19 de janeiro de 2012

Elixir - Hilary Duff

Lido em: Janeiro de 2012
Título: Elixir - Elixir - Livro 1
Autor: Hilary Duff
Editora: iD Editora
Gênero: Romance/Sobrenatural
Ano: 2011
Páginas: 280
Nota:
Sinopse: Com seus dezessete anos, Clea Raymond vem sentindo o brilho dos holofotes desde que nasceu. Filha de um renomado cirurgião e uma importante política, ela se tornou uma talentosa fotojornalista, refugiando-se em um mundo que a permite viajar para diversos lugares exóticos. No entanto, após seu pai ter desaparecido em uma missão humanitária, Clea começa a perceber imagens sinistras e obscuras em suas fotos revelando um belo jovem — um homem que ela nunca viu antes. Quando o destino faz Clea se encontrar com esse homem, ela fica espantada pela conexão forte e instantânea que sente por ele. Conforme se aproximam e se envolvem no mistério do desaparecimento do pai de Clea, eles descobrem a verdade secular por trás dessa intensa ligação. Divididos por um amistoso triângulo amoroso e assombrados por um poderoso segredo que afeta seus destinos, eles embarcam em uma corrida contra o tempo para desvendar seus passados e salvar suas vidas - e seu futuro.

Resenha:  Elixir com certeza é o tipo de livro que você dá tudo pela capa. Dá vontade de fazer carinho nela por causa da textura aveludada! Hahaha
O início é empolgante! Clea é uma garota de 17 anos, fotojornalista, filha de famosos e consequentemente, também atrái a atenção da midia por onde passa. Clea vai com a melhor amiga, Rayna, para Paris e após voltar para casa, alguns acontecimentos estranhos começam a perturbá-la. Em todas as fotos que tirou na viagem, a imagem do mesmo homem sempre aparece! Seria um espírito ou alguém que estava a seguindo para lhe fazer algum mal? Até que ela começa a tirar fotos de dentro do próprio quarto e vê o homem dentro do seu guarda roupa em uma delas! Santo Cristo! Juro que nessa parte gelei até a alma e pensei: esse livro é O livro!
Clea começa a ter sonhos com esse homem, onde em cada um deles ela é uma pessoa diferente: Delia, Olivia, Anneline, Catherine... Em todos eles, ela tem um relacionamento romântico e muito apaixonado com o sujeito, mas sempre acaba em tragédia.
Enfim, Clea precisa ir para o Brasil a trabalho, e aproveita a deixa para poder investigar a suposta morte do pai. Ela vai com seu amigo e protetor, Ben, que a ama desde sempre. Mas ao chegar no Brasil, em pleno Carnaval, o inesperado acontece. Ela encontra com o homem que apareceu nas fotos e fica intrigada querendo saber quem ele é como raios foi parar nas fotos que tirou. E percebe também que ele é o mesmo homem dos sonhos que andava tendo.
Ben fica desconfiado e sua única preocupação é proteger e defender Clea desse desconhecido psicopata, e ela ainda começa sentir que, mesmo ele parecendo ser perigoso, de alguma forma eles têm alguma ligação muito forte e ela o ama mesmo não o conhecendo. Ahn? Parece coisa de Edward e Bella isso, né?
Os fatos vão se desenrolando e Clea fica mais próxima de saber o que aconteceu com seu pai e mais ainda de saber quem é esse homem e porquê andou sonhando com ele.

A partir daí, o negócio começa a ficar um pouco confuso, pois vários fatores começam a se misturar e a história parece que toma um rumo bem diferente se comparado ao início...
A descoberta que fazem a respeito de suas vidas, que estão ligadas há séculos atras, vai mudar tudo...

