5 de fevereiro de 2017

A Passagem - Justin Cronin

Título: A Passagem - A Passagem #1
Autor: Justin Cronin
Editora: Arqueiro
Gênero: Ficção científica
Ano: 2010
Páginas: 816
Nota:
Onde Comprar: Saraiva | Submarino | Americanas
Sinopse:Primeiro, o imprevisível: a quebra de segurança em uma instalação secreta do governo norte-americano põe à solta um grupo de condenados à morte usados em um experimento militar. Infectados com um vírus modificado em laboratório que lhes dá incrível força, extraordinária capacidade de regeneração e hipersensibilidade à luz, tiveram os últimos traços de humanidade substituídos por um comportamento animalesco e uma insaciável sede de sangue. Depois, o inimaginável: ao escurecer, o caos e a carnificina se instalam, e o nascer do dia seguinte revela um país – talvez um planeta – que nunca mais será o mesmo. A cada noite, a população humana se reduz e cresce o número de pessoas contaminadas pelo vírus assustador. Tudo o que resta aos poucos sobreviventes é uma longa luta em uma paisagem marcada pelo medo da escuridão, da morte e de algo ainda pior. Enquanto a humanidade se torna presa do predador criado por ela mesma, o agente Brad Wolgast, do FBI, tenta proteger Amy, uma órfã de 6 anos e a única criança usada no malfadado experimento que deu início ao apocalipse. Mas, para Amy, esse é apenas o começo de uma longa jornada – através de décadas e milhares de quilômetros – até o lugar e o tempo em que deverá pôr fim ao que jamais deveria ter começado. A passagem é um suspense implacável, uma alegoria da luta humana diante de uma catástrofe sem precedentes. Da destruição da sociedade que conhecemos aos esforços de reconstruí-la na nova ordem que se instaura, do confronto entre o bem e o mal ao questionamento interno de cada personagem, pessoas comuns são levadas a feitos extraordinários, enfrentando seus maiores medos em um mundo que recende a morte. .
Resenha: A Passagem é um livro que surgiu como um pedido de uma filha, que desejava ver uma personagem feminina salvando o mundo. Atendendo a esse pedido, Justin Cronin deu início a esssa trilogia.

Testes laboratoriais com um vírus foram feitos em prisioneiros sentenciados a morte, e quando tudo saiu de controle, uma dizimação da raça humana começou. A partir disso, as pessoas infectadas começaram a se tornar criaturas com dentes pontiagudos, mãos e pés em formas de garras, aversão à luz e sede por sangue. A realidade que conhecemos acabou ali, dando lugar a quase extinção da humanidade. É dado início ao Ano 0, o que marca uma nova Era no mundo.

Cerca de sete décadas depois a história retrata um grupo de sobreviventes que residem numa Colônia. Lá eles vivem com a proteção de muros altos, vigilância vinte e quatro horas e refletores que são ligados toda noite, para espantar os virais. Só que sem comunicação com o mundo externo, os moradores dali vivem com a incerteza do que há lá fora. As baterias que sustentam o lugar não durarão para sempre, e em algum momento as luzes podem se apagar, banhando tudo em escuridão e morte. A chegada de uma andarilha até eles se torna a peça chave para que Peter, Alicia, Maus, Michael, Hollis, Sara e Caleb saiam dali em busca de respostas e esperança de sobrevivência.

A Passagem, que foi lançado em 2010, é o livro de estreia de Justin Cronin. A história conta com mais de oitocentas páginas e é uma viagem surpreendente por um mundo apocalíptico. De uma maneira gradativa e com uma escrita bem detalhada, que por vezes soa poética de tão bom o modo que as palavras são colocadas, o autor conseguiu criar uma trama capaz de submergir o leitor naquilo até o final. De acordo com Stephen King, a leitura dessa história faz com que você esqueça completamente o mundo que conhece. Ele não está errado.

O começo é bem lento, mas levando em conta o tema do livro, essa lentidão se faz necessária para que nenhum detalhe seja perdido. A personagem Amy é uma criança inocente que não vive em condições sócio econômicas muito boas e com uma sucessão de fatos ela acaba se tornando uma cobaia para testes do vírus, juntamente com outros doze prisioneiros. Cronin mostrou grande preocupação quanto à construção de cada um deles, mas uma atenção especial foi dada à Amy e Carter, que têm suas vidas contadas e desempenham papéis importantes na trama.

Dividido em partes, a história conta com uma grande passagem de tempo. A Colônia é onde boa parte do enredo se passa e os personagens que fazem parte daquela comunidade são louváveis e inesquecíveis. Soa clichê, mas boa parte dos pontos positivos são por causa deles, que foram bem construídos e são muito críveis. Em maio a paisagens desérticas, cidades arruinadas e virais sedentos por sangues, a história se torna mais interessante porque os protagonistas são, sem exceção, dignos de toda honra.

O que diferencia A Passagem dos outros livros de ficção é a forma com que Cronin leva o leitor para conhecer um mundo novo  e desconhecido. Apesar de não ser tão "novo" um enredo sobre seres que matam por sede de sangue, a história que está por trás de tudo isso é bem elaborada. O suspense é dado na medida certa e a trama passa por vários estágios e lugares, sendo uma verdadeira viagem com muita ação e aventura. Com personagens reais e um enredo de tirar o fôlego, A Passagem é o tipo de leitura que, de tão boa, te faz fechar os olhos e sentir que faz parte daquilo tudo.

Um comentário

  1. terminei o primeiro livro há pouco tempo e achei incrível! AMEI a Amy, achei a personagem super bem escrita; e, claro, como disse na minha resenha, fiquei mega envolvido na trama!

    amei o post! abraços!<3
    Alex, do blog Um Bookaholic.
    umbookaholic.com | Canal | @umbookaholic: instagram/twitter

    ResponderExcluir