27 de julho de 2015

Estudo Independente - Joelle Charbonneau

Lido em: Julho de 2015
Título: Estudo Independente - O Teste #2
Autora: Joelle Charbonneau
Editora: Única
Gênero: Distopia/YA
Ano: 2014
Páginas: 320
Nota
Onde comprar: Saraiva | Submarino | Americanas
Sinopse: Cia Vale tem dezessete anos e tem tudo o que sempre sonhou: um amor perfeito, um lugar na universidade e um futuro como uma das líderes da Comunidade das Nações Unificadas. No entanto, apesar de todos os esforços do governo para apagar a memória de Cia, ela ainda lembra o que aconteceu. Ela precisa escolher entre ficar em silêncio e proteger a si mesma e as pessoas que ama ou expor o Teste e o que ele na verdade é, um programa assassino que deve ser impedido. O futuro da Comunidade depende dela.
No segundo volume da saga de Joelle Charbonneau, a chance de fazer parte da revitalização de uma civilização pós-guerra colide com o desejo de fazer oque o coração manda.

Resenha: Estudo Independente é o segundo volume da trilogia O Teste escrita pela autora Joelle Charbonneau e lançado no Brasil pela Única.
Por se tratar da continuação de O Teste, primeiro volume da trilogia, esta resenha pode ter spoilers!
A história se passa num cenário distópico em que o mundo foi assolado devido aos problemas que surgiram após os Sete Estágios da Guerra. A Comunidade das Nações Unificadas surgiu para que pudessem recriar o que foi destruído através do trabalho dos sobreviventes de acordo com o que tinham conhecimento. Dessa forma, foram estabelecidas dezoito colônias para que cada uma delas pudesse suprir as demandas de acordo com as habilidades dos moradores. Tosu City é a capital e lá é realizado o chamado Teste, em que adolescentes com alto nível de inteligência são selecionados e enviados para tentar passar pelas provas. Os bem sucedidos podem ingressar na universidade se formando como líderes das colônias dando continuidade ao trabalho de reconstrução do planeta.
Cia participou do Teste e conseguiu sobreviver aos perigos que teve que enfrentar e agora chegou a hora de ir para a universidade garantindo seu lugar como líder da Comunidade. Ela teve a memória apagada para que não pudesse se lembrar de todos os horrores que viveu durante o Teste mas ela havia gravado a própria voz contando sobre como o Teste funciona... Agora cabe a Cia decidir se vai manter o que sabe em segredo a fim de proteger a si mesma e a quem ama, ou expor tudo colocando em risco o futuro da Comunidade.
O que ela não esperava era ser designada para um curso que não imaginava fazer. Tendo aptidão para engenharia mecânica, ela se surpreendeu ao ser enviada para o curso de futuros gestores do governo! Tudo é muito complexo e os veteranos ainda vão testar os calouros fazendo com que eles passem por uma iniciação que funciona com testes difíceis e perigosos e a permanência na universidade vai depender do sucesso que os calouros obtiverem aqui.

Narrado em primeira pessoa pelo ponto de vista de Cia, a história continua com um ritmo frenético e viciante. Cia continua uma protagonista incrível tendo em mente que o fracasso não é uma opção e todos aqueles que saírem da linha são penalizados com a morte já que ambiente mais hostil não há. Não se pode confiar em ninguém pois cada um é por si e não há hesitação quando o assunto é se livrar da concorrência.
Em todas as distopias que já li sempre há o elemento resistente, e nesse livro não é diferente. Um grupo planeja derrubar o sistema de Testes e a ida de Cia para o curso de gestão pode não ter sido obra do acaso... Logo, por mais que haja ação e situações de tirar o fôlego, Estudo Independente é mais voltado para a investigação de Cia sobre o quê realmente é o Teste. Ela só pode contar com as informações que gravou e decide descobrir se tudo aquilo condiz com a verdade. Tomas, o par "romântico" de Cia também passou no Teste mas ela não pode chamar atenção de ninguém ficando muito próxima a ele, afinal, todos são rivais e as aparências devem ser mantidas. Um ponto bacana é que não há aprofundamento no romance e ele pode soar um pouco superficial, mas levando em consideração a situação em que eles se encontram, há assuntos muito mais importantes em jogo do que um namorico e achei super adequado a autora deixar isso em segundo plano.
Tomas deixou de ter um destaque por ter sido designado a outro curso, e quem aparece mais é Will, e o dilema de não poder confiar em ninguém continua. Cia pelo menos termina a história tendo consciência do que deve ser feito, mesmo que precise lidar com a constante desconfiança no que diz respeito aos concorrentes e ao próprio governo.

A história ainda aborda temas que acabam por serem uma crítica à sociedade mostrando que dentro da política há quem se beneficie por estar próximo a quem detém o poder, além de mostrar que é difícil suprir as necessidades dos cidadãos quando eles estão em grande quantidade.
Eu já tinha gostado bastante da construção da protagonista no livro anterior e nesse segundo posso dizer que me rendi a personalidade forte e aos valores que Cia cultiva. Ela tem medo, desconfianças e usa a inteligência e a razão sempre. Muitas vezes precisa agir por instinto mas ela sabe muito bem que pra cada ação há uma reação e tem consciência do que sua decisões podem causar.
Sobre a parte gráfica, a capa faz o mesmo estilo do primeiro e é linda. Cheia de detalhes em verniz e alto relevo no título e no símbolo. As páginas são amarelas, a diagramação é simples e encontrei alguns erros na revisão do livro, mas nada que estrague o prazer que é ler essa história completamente empolgante que deixa nossa adrenalina nas alturas.

Estudo Independente é uma trama inteligente que não tem só o propósito de entreter, mas de fazer com que o leitor reflita sobre problemas que a sociedade pode enfrentar quando ela está nas mãos de pessoas cruéis e sem valores. Pra quem procura por uma distopia cheia de ação e que testa os limites não só dos personagens, mas também do próprio leitor. Com certeza é uma das melhores distopias já escritas. Ansiosa pelo último livro, A Formatura.


3 comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Oii Flavia, tudo bem?

    Eu sou super curiosa quanto à essa distopia, parece muito boa e grande parte das resenhas que lia amaram a trilogia. O problema é que ainda não terminei Divergente e nem Legend e ambos só me falta os últimos livros, além disso comecei a ler Pawn, uma distopia bem legal da Aimee Carter (de Goddess test) e muito estilo Jogos Vorazes e O Teste. Vou esperar terminar esse monte de distopia em aberto pra começar mais uma senão vou ter uma overdose de distopia daqui a pouco...Mas fala sério, esse gênero é ótimo não é? Eu amo demais!

    Alice
    http://naprateleiradealice.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Fláviaaaaaaa

    Eu jurava que você já tinha lido, como assim você demorou tanto tempo para ler? Hahahaha

    Eu amei esse livro e amo essa trilogia. Para alguns - incluindo a mim - ela é lembra bastante Jogos Vorazes, para outro não. Mas no meu caso, gostei do que senti ao ler... foi algo semelhante ao que senti lendo JV. Essa se tornou minha trilogia favorita.

    Com certeza você irá gostar de A Formatura.

    xoxo
    Mila F.
    @camila_marcia
    www.delivroemlivro.com.br

    ResponderExcluir