5 de maio de 2016

Mentira Perfeita - Carina Rissi

Título: Mentira Perfeita (Spin-off de Procura-se um Marido)
Autora: Carina Rissi
Editora: Verus
Gênero: Romance/Chick-lit/Literatura Nacional
Ano: 2016
Páginas: 462
Nota:
Onde Comprar: Saraiva | Submarino | Americanas | FNAC
Sinopse: Júlia não tem tempo para distrações. Ela é brilhante e sempre se esforça para ser a melhor naquilo que faz; por essa razão, sua vida pessoal acabou ficando de lado. Algo que sempre preocupou sua tia Berenice. Gravemente doente, a mulher teme que Júlia acabe completamente sozinha quando ela se for. Júlia faria qualquer coisa qualquer coisa mesmo! por tia Berê e, em seu desespero para agradar a única mãe que já conheceu, inventa um noivo enquanto torce por um milagre... E então o milagre acontece: Berenice se recupera e, assim que deixa o hospital, gasta todas as suas economias com o casamento dos sonhos para a sobrinha. Como Júlia pode contar a ela que mentiu, com a saúde da tia ainda tão frágil? É quando Júlia conhece Marcus Cassani. Ele é irritantemente cínico, mulherengo e lindo de um jeito que a deixa desconfortável. Marcus também está enfrentando problemas, e um acordo entre eles parece ser a solução. Tudo o que Júlia sabe é que deveria se afastar de Marcus. Mas seu coração tem uma ideia muito diferente... Mentira Perfeita é um spin-off de Procura-se Um Marido, uma história que se passa no mesmo universo da primeira. Aqui você vai conhecer novos personagens inesquecíveis, além de rever aqueles que já moram no seu coração.

Resenha: Mentira Perfeita, escrito pela autora nacional Carina Rissi e publicado pela Verus, é um spin-off do livro Procura-se um Marido. Embora não seja necessário a leitura prévia do livro anterior, eu, particularmente, recomendo que seja lido devido aos personagens marcarem presença neste volume e terem alguma influência ou relação com os personagens novos.

Julia é um jovem que trabalha com programação de computadores e que se dedica e se esforça muito ao que faz. Por viver pra trabalhar, sua vida pessoal sempre fica em segundo plano, o que preocupa muito sua tia Berenice, que não esta bem de saúde e tem muito receio de que quando morrer vá deixar Júlia sozinha. Mas o sonho de tia Berê é ver Júlia se casando antes de partir, e pra não contrariar a tia que estava praticamente no leito de morte, Júlia diz que ela poderia morrer em paz pois tinha arranjado um compromisso sério. Mas indo contra as espectativas, tia Berê se recupera e começa a gastar todas as suas economias nos preparativos do casamento da sobrinha. Mas como Júlia vai dizer a verdade sabendo que o estado da tia ainda é frágil?

Marcus é um cara bonito, inteligente e há alguns anos sofreu um acidente que lhe causou uma lesão na medula. Ele perdeu o movimento das pernas e ficou numa cadeira de rodas. Marcus não perdeu as esperanças de que um dia ainda poderá voltar a andar, então além de se dedicar a fisioterapia e ter voltado a trabalhar, ele se viu num momento de sua vida em que precisa provar pra si mesmo de que consegue se virar sozinho. Ele já havia saído da casa dos pais pra ir morar com Max, seu irmão mais velho, mas queria ter seu próprio canto. O problema é que sua família não permite que ele saia de casa sozinho e Marcus teria que dar um jeito de convencê-los...

Então quando Júlia e Marcus se encontram e percebem que podem usar um ao outro em seus propósitos malucos, ela, desesperada por arrumar um noivo para apresentar à tia, e ele, precisando de uma cuidadora para apresentar à família pra poder morar sozinho sem que a mãe caia dura de preocupação, eles entram em acordo para levar a mentira perfeita adiante. Pronto, temos a premissa e a partir daí a história se desenvolve.

Claro que, assim como todos os livros da autora, à primeira vista fui fisgada pela capa. O vestido de noiva característico dá um charme à modelo ruiva com os cabelos soltos e bem despojada segurando a foto da tia enquanto parece tão reflexiva. Os capítulos são curtos, as páginas são amarelas e a fonte tem um tamanho padrão. Os capítulos se iniciam com o nome do personagem ao qual se destina o ponto de vista da vez, Júlia ou Marcus. A revisão está impecável e de forma geral, o trabalho gráfico está de arrasar.

