6 de fevereiro de 2017

O Gene - A.G. Riddle

Título: O Gene - Atlântida #1
Autor: A.G. Riddle
Editora: Globo Alt
Gênero: Sci-Fi/Ação
Ano: 2016
Páginas: 568
Nota:
Sinopse: Em uma expedição na costa da Antártida, pesquisadores encontram uma misteriosa estrutura enterrada em um iceberg. A milhares de quilômetros dali, na Indonésia, a Dra. Kate Warner pesquisa a cura para o autismo em crianças através de experiências genéticas. Quando essas crianças são sequestradas, um agente de segurança altamente habilitado acredita ter encontrado uma ligação entre esses dois fatos e busca desvendar uma conspiração global que ameaça toda a humanidade.

Resenha: O Gene é o primeiro volume da trilogia Atlândida escrita pelo autor A.G. Riddle e publicado pelo selo Globo Alt.

A história começa com uma expedição na costa da Antárdida onde uma misteriosa estrutura é encontrada sob um iceberg por alguns pesquisadores.
A milhares de quilômetros dalí, em Jacarta, na Indonésia, a geneticista Kate Warner está trabalhando incansavelmente num projeto envolvendo experiências genéticas em busca da cura para o autismo, mas ela acaba descobrindo algo tão grande que seria perigoso caso fosse revelado. Por mais que sua descoberta fosse um grande passo para o próximo estágio da evoluçao genética, ela também pode ser o motivo da extinção da maior parte da humanidade. Devido a isso, Kate é levada à organização Imari International e lá conhece David Vale, um agente da Clocktower que combate o terrorismo mas que é suspeita de ter ligações com aqueles a quem ele deve combater, principalmente quando duas crianças são sequestradas e tudo leva a crer que a Imari está envolvida. Assim, os dois se unem e partem numa jornada frenética em busca de respostas.

A história se inicia de forma um pouco confusa, apresentando alguns fatos desconexos e aparentemente sem muito sentido, o que é comum para o gênero. A narrativa é feita em terceira pessoa e a trama vai se desenrolando gradualmente e de forma bem fluida, abordando fatos - a maioria relacionados a História e a Ciência -, e apresentando personagens que, inicialmente, parecem não possuir conexão, mas que acabam fazendo parte de uma enorme e complexa teia de conspirações globais que possuem um ar de realismo tão grande que parece ir além da ficção. Inclusive a escrita do autor faz com que as cenas sejam visualizadas como se estivéssemos assistindo um filme.
Embora a história seja complexa e com um alto nível de informações que requerem bastante atenção, não há dificuldade no entendimento, e o ritmo constante dos acontecimentos colaboram para uma leitura rápida, fazendo com que suas quase 600 páginas, que podem assustar de início, passem voando.
Há muitos momentos de tensão que nos tiram o fôlego, os diálogos são inteligentes, os personagens para se amar e odiar estão alí e são bem construídos, e o dinamismo da trama fazem da história algo impossível de se largar.
Como todo bom enredo que envolve ação, aqui o leitor se depara com protagonistas que, embora ainda não tenham plena ciência da gravidade do que está acontecendo e pareçam estar perdidos até certo ponto, eles estão em busca de respostas e acabam se metendo em situações muito perigosas dignas de produções de Hollywood (e sim, os direitos do livro já foram adquiridos para uma adaptação cinematográfica).

Pra quem é fã de Dan Brown (Ponto de Impacto é a obra mais parecida) ou curte livros de ficção científica com aquela pegada de ação, mistério e suspense, e que convidam o leitor a descobrir as respostas para as questões levantadas junto com os personagens, O Gene é leitura que surpreende e é mais do que recomendada.
Ansiosa pelo próximo volume, A Praga.

Nenhum comentário

Postar um comentário