leitura.
Ao final do livro a autora disponibilizou um glossário explicando termos que aparecem no decorrer da história, definindo localidades, como a Abadia de Lacock, e personalidades, como o próprio William Longspee. Mesmo que fantasiosa, é uma história que se torna crível e bacana por ter sido baseada em fatos.
Eu não me envolvi muito com a história apesar de gostar de termos históricos e essa mescla com ficção e fantasia. Considerei como sendo mais voltada ao público infantil e por isso, bastante superficial. Gosto de literatura infantil, infanto juvenil e tudo, mas talvez se essa em particular fosse mais aprofundada e mais rica em detalhes no que diz respeito a História e aos personagens, eu teria aproveitado mais. É um bom livro e quem curte histórias contadas de forma rápida e fluída, com certeza vai gostar bastante!

14 comentários

  1. Muito legal a resenha! Adoro quando a resenhista comenta os pontos positivos e negativos da obra, é melhor para nós sabermos um pouco mais sobre o livro antes de investir na leitura, evitando que decepções! De qualquer forma, achei o enredo bem interessante, adoro estórias envolvendo fantasmas e zumbis, cheias de aventuras. Parece ser um bom livro! :)
    beijos ♥
    quemprecisadetvparaverbeyonce.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Flávia! Tempinho que não passo aqui ou conversamos no Face, né? Rs. Mas em 2014 tô voltando (assim espero). Também achei O Cavaleiro Fantasma um livro rasinho, e dei três estrelinhas, assim como você. Estava esperando lê-lo num só dia, e acabei levando cinco! Rs. A história não me prendeu...
    Abraço,
    Vinícius - Livros e Rabiscos

    ResponderExcluir
  3. Adorei a sinopse e a resenha..ai ai mais um pra minha listinha que só cresce de leitura pra esse ano ^^

    BJs

    ResponderExcluir
  4. Fiquei bastante curiosa com o enredo desse livro.
    Gosto de termos históricos e vê-los mesclados com uma ficção recheada com fantasmas me deixa ainda mais animada, haha.
    Gosto de livros infantis e sei que gostaria desse, principalmente pelo protagonista sarcástico. Adoro personagens sarcásticos!

    ResponderExcluir
  5. o livro em si é interessante, já tive muita vontade de ler ele, porém hoje em dia não tenho tanta assim!
    eu gosto da capa, sei lá ela me chama bastante atenção sabe, mas em comparação com a história acho que ela deixa a desejar. sei lá, parece que não é pra mim.

    ResponderExcluir
  6. De primeira já amei a capa !
    Quero muito ler os livros da Cornelia, parecem ser ótimos !
    Amei a resenha, mas acho que não iria gostar do livro, não gosto de livros que não se aprofundam muito na história e nos personagens !
    É um livro curto, não sei se leria !
    Beijos !

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. A capa é linda mesmo! Gostei da resenha, gosto de livros fluidos e tal mas num gosto do tom infantil dado no livro!
    Mas valeu a dica!
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Gosto de romances que envolvem história, é uma bela forma de apresentar ao leitor fatos marcantes sem ser tão massante. Pela sua resenha acho que a autora foi bem em fazer isso, como sendo um livro infanto-juvenil - quase todos desta categoria são de caráter informativo - Cornelia foi sábia em montar um enredo para repassar a História às crianças. Sem contar a mistura com o gênero fantasia, nos séculos passados eles costumavam acreditar muito nas pessoas que contavam este tipo de lenda.

    Gostei da sua resenha, informativa e eficaz. Parabéns! :)
    Abraços.

    ResponderExcluir
  10. Oi, legal saber que mescla história com ficção. Parece ser uma trama bem desenvolvida. Fiquei com muita vontade de saber mais sobre a relação do Barba, e também o porquê dos fantasmas irem atrás de Jon, qual o segredo de sua família. Bjs mil.

    ResponderExcluir
  11. Fiquei super animada com a sinopse, acreditando que seria uma história arrepiante, mas não sei o que esperar depois de saber que a história é narrada sob uma visão infantil, bom acho que este vai pra minha lista sim :) mas não com tanta pressa

    ResponderExcluir
  12. Amei a sinopse,mas não me interessei muito pelo livro.Parece ser uma história muito bem escrita e que nos leva pra dentro do livro com essas descrições dos cenários,também gostei do livro ser escrito em primeira pessoa,mas mesmo assim,não fiquei com vontade de ler!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  13. Uma boa resenha, mas não me interesso ainda por histórias contadas anos depois, a capa tem um detalhe bem medieval ficou bem bonita!
    Abraços,

    ResponderExcluir
  14. Olá amiga!
    Não li nenhum livro da autora, mas não sou fã de livros com essa temática!

    Beijinhos

    As Leituras da Mila

    ResponderExcluir