15 de fevereiro de 2017

Arma de Vingança - Danilo Barbosa

Título: Arma de Vingança
Autor: Danilo Barbosa
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Suspense/Policial
Ano: 2015
Páginas: 240
Nota:
Onde Comprar: Saraiva | Submarino | Americanas
Sinopse: Como uma deusa cruel e vingativa, destruirei todos que estiverem em meu caminho...
O que você seria capaz de fazer por vingança? Suportaria uma vida cercada de mentiras, traições, dores, crime e morte? Ana sobreviveu. Pagou o seu preço com marcas que o tempo nunca será capaz de apagar. Deixou para trás toda a inocência de criança para dar lugar a uma mulher fria e calculista, disposta a ser a perfeita arma de execução contra aqueles que tentaram destruí-la. Para conseguir os seus objetivos, não terá limites: irá mentir, enganar, seduzir e trair... Sem remorsos ou pena daquele que um dia julgou amar. Prepare-se para ouvir a história de Ana. Caminhe na tênue linha entre a paixão e a obsessão e veja como até os príncipes encantados tem o seu lado sombrio. Afinal, esta não é uma história de amor.

Resenha: Arma de Vingança, escrito pelo autor Danilo Barbosa e publicado pela Universo dos Livros, não é uma história de amor. O livro conta a história de Ana, uma mulher cujo passado conturbado ainda a atormenta e por isso ela tenta levar a vida sem deixar se abalar. Até que ela conhece Ricardo, um homem que, a princípio, parece ser o cara dos sonhos de qualquer mulher. Ele a trata bem e a protege, sempre fazendo com que ela se sinta segura e muito amada. Mas o que Ana não sabe é que seu "príncipe encantado" tem planos sombrios, e tais segredos podem acarretar em um final nada feliz...

Narrado em primeira pessoa, Arma de Vingança aborda temas pesados e difíceis de se lidar, que é o caso da violência e dos abusos sofridos por uma mulher, e o comportamento que surge e se desenvolve a partir dessas experiências traumáticas. Mesmo tendo essa pegada mais sombria, o que me agradou foi me deparar com uma protagonista que, por ter um passado trágico, agora é movida pelo desejo de vingança, e promete fugir de qualquer estereótipo já imposto para personagens femininas.
"Aqui, diante de você, contarei em detalhes a minha história, finalmente. Se em algum momento eu parecer cruel, insensível ou uma grande cretina, peço que me desculpe, mas fui mesmo. Não estou aqui para ser julgada pelos meus atos. Considerando o que fizeram comigo, eu fiz o que achava justo. E se errei, espero que Deus me perdoe..."
- Pág. 12
Ana, depois de tudo o que passou e ter conseguido sobreviver ao pior que alguém poderia lhe fazer, perde a inocência e a esperança que já fizeram parte dela um dia, e se torna uma mulher extremamente fria, calculista e disposta a destruir sem a menor piedade aqueles que a machucaram de alguma forma. E ela fará de tudo para alcançar seus objetivos, não importa até onde tenha que ir pra isso. As atitudes dela, as escolhas que faz, o caminho que percorre podem soar erradas e exageradas, dependendo do ponto de vista do leitor, mas posso afirmar que são escolhas carregadas de audácia e coragem, que são compreensíveis, mas talvez melhores aceitas por pessoas mais frias ou que não se apegam a sentimentalismos baratos.

A escrita do autor é formal e rebuscada, mas muito fluída. Alguns capítulos são narrados por outros personagens, dando novos pontos de vista à trama a partir de seus pensamentos e tornando a história mais envolvente. Os personagens são bem construídos e suas particularidades tornam a história mais intensa, despertando no leitor ódio e simpatia e todo momento.

Arma de Vingança é uma história que não nos apresenta somente uma protagonista forte e decidida, mas uma mulher que descobriu formas nada convencionais de lidar com os problemas e de superar traumas que poderiam destruir sua vida. Cabe ao leitor avaliar os fatos a fim de tantar compreender seus motivos, e, quem sabe, torcer para que sua vingança seja bem sucedida...
Um livro curto e de leitura rápida que aborda a maldade e a crueldade num nível que muitos sequer podem imaginar, mas também as consequências que partem daqueles que têm coragem o bastante para enfrentar seus piores pesadelos...

Nenhum comentário

Postar um comentário