Não sou fã da forma como os países de fora retratam o Brasil, como se fosse um país só de Carnaval, favelas, povo animado e caloroso como se o país se resumisse a isso. Na esmagadora maioria das vezes em que o Brasil aparece nessas histórias feitas pelos gringos, o Carnaval e alguma floresta estão enfiados no meio! E nesse livro não foi diferente. Não estou falando mal da forma em como o país foi retratado pela autora, mas não curto essa visão generalizada e carnavalesca que eles tem do Brasil e isso pra mim foi só uma comprovação a mais pra minha teoria dessa visão.
Não achei que a mistura de aparição espiritual vs aparição que deixa de ser espiritual pra ser real vs vidas passadas vs elixir da vida vs mistério do pai morto/desaparecido vs triangulo amoroso vs mãe politica vs fama vs viagens turísticas pelos 4 cantos do mundo vs investigações e etc, tenham alguma coisa a ver. Achei que foram vários temas abordados pra uma história só.
Clea tem APENAS 17 anos. Por favor! Para tudo que ela é, faz e passa nessa história, sendo independente, trabalhando e viajando pelo mundo afora desse jeito, imagino uma mulher de no mínimo uns 25 anos pra se encaixar com essa personagem
A parte onde Clea revira a casa a procura de pistas, e as partes que ela segue as pistas deixadas pelo seu pai para que pudessem saber mais sobre o tal Elixir da Vida, não pode deixar de ser comparada por mim ao filme "A Lenda do Tesouro Perdido". É "ação" demais que na minha opinião não combina com o propósito dessa história. Quem assistiu o filme vai saber do que estou falando...
Gostei do livro de forma geral porque a história é interessante e prende, mesmo que seja essa "mixida", e pela continuação que vai ter também. Espero que essa continuação não tenha tantos elementos que não combinam entre si, e espero que Ben, enfim, se dê bem, porque gostei do rapazinho apesar de tudo. E Sage que se dane pra lá... É um babaca.

OBS.: Gostei de ter ganhado uma correntinha dourada com o pingente da íris da capa do livro!
Pra quem não viu, a foto aí do lado ------>

7 comentários

  1. É bom saber o que nos espera de um livro. Ainda assim vou lê-lo para tirar minhas próprias conclusões. Também não gosto de filmes e livros que só sabem retratar o Brasil dessa forma.
    Gostei bastante da resenha.
    Beijos!

    http://lereaminhapraia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Concordo com você sobre a forma como o Brasil é retratado lá fora, espero que a cada dias mais autores nacionais apresentem uma nova visão do nosso país!!
    Ps: Hilary Duff está de parabéns em tentar algo novo como escrever:)

    ResponderExcluir
  3. Hilary Duff autora? Hmmm, tenho receio. Adoro ela como atriz nos filmes divertidos que ela faz, mas Elixir não tem lá suas boas avaliações. Adorei sua resenha e o ponto ressaltado sobre nosso país. Brasil é um carnaval mesmo, mas não dá pra aceitar esse povo falando isso, haha é como uma mãe que não gosta de que falem mal de seu filho.
    Beijos Flavia.

    ResponderExcluir
  4. Eu queria uma correntinha...
    Realmente a história parece ser legal, mas fico com duvida quando se trata de livro escritor por artistas. E realmente odeio a forma como retratam o Brasil parece que a gente vivi festejando ou em favelas, na verdade os estrangeiros só visitam o Rio ou a Bahia e pensam que o resto do país é igual...

    ResponderExcluir
  5. Apesar de você dizer que o livro em uma parte foge um pouco da história, sua resenha me fez desejar lê-lo. A história que você contou brevemente me assustou! O cara da foto apareceu em carne e osso?! E no Brasil? Ohhhh louco!

    Espero que a minha nota seja maior que a sua! Será que eu vou amar ou odiar este livro? rs

    Abraços

    Gláucia
    eassimestaescrito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá, indiquei seu blog para um selinho!
    Espero que goste.
    Beijos

    http://foupourlivres.blogspot.com.br/2013/01/selinho.html

    ResponderExcluir
  7. Olá. você sabe se a série elixir vai ter um quarto livro?

    ResponderExcluir