8 de julho de 2013

O Código Élfico - Leonel Caldela

Lido em: Julho de 2013
Título: O Código Élfico
Autor: Leonel Caldela
Editora: Fantasy/Casa da Palavra
Gênero: Fantasia/Nacional
Ano: 2013
Páginas: 576
Nota:
Sinopse: A pequena cidade de Santo Ossário esconde muitos segredos. Entre os habitantes, Nicole, uma jovem corajosa, descobre estar ligada aos mistérios da cidade, o que a leva a uma investigação sobre o próprio passado. Seu pai foi um famoso assassino que pertencia à ordem de seguidores de uma deusa oculta, sacrificando inocentes em rituais. Em Arcádia, um mundo paralelo governado pela deusa, vivem os elfos. Criaturas perfeitas que há milênios sonham em recuperar o poder sobre os humanos. Finalmente veem a esperança no novo guerreiro Astarte, treinado em arquearia, que deve abrir o portal que liga os dois mundos e exercer o domínio da Rainha sobre a Terra. Astarte, no entanto, é o único que desconhece o seu destino, até o momento de cumprir com a sua sina. Avesso aos interesses do seu povo, o elfo resolve juntar-se aos mortais em Santo Ossário. Agora, Nicole e Astarte estão ligados a um mesmo propósito: reunir os habitantes da pacata cidade e derrotar os seres místicos que ameaçam dominar o mundo.

Resenha: "O Código Élfico" nos traz uma história que se passa na cidade fictícia de Santo Ossário onde conhecemos Nicole Manzini, uma garota que tenta levar uma vida normal mas está longe disso já que o universo parece nunca conspirar a seu favor... Por um tempo ela tentou sair da cidade, mas acabou voltando pensando que as coisas estariam diferentes, até que ela conheceu Astarte, um jovem elfo, filho da deusa Titânia, rainha de Arcádia. Nesse mundo paralelo, há muitos milênios atrás, os elfos moldaram a humanidade para que ela se tornasse o que é hoje, mas agora, todos eles estão planejando voltar e invadir a Terra para fazer dos humanos seus servos, mas Astarte vai contra esse propósito, e resolve se unir ao povo de Santo Ossário para impedir que isso aconteça.

Dividida em 3 partes e narrada em terceira pessoa, a história é intercalada principalmente entre Nicole e Astarte. Dois protagonistas que de imediato não se batem, o que reforça o ditado que diz que "pólos opostos sempre se atraem". O que deveria separá-los, é o que os mantém unidos... Enfim... A parte de Nicole possui uma narrativa mais leve e descontraída, e a de Astarte, pelo menos no início até quando eles se encontram, é mais floreada e rebuscada, e isso me incomodou um pouco... O autor escreve impecavelmente bem, mas já comecei a imaginar o povo tendo que recorrer ao dicionário pra poder saber o que algumas palavras usadas alí significam. Tudo é muito detalhado, até de mais, e a quantidade de páginas reflete bem o que quero dizer... A história no geral tem uma premissa muito bacana, cheia de mistério e aventura, a cidade de Santo Ossário com todos os seus habitantes parecem ser reais, mas me perdi muitas vezes em meio a explicações sem fim e arrastadas que poderiam ser descritas em um parágrafo em vez de um capítulo inteiro, o que tornou a leitura muito cansativa pra mim. Eu lia e ficava com a sensação de não sair do lugar e quase me vi abandonado o livro... Mas persisti na leitura, e quando a fantasia se mistura ao real, reviravoltas, batalhas, mortes e sangue começaram a aparecer, com um toque de terror bem sutil pra complementar, fiquei mais empolgada e animada com a leitura, principalmente porque os diálogos são ótimos, dignos de filmes de ação.

