17 de julho de 2015

Acesso aos Bastidores - Olivia Cunning

Lido em: Junho de 2015
Título: Acesso aos Bastidores - Sinners on Tour #1
Autora: Olivia Cunning
Editora: Paralela
Gênero: Romance/Erótico
Ano: 2015
Páginas: 328
Nota
Sinopse: Acesso Aos Bastidores - Myrna é professora de psicologia e fanática pela banda Sinners. Especialmente por Brian Sinclair, o guitarrista e compositor que, além de talentoso, é deliciosamente lindo. Ela se surpreende ao encontrar a banda no mesmo hotel em que está hospedada para participar de uma conferência. Mais surpreendente ainda é, após alguns drinques juntos, despertar o desejo de Brian. Ela sabe que a vida de astro de rock tem um preço e estaria feliz deixando essa paixão para trás. Mas será que Brian e Myrna conseguirão ficar separados? Quando o passado de Myrna ameaça sua vida, Brian precisa decidir se aquilo que tiveram juntos não é a resposta que ele buscava há tanto tempo.

Resenha: Acesso aos Bastidores é o primeiro da série Sinners on Turn - até o momento ela é composta por seis livros – da autora Olivia Cunning, lançado pela editora Paralela.

A banda Sinners é bem conhecida e aclamada fervorosamente pela metade da população feminina. Após o show, os membros decidiram ir ao restaurante do hotel que estavam hospedados para fazer uma bagunça básica e Brian, o guitarrista da banda, poder afogar as mágoas por ter sido enganado por outra mulher mais uma vez.
Myrna tinha acabado de sair da cansativa e exaustiva palestra, estava decidida à chegar em seu quarto no hotel e se afundar num sono. Contudo, uma gritaria animada vinda do restaurante do hotel chamou sua atenção. Observando de longe, ela reconheceu quem fazia a algazarra: sua banda favorita! Myrna, como fã, usa as notas profundas do guitarrista em suas aulas, batidas que insinuam perfeitamente a sensualidade poderosa do sexo e, decidida, vai ao encontro deles. Lá ela é muito bem recebida pelos membros, menos por Brian que se encontrava embriagado. Myrna se abateu pela a falta de atenção dele e acabou se sentando no meio deles. Todos a admiravam com a safadeza estampada em cada olhar, mas ela não tinha interesse em nenhum deles, apenas em Brian.
Sem inibição, após algum tempo de conversa, ela se levanta e diz ao pé do ouvido de Brian o número de seu quarto. Logo, incentivado pelos colegas, vai ao encontro de Myrna. No dia seguinte, já curado do porre, ele se depara com ela ao seu lado na cama. Ambos sabendo que seria apenas uma aventura casual, decidiram manter a relação pelos dias restantes que Myrna usou para realizar suas fantasias enquanto Brian tirou inspiração para as notas.
Contudo, a universidade aprovou a pesquisa de Myrna sobre como as groupies reagem a banda. Ela, então, ficará uns meses com os Sinners provocando uma aproximação que despertará sentimentos que jamais deveriam surgir.

Confesso que não estava preparada para o que iria ler e posso dizer que fiquei chocada com a ousadia da autora. Acostumada ao gênero em nenhuma vez me senti embaraçada, mas a fantasia sobre sexo para a autora chega a beirar o absurdo e extremo do que pode ou não ser feito em quatro paredes, ou melhor, a quem quiser ver ou participar. Ousada? Sim! Ela levou o sentido de sexo e gênero erótico para outro patamar. Não que o assunto e sua descrição do ato tenha sido ao todo surreal, algumas partes sim, em outras ela conseguiu com que eu captasse o sentimento do casal.

Não é somente de sexo que trata o livro. A autora aborda na trama a repreensão do desejo e abuso que acompanha o drama da personagem Myrna que já foi casada e passou por poucas e boas com o marido.
Brian é um personagem marcado pelo drama familiar. Ao contrário de Myrna que é fechada e forte, ele é fraco e apaixonado. Ele anseia por um amor e por isso acaba sempre entregando de bandeja seu coração a mulheres que o pisoteiam e o largam deixando seu coração aos frangalhos. E a busca pela aprovação e elogio do seu pai, que também é famoso, o torna carente nesta busca.
Claro, melhor teria sido se os dramas envolvidos fossem mais presentes e melhor trabalhados. Não que ela não tenha dado começo, meio e fim. Sim, eles tiveram sua clareza, mas não sendo relevante, o que não passou de um relapso para dar algo mais que não fosse sexo.

Resumindo não foi a melhor leitura, mas também não foi a pior. Apesar de algumas faltas e da ousadia que me fez sentir embaraçada, gostei da leitura. Principalmente por que me senti intrigada por alguns personagens, como Sed, o vocalista da banda. Ele parece ter sofrido muito por causa de uma mulher mas pouco foi dito sobre ele. Acredit inclusive que o próximo livro da série será a história de Sed e isso me deixa ansiosa pelo lançamento.

A diagramação do livro é o habitual da editora, simples com iniciação de conversa com aspas. A revisão está ótima e a capa merece atenção e admiração. Ela condiz exatamente com a história deste livro.

É o tipo de livro que mexe com os sentidos devido ao seu teor sexual, sem pudor e sem limites. Para quem gosta de romances eróticos recomendo.

Nenhum comentário

Postar um comentário