6 de fevereiro de 2017

Top 10 #3 - Dez Motivos Para Ler A Fúria e a Aurora

Na expectativa do lançamento do livro A Rosa e a Adaga, continuação de A Fùria e a Aurora da autora Renée Ahdieh, bora fazer uma semana mais do que especial?
De hoje, dia 06/02, até o dia 10/02, vamos ter postagens referentes à obra para atiçar a curiosidade daqueles que ainda não tiveram o prazer de ler!
Então vem comigo e confira 10 motivos pra ler A Fúria e a Aurora!

1 - O livro foi baseado no clássico As Mil e Uma Noites

O Livro das Mil e Uma Noites é uma coletânea de contos narrados por Xerazade, esposa do rei Xariar. Este rei tirano desposa uma noiva diferente a cada noite e na manhã seguinte ordena que seja executada. Ele age dessa forma depois de ter descoberto que sua esposa o traía. Depois de anos executando milhares de esposas, eis que Xariar se casa com Xerazade. Porém, diferente das demais, Xerazade consegue escapar desse terrível destino contando histórias fantásticas e maravilhosas que despertam a curiosidade do rei. Assim, ao amanhecer, Xerazade interrompe cada conto para continuá-lo na noite seguinte, fazendo com que o rei não mande matá-la e fique esperando, ansioso, pela continuação da história. E isso é o que a mantém viva.

2 - O cenário é deslumbrante


A trama de passa no oriente médio, e ter o deserto como pano de fundo em meio a sultões, guardas e palácios já é motivo para ficar curioso, afinal, são poucos os livros que utilizam desse cenário.

3 - A cultura


A autora evidencia a beleza da cultura árabe ao descrever não só os detalhes do palácio, mas também as vestes, tanto dos homens quanto das mulheres, as joias que utilizam e até as comidas exóticas que são servidas, mas tais descrições são embutidas em meio ao texto de forma que nada fique forçado ou que pareça estar alí por floreio. São detalhes que acrescentam e enriquecem a trama com intuito de mostrar tal cultura, e não dar "aulas de conhecimento" para o leitor.

4 - A vingança como ponto de partida

Sherazade se canditada para ser a próxima esposa do rei depois de Shiva, melhor amiga dela, ter sido morta por Khalid. Mas claro, ela não se deixaria vencer tão fácil e tinha um plano para se manter viva.

5 - Um amor que existe desde a infância

Sherazade e Tariq são amigos desde a infância, e ele sempre gostou dela. Porém, a partir do momento em que Sherazade deixa uma carta pedindo perdão e falando que se tornará esposa do rei, Tariq decide ir atrás dela.

6 - O feminismo e o empoderamento


Sherazade é uma personagem inteligente e que sabe quando e onde se impor. Ela é decidida, confianta, tem uma língua afiada e não se deixa intimidar por ninguém. Logo de cara o leitor já desenvolve uma grande simpatia por essa heroína que, embora viva num lugar onde as mulheres são submissas e mal tem direitos, demonstra ser perspicaz o bastante para contornar o que poderia impedir seus planos.

7 - Um vilão nem sempre é tão maligno assim

Uma carapuça impiedosa pode mascarar uma alma em pedaços, e Khalid, o rei de Khorasan, com o passar do tempo, releva suas facetas e ainda consegue despertar a admiração alheia.

8 - Prepare-se para o inesperado

A relação entre Sherazade e Khalid é curiosa. Ela tem como início o ódio por parte de Shazi mas com o passar do tempo eles se tornam companheiros relutantes. Sherazade consegue enxergar além e percebe que o rei não é aquele monstro que ela imaginou, e que, por trás de toda aquela tirania e crueldade, há um homem atormentado por um segredo que acaba justificando suas atitudes tão terríveis.

9 - As histórias maravilhosas de Sherazade


É interessante quando nos deparamos com histórias dentro de outras histórias, logo é preciso dar destaque às histórias que Sherazade conta para o rei a fim de manter sua curiosidade e poupar a própria vida. São histórias que apresentam mensagens interessantes e até reflexivas, e que despertaram a curiosidade não só do rei, mas de nós, leitores, também.


10 - As subtramas são um ótimo complemento para a história

A Fúria e a Aurora não se desenvolve apenas partindo da premissa de que Sherazade quer se vingar pela morte da amiga. Há a questão envolvendo o segredo do rei e o que o leva a mandar executar suas esposas a cada aurora, os laços de amizade que Sharazade cria com personagens do palácio e o plano de Tariq para resgatar sua amada das garrar de Khalid. Logo o enredo apresenta romance, mistério, aventura e ainda tem toques de bom humor que fazem do livro uma ótima pedida!


Então, aproveitando o lançamento de A Rosa e a Adaga que está bem próximo, se você ainda não leu A Fúria e a Aurora, corre pra ler!



Nenhum comentário

Postar um comentário