Gosto de acompanhar personagens bem construídos, e em "O Código Élfico", todos são assim, até os que ficam em segundo plano tem uma função especial e essencial para a história.
Astarte é o filho que nasceu pra ser rei e herdeiro de todo um império, mas ao descobrir que para seu mundo continuar a fluir em todo o seu esplendor e beleza, seria necessário escravizar os humanos... então ele se rebela e resolve salvar a Terra dessa invasão cruel.
Nicole é uma estudante de filosofia, corajosa e pé no chão, que recorre a ironia e cinismo para levar a vida e que não acredita em nada se não puder ver com os próprios olhos. Mas ela é assim, talvez por tudo o que lhe aconteceu... Pensem se é fácil ser filha de um assassino psicopata e ter o dom de fazer com que todas as lendas urbanas se tornem realidade, bastando só ela estar alí... São personagens criados, ao meu ver, para que os leitores gostem e torçam por eles a cada página.

Com relação a parte física do livro: a capa é linda e tem os detalhes em verniz, a diagramação é simples, a letra tem um tamanho bom apesar de preencher quase a página inteira, e as folhas são amareladas.
Pra mim é um livro com todos os ingredientes necessários para agradar quem gosta do estilo, mas por causa da quantidade excessiva de detalhes e floreios, não me agradou tanto como eu gostaria.

27 comentários

  1. Hum... Ótima resenha. O título do livro me deixou bem curiosa, pois adoro o tema. Porém, ainda não tinha lido nenhuma crítica do mesmo. Pelos floreios, não sei se leria, mas ainda penso em comprá-lo.

    xoxo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Flavia.
    A premissa é interessante mesmo. Tem vários elementos que eu curto como fantasia, aventura e mistério, mas também não gosto de excessos. Floreios demais cansam! Vou confiar na sua opinião, que nunca me decepcionou, e passar esse por enquanto. Já tenho taaantos na lista. :) Ótima resenha como sempre.

    Beijos e boas leituras! =)

    ResponderExcluir
  3. Fiquei super curiosa para ler esse livro, nunca li nada parecido. A capa é realmente muito bonita, chama a atenção pro livro. Acho que estou acostumada com autores que excedem em detalhes, depois de ler A Hospedeira inteiro tudo que vier é lucro :P

    Um beijo, Karine Braschi.
    Geek de Batom. (@geekdebatom)

    ResponderExcluir
  4. Oi, Flavia! Parabéns pela resenha, espero ler o livro logo!
    Beijos

    /zoa haha
    Então, do jeito que vc falou, vou correr do livro, pq pfvr, não gosto de historia filosofica demais, gosto de objetividade. Se o livro tem 600 paginas e não é série, que sejam bem aproveitadas, pfvr né...
    Bom, é isso!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Bem, falou em fantasia eu estou em cima, adoro a temática. Concordo que encher as páginas de floreios e explicações desnecessárias as vezes, eu repito, as vezes, nos cansa, mas, as vezes, são necessários para que toda a ação não saia de uma vez só sobre o leitor.
    Adorei a resenha XD

    bjss!

    ResponderExcluir
  6. Eu tenho problemas com livros que exageram nas descrições, sempre fica maçante, por mais talento que o autor tenha. Eu realmente fiquei interessada no livro, fiquei curiosa, acho a premissa bem interessante.

    bjks

    ResponderExcluir
  7. Olá Flávia, nunca tinha escutado falar desse livro.
    Li sua resenha e fiquei bem curiosa. Eu adoro fantasia, vou procurá-lo por aí.
    Obrigada pela resenha!
    E só pra lembrar, lá no Vivendo Entre Palavras está rolando uma promoção.
    O Livro que será sorteado é o clássico O Corcunda de Notre Dame.
    Aguardo sua participação.
    Beijos!

    Link da Promoção: Link: http://vivendoentrepalavras.blogspot.com.br/2013/07/sorteio-especial-o-corcunda-de-notre.html

    ResponderExcluir
  8. Oiee,bom dia!!
    como vai?
    Adoreeeeeei o seu post,muito lindoo *-*

    Saiu um novo post no meu blog,espero sua visitinha lá ^^
    http://gliter-lovely.blogspot.com.br/

    bjooooos ♥

    ResponderExcluir
  9. Estou muito curiosa para ler esse livro.Adorei a sinopse e resenha!
    Gosto de histórias místicas e elfos *-*


    :*

    ResponderExcluir
  10. "...recorrer ao dicionário pra poder saber o que algumas palavras usadas alí significam".

