5 de janeiro de 2012

Los Angeles - Marian Keyes

Lido em: Novembro de 2011
Título: Los Angeles - Família Walsh #3
Autora: Marian Keyes
Editora: Bertrand Brasil
Gênero: Chick Lit
Ano: 2007
Páginas: 484
Nota:
Sinopse: Maggie sempre foi uma anjinha, a cria mais certinha da complicada (e engraçadíssima) família Walsh... até se cansar de andar na linha e mandar todas as regras que a prendiam a um dia-a-dia em sal (e muito menos açúcar) às favas - a começar pelo casamento (que, para o bem da verdade, nunca havia realmente engrenado) e o trabalho bitolante numa firma de advocacia. Ao largar essa vida em preto e branco no passado, Maggie decide se mandar para o lugar onde a realidade promete ser em Technicolor: Hollywood, claro! Terra do glamour, da liberdade, da beleza (até as palmeiras das calçadas são magras), da luxúria e, obviamente, da diversão! Em Los Angeles, o sexto romance de Marian Keyes, a consagrada autora de "Melancia" e "É Agora... Ou Nunca", acompanhamos Maggie Walsh em sua busca por um sentido na vida em meio às calçadas estreladas de Hollywood, os subúrbios sofisticados de L.A., o bronzeado deslumbrante que só se consegue nas praias da Califórnia, vários martínis, algumas decepções... e muitas risadas, claro. Ao se hospedar com sua melhor amiga, Emily, uma pretendente a roteirista, Maggie começa a fazer coisas que jamais fizera antes: se infiltra em grupinhos de estrelas de Hollywood (mesmo que do segundo escalão), usa meias-calças na cabeça para firmar o penteado, se especializa em ser cara-de- pau profissional para realizar apresentações de roteiros a grandes (ou nem tanto) produtores... Mas será que em meio a tanta aventura, drama e comédia pastelão haverá espaço para um romance - daqueles bem cafonas e açucarados (ou seja, os melhores de todos)? Para o Daily Mail, "ler um romance de Marian Keyes é como estar à mesa com um grande amigo, aquele a quem você faz confidências, enquanto ele coloca você a par das novidades e das suas paqueras".

Resenha: Na minha opinião, achei o livro um pouco enrolado  e grosso demais para uma história que poderia ter sido contada de forma mais rápida, mas acho que por ter me identificado com a Maggie, engatei na leitura e não consegui parar mais até saber que final essa história ia ter e gostei muito. É muito engraçado, os personagens foram muito bem elaborados, a família Walsh é uma loucura só

O livro conta a história de uma separação onde Maggie, está em um casamento falido e após ser traída pelo marido Garv, o que foi a gota d'água, vai para casa de Emily, em Los Angeles, espairecer as ideias.

Emily, já acostumada com a vida super corrida e agitada da cidade, tenta fazer com que Maggie se encaixe e tenta também ajudá-la a superar a crise da separação com o marido colocando a amiga pra frente, nem que seja na marra.

O que acontece, é que Maggie é uma pessoa muito certinha (muito diferente das irmãs que tem), acostumada a vidinha água com açúcar do casamento e, apesar de ir ficar com Emily, não está muito preparada para levar o tipo de vida maluca que a amiga leva, que envolve a indústria do cinema, roupas caríssimas, viver de aparência (física e financeira), se enturmar com pessoas ricas e famosas e etc e tal...
Aviso de spoiler!
Mas depois de aproveitar o que ela pode considerar o máximo de sua vida de solteira, ela avalia a situação, coloca tudo na balança, reconhece que se o casamento afundou ela também teve uma parcela de culpa e acaba sentindo falta do marido, que apesar de ter feito a grande besteira de se envolver com outra por ter se sentido rejeitado devido a vários fatores que eles enfrentam (deve ser mal dos homens quando o casamento entra em crise rsrs) é o único que cuida dela de verdade, pois no fundo, é isso o que ela quer, e sempre quis: uma vidinha a dois, tranquila e feliz para sempre.

Obviamente nem todos tomariam a mesma decisão que a Maggie tomou, mas eu não esparava outra coisa devido a personalidade, aos objetivos de vida e aos valores que ela tem.

A mensagem que o livro me passou foi a seguinte:

"Quem ama perdoa, quem ama cuida, e se a pessoa tiver que ficar com a outra, independente do que aconteça, ela vai ficar, não tem jeito... E no final das contas, num relacionamento, há males que vem para o bem.
Errar, todo mundo erra, mas dar uma chance para que o erro possa ser reparado, se esforçando para que tudo possa se ajeitar, é coisa que poucos fazem. Jogar tudo pro alto parece mais fácil, mas nem sempre é isso o que vai trazer a felicidade que a pessoa tanto procura e quer pra si mesma..."

Super recomendo e já está nos meus favoritos.

4 comentários

  1. Nossa, gostei da sua resenha Flavia.
    Esses tipos de livros não são meus favoritos, mas eu leria. O bom é que passam mensagens que valem a pena, contrario de uns livros que nao servem para nada. Não tenho nada da Mirian Keyes na prateleira, mas quando puder vou adquirir um.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Pelo que vi essa autora adora criar personagens que foram traídas pelos maridos e pela resenha parece ser bem melhor que Melancia...Pode ser que eu leia, mas não tenho certeza...

    ResponderExcluir
  3. Acho que não leria, esse tipo de história não me atrai, e se eu fosse escolher apenas pela capa, também não leria. Não gosto muito de coisas assim. Sei lá...

    ResponderExcluir
  4. ADORO os livros da Marian.
    Realmente é meio enrolado...mas eu amei.
    Só para constar a Maggie é irmã da Claire, do Melancia...

    ResponderExcluir