25 de julho de 2013

Will & Will - John Green e David Levithan

Lido em: Julho de 2013
Título: Will & Will: Um nome, um destino
Autores: John Green e David Levithan
Editora: Galera Record
Gênero: Romance/YA
Ano: 2013
Páginas: 352
Nota:
Sinopse: Em uma noite fria, numa improvável esquina de Chicago, Will Grayson encontra... Will Grayson. Os dois adolescentes dividem o mesmo nome. E, aparentemente, apenas isso os une. Um Will é amigo do mais expansivo gay de sua escola. O outro precisa explicar à própria mãe sua orientação sexual. Mas mesmo circulando em ambientes completamente diferentes, os dois estão prestes a embarcar em um aventura de proporções épicas: O mais fabuloso musical a jamais ser apresentado nos palcos politicamente corretos - e tediosos - do ensino médio. Uma produção que promete ser tão cult como este romance.

Resenha: Will & Will é o mais recente lançamento de John Green em parceria com o autor David Levithan e lançado pela Galera Record aqui no Brasil.
Dois personagens e um nome: Will Grayson.
O primeiro Will Grayson, cuja narrativa é feita por John Green, é um garoto tímido, de poucos amigos e que está pouco se lixando pras questões alheias. Após um episódio em que um membro do conselho escolar se irritou pela presença de gays no vestiario, Will defende publicamente seu amigo ofendido, Tiny Cooper, enviando uma carta ao jornal da escola. Após isso, ele meio que ficou desprovido de companhia social. Agora seu lema é ser invisível, ficar calado, não se importar nem se envolver em nada, pois se essas regras não forem seguidas, o resultado só pode ser trágico. Ele é hetero e ainda nutre um sentimento um tanto questionável por Jane, já que nem ele mesmo sabe se é isso o que quer.
David Levithan narra a história do segundo will grayson (reparem, mas não estranhem a letra minúscula), um garoto sozinho, que faz o estilo emo, depressivo, vive pensando em se matar e claro, é gay. A família, que se resume apenas em sua mãe, não é muito bem estruturada, e isso com certeza foi um fator que colaborou para que will se enfiasse em um buraco sem ter vontade de sair. Ele só não teve coragem de assumir sua real "condição" pra ninguém e ainda está apaixonado por Isaac, alguém que conheceu online cujo relacionamento não sai dali há um ano. Tem uma "amiga" que se chama Maura, mas é alguém que não desperta a simpatia de ninguém, e dois colegas esquisitos e nerds, Simon e Derek.
E é claro que não posso deixar de falar do fabuloso Tiny Cooper, que é puro glitter e glamour, cujo apelido é bem sugestivo já que ele é enorme, tanto na altura quanto na circunferência, e que tem um grande, senão o maior, destaque nessa história. Ele é grande, tem um coração maior ainda, irradia alegria por onde passa e resolveu falar sobre amor numa peça musical que ele está escrevendo, dirigindo e estrelando em homenagem a si próprio. Quase sempre mete o primeiro Will em enrascadas, mas nem por isso eles deixam de ser melhores amigos um do outro.
Até que devido à circunstâncias distintas, o destino dos dois Will's se cruza quando eles se encontram num sex shop (não, não é nada do que vocês e suas mentes sujas estão pensando, acreditem rsrsrs), muito decepcionados e chateados com os acontecimentos que os fizeram ir parar naquele lugar e, posteriormente, will acaba conhecendo Tiny através de Will...

Como cada autor é responsável por um Will, obviamente os capítulos são alternados entre eles, e a diferença de um pro outro, é exatamente a não utilização de letras maiúsculas nos capítulos destinados ao segundo will. De início soa estranho, como se fosse um erro na revisão e é até meio chato de ler, mas considerei uma ideia genial em utilizar esse tipo de formatação no texto e depois da estranhez dá pra levar numa boa. will é depressivo, pra baixo e o texto todo escrito em letras minúsculas é uma forma de refletir essa tristeza e desleixo. As duas narrativas são ótimas, fluem muito bem, ao mesmo tempo que têm drama também tem humor criando um equilíbrio perfeito, e é bem difícil não se envolver. Acho que até quem não tem nenhuma experiência com a escrita de John Green vai conseguir perceber a diferença de uma narrativa pra outra.