    Essa foi ótima! Vocabulário erudito não dá não! "Tô fora"! rs

    O bom de ter um livro com muitos detalhes é você conseguir ver exatamente o ambiente e as pessoas, por outro lado, como você mesma falou: é cansativo.

    Infelizmente, eu não sou tão fã de livros assim...

    Beijos


    Gláucia - booklover.com.br

    ResponderExcluir
  11. Bela resenha,
    Visualmente falando é um livro maravilhoso, mas como não gosto do estilo nem vou me arriscar

    Beijos
    Joelma do blog Professora Estagiária

    ResponderExcluir
  12. Amei a sua resenha. Parece ser um ótimo livro.. Elfos,Deuses, mundo Paralelo tem tudo para ser perfeito. já esta na minha "listinha" de livros para ler c:

    ResponderExcluir
  13. Nem de longe desejaria o dom de Nicole,mesmo sendo realista e pé no chão,amei a história ser contada por dois pontos de vista, o enredo que a primeira vista ser meio confuso mas no final faz todo o sentido. ERstá aí um bom,livro para ler nas férias! Um abraço.
    Amanda Ramos

    ResponderExcluir
  14. Uma resenha maravilhosa estou louca para ler o livro inteiro

    ResponderExcluir
  15. Apesar de você ter achado a narrativa cansativa por causa do excesso de descrições acho que vou gostar muito de ler esse livro, até a linguagem rebuscada do personagem Astarte eu considero como um bom recurso para marcar uma espécie mais nobre e antiga. O fato de ser um livro único é decisivo no meu desejo de ler.

    ResponderExcluir
  16. Hmm ótima resenha, só tive dificuldade pq é um texto todo corrido sem nenhuma separação. A estória parece ser agradável mas 600 páginas me assusta, ainda estou tomando coragem para encarar as 832 de Cisne kkk
    Super Abraço, Victor Rosa
    encantosparalelos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. srsrsrs eu costumo separar os paragrafos, mas dessa vez deixei pq achei que não faria diferença.. uma resenha considerada "correta" possui o texto corrido, mas como alguns tem dificuldade pra se localizarem, separei pra facilitar
      ;)

      Excluir
  17. Esse posso se tornar um livro muuuito bom para mim. Gosto do estilo dele e tenho ctz que ele é um ótimo livro nacional :)

    Obs: tome cuidado com o texto corrido. Ficou bem dificil de ler essa resenha. e.e

    ResponderExcluir
  18. Parabéns pela resenha! Nossa, antes já estava muito animado pra ler esse livro, tanto pela capa que gostei muito quanto pelas resenhas e comentários que ví e agora então? KKK

    ResponderExcluir
  19. Achei linda a capa, a sinopse é interessante e o livro me chamou atenção tanto pela temática como por ser um livro nacional, sem falar que a resenha me deixou ainda mais curiosa rs Também não curto muito excesso de detalhes e floreios, mas no geral o livro parece ser bom! Vou dar uma chance :)

    ResponderExcluir
  20. Eu amo histórias de fantasia e especialmente elfos, e essa resenha me deixou super curiosa pra ler o livro! Já que AMO detalhes, acho que vou adorar a história!

    ResponderExcluir
  21. Eu quero esse livro *-*
    Super curiosa pra ler

    ResponderExcluir
  22. Leonel Caldela não é nenhum amador quando o assunto é literatura fantástica, e o caso dos "floreios" é apenas a característica de um autor minucioso que possui larga experiência em cenários de RPG. Este está na minha lista. Não se deve reclamar de um vocabulário rebuscado, se você não enriquecer ao menos seu vocabulário a cada leitura provavelmente não está lendo os livros certos.

    ResponderExcluir
  23. Só leio elogios sobre esse livro e o Caldela, tô super curiosa!

    ResponderExcluir
  24. Ixi, escritor que engoliu um dicionario, detesto isso, não deixa a historia fluir!!Mas eu gostei bastante do tema.

    ResponderExcluir
  25. Eu não curto o estilo e não gostei da estória tb :/

    ResponderExcluir
  26. A resenha me deixou com muita vontade de ler este livro. Parece bem interessante. Estou louca para ler.

    ResponderExcluir