Vou ser sincera em afirmar que não esperava nada desse livro, pois os dois livros de John Green que já li (ACEDE e OTK) não superaram minhas expectativas. Considerei bons livros, mas esperava muito mais devido a serem tão idolatrados, indicados e falados... Eu sempre encontrava algum floreio desnecessário ou alguma coisa que me incomodava ou sei lá... Talvez seja questão de gosto, não sei... Cheguei a ficar com aquela sensação de que John Green é um autor estrela, da moda, já que suas histórias, apesar de agradar e emocionar a maioria, tem a mesma fórmula: Personagens nerds com algum dilema/problema/crise, com humor negro e vocabulário rico. Não sei se a participação de um segundo autor teve alguma influência na escrita um do outro, mas definitivamente, o que encontrei em Will & Will foi algo um pouco diferente do que eu esperava...

Temas delicados como a depressão, a falta de amor próprio, conflitos familiares e outros assuntos "ruins" são abordados, sim, mas nada de forma agressiva e exagerada, e em contrapartida, há a necessidade de explorar e expor o amor de uma forma muito bonita e natural, sem todos aqueles floreios irritantes e desnecessários dos quais desgostei tanto em outros livros.
A forma como a proximidade e o relacionamento que surge entre os personagens são tratados chega a ser tão intensa, sincera e verdadeira, que foge à ficção. A questão da homossexualidade chega a perder o foco principal e o que importa é o sentimento real e sólido entre pessoas, sentimento este que o sexo não é capaz de definir.
A homossexualidade não é uma opção, não é uma escolha, não é nenhuma doença que precisa de cura...
"- É só uma coisa, tipo, algumas pessoas são gays, assim como outras têm olhos azuis." - pág. 323
E foi exatamente por esses fatores e pela forma como foram descritos e abordados (principalmente porque é uma história livre de floreios antipáticos, que por mais triste que seja tem uma pureza que supera esse detalhe tornando-a muito bonita), é que me senti na obrigação de fazer John Green subir um degrau no meu humilde conceito e afirmar que Will & Will não só superou minhas expectativas, como se tornou um dos melhores livros que já li, seja com relação a premissa, ao desenvolvimento da trama e da construção dos personagens. É tudo muito próximo da nossa realidade e tenho certeza que muitas pessoas vão se identificar, não só pela parte homossexual e alguns problemas de aceitação com a sociedade, mas com relação a sentimentos ligados a desejos, a amizade verdadeira e coisas que sonhamos e queremos para nós mesmos.
Apesar de o final ser forçado e exagerado, como se tivesse sido feito pra despertar emoções no leitor, achei muito adequado, afinal, uma bicha do estilo de Tiny sempre brilha, emociona com seu jeito contagiante, arranca sorrisos e muitos aplausos, pois sua vida já é um show, literalmente. #pokerface

Pra finalizar, é um livro que recomendo muito, principalmente pra quem tem a mente aberta e livre de qualquer tipo de preconceitos e sabe enxergar a felicidade e o amor como algo que existe entre pessoas que se gostam, e fim... É só amor... Simples assim... e o resto é consequência, ou meros detalhes a parte...

13 comentários

  1. Oi Flávia :)

    Nem preciso dizer que a resenha está divina não é ? eu também não achei ACEDE essa maravilha toda que as pessoas falam não, OTK eu gostei bastante mas também não é maravilhoso, estou bem curioso para ler Will e Will só que vai demorar um pouco hahaha, beijos !!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/ ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir
  2. Oi Flávia,

    Estou super curiosa pra ler Will e Will, todos as pessoas que te um gosto literário semelhante ao meu amaram, então acho que não irei me decepcionar.

    Beijos,
    Gabi.

    Vida de Bookaholic

    ResponderExcluir
  3. Emocionante sua resenha. Fiquei um pouco apreensivo sobre o que você acharia do livro, porque eu tenho muitas expectativas sobre ele desde que soube sobre seu lançamento, e fiquei muito feliz por você ter gostado tanto. A questão da homossexualidade é, penso eu, uma forma de ensinar a pessoas de mentes fechadas que isso é algo natural, e da maneira como você transpôs pela sua resenha, me deixou ainda mais louco para lê-lo. Ao fim da leitura de sua resenha Flávia, eu estava feliz, como se tivesse ganho um presente. Maravilhoso XD

    Bjss!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Flavia.
    Ahhh esse livro já está na minha lista há um tempão. Vai pular uns lugares na fila porque agora deu mais vontade. Eu gostei muito de A Culpa é das Estrelas, e se esse é melhor, então a chance de eu amar é bem grande. :)

    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Oioi =)
    Olha eu de volta rsrs...
    Eu ainda não tinha pensado em ler esse livro, mas depois de uma crítica tão positiva feita por Flávia Penido, eu não vou resistir... kkkkkk
    Gostei do estilo do livro, isso de intercalar os autores deve ser bem interessante, ressaltando as diferenças na construção de cada um dos Will's (ou do Will e do will).
    O tema me atraiu também, gosto de livros com todos esses dilemas e com muita realidade.

    Parabéns pela resenha.

    Bjinhos da Anna
    Delírios Lúcidos

    ResponderExcluir
  6. Confesso que quando vi esse livro,não me deu vontade de ler!
    Mas agora depois que li o que você escreveu fiquei bastante curiosa para ler.Com certeza vai para minha lista de aquisições o mais rápido possível.
    Fiquei com muita vontade de ler :D

    ResponderExcluir
  7. John Green sempre John Green. hahahah
    É um dos poucos que escreve YA de qualidade, de fato.
    Preciso incrementar minha coleção dele com esse livro e sua resenha me deu bastante coragem de comprar.. Beijos ;**

    ResponderExcluir
  8. Oi,

    ótima resenha, parabéns! Nunca li nada do John Green e, como você, sempre tive a impressão de que ele apenas um escritor da moda, até ler a sinopse desse livro. Will & Will parece ser um livro muito bom, ainda mais por tratar de questões tão atuais e debatidas! Estou louca para lê-lo!

    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Oie,
    estou bem curiosa quanto a esse livro.
    Todo mundo diz que é muito bom, e tem um tema bem diferente.

    Abraços

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  10. Nossa, ao contrario de vc, eu estou com a expectativa la no alto para este livro! Sou apaixonada pelo john green, e adorei essa tematica nova, de abordar um relacionamento gay.

    Quero muuuuuuito este livro!!*-*

    ResponderExcluir
  11. Eu sou totalmente apaixonada pela escrita do John Green, acho que leria qualquer coisa escrita por ele, até a sua lista de compras do supermercado :p
    Até agora só ouvi ótimos comentários sobre esse livro, e nem preciso dizer que estou morrendo de vontade de ler né? Will&Will parece ser um livro bem interessante e que aborda um tema bem polêmico. Confesso que esse é o primeiro livro que vejo a tratar desse assunto, e não podia estar mais curiosa para ler! Adorei a resenha e estou participando da promoção, quero muito ter a chance de ler esse livro *-*

    @escrevendomundo - Blog Escrevendo Mundos

    ResponderExcluir
  12. Minha próxima leitura de parceria. Ansiosa para ter meu primeiro contato com o tão aclamado Jhon Green, ainda não li nada dele...

    Beijos, Van - Blog do Balaio
    balaiodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Parece uma boa estória...bem original.
    Mesmo assim, não acho que é o "meu tipo".
    :/

    ResponderExcluir