A narrativa é feita em primeira pessoa e se alterna entre os pontos de vista de Júlia e Marcus.
Vamos conhecendo os personagens mais a fundo, seus desejos e seus medos, além de acompanharmos os dois precisando lidar com o fato de que a mentira em que se meteram irá mudar suas vidas.
A escrita da autora é muito fácil e envolvente e apresenta personagens humanos e bastante reais quando o assunto é personalidade e escolhas que fazem.
O fato de Marcus ser portador de necessidades especiais (termo que ele odeia) não o faz de vítima e nem o inclui em estereótipos que a sociedade impõe às pessoas que são cadeirantes em momento algum. Ele não anda, mas isso não o faz ser menor que ninguém e muito menos incapaz, e por sair do padrão das características mais comuns dos personagens de chick-lits que vemos por aí, este foi um ponto super positivo na trama, pois além de essa característica ser fundamental para o desenrolar da história, a forma como a vida de Marcus é exposta é uma forma bastante eficaz para desmistificar preconceitos sem nexo que alguns possam vir a ter sobre quem tem algum tipo de limitação física, mesmo que a dependência não o impeça de fazer o que tem vontade. Foi super legal ver que Marcus quer viver a vida da forma mais intensa possível, procurando aproveitar cada momento.

Confesso que a história, embora seja bem desenvolvida, muito bem escrita e ser recheada de momentos ótimos, não me surpreendeu como imaginei e alguns pontos me fizeram pensar na boa e velha fórmula tão presente nos demais livros e que os tornam previsíveis. Por que os parentes mais velhos das protagonistas sempre estão com o pé na cova e forçam a barra quando o assunto é compromisso e casamento? Ficar sozinha é algo tão trágico e terrível assim a ponto de alguém precisar forjar namoros, arranjar noivos de mentira (que convenientemente são a desculpa e a solução pra um problema qualquer), e coisas do tipo só pra agradar ou ficar a mercê dos sonhos que não lhes pertencem para superar as expectativas alheias? A vida segue e as pessoas dão um jeito de se virarem na falta de outras, isso é fato. É possível, sim, ir muito longe em nome do amor, da gratidão e da consideração que sentimos por um ente querido, mas a abordagem poderia ser mais original, deixando a questão das farsas amorosas de lado já que são tão manjadas. Dar características pouco usuais aos personagens, como é o caso de Marcus ser cadeirante, ou variar um pouco suas personalidades não torna a história "inédita". Talvez eu teria gostado infinitamente mais se a abordagem fosse outra (ou se eu nunca tivesse lido os outros livros e não estivesse familiarizada com a "receita").
Eu gostei do livro ser um spin-off. Mesmo que eu não tenha adorado Procura-se um Marido confesso ter sido bem legal rever Alicia e Max (que continua lindo de morrer) e sabendo que eles estão dando um passo super importante no relacionamento que cultivam.
A história não se foca exclusivamente na farsa do casal. Há sub-tramas interessantes e divertidas que tornam a história dinâmica e flexível, sem que fique parada numa coisa só, principamente por Júlia ter que lidar com problemas na empresa enquanto precisa cuidar da vida fora da área profissional, coisa que ela não estava tão habituada assim...

Mentira Perfeita é um bom livro, tanto por abordar questões sociais importantes de forma leve e realista, quanto por trazer personagens cativantes e que dão vida à história. Um livro com toques de drama leve e divertido, mas com um romance que com certeza vai emocionar.



2 comentários

  1. Olá Flávia,

    Nunca li nada da Carina Rissi, mas estou com uma tendência bem grande para ler. Estou vendo muitas recomendações e a história parece ser boa.

    Parabéns pela resenha!

    www.booksimpressions.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oh, que pena que a história apesar de todos os pontos positivos não lhe surpreendeu. :/

    Imagino que o livro traga muitos clichês da literatura e embora eu esteja muito ansiosa para ler o livro, espero não me ‘decepcionar’ como você com a falta de ‘surpresa’. :/

    É chick-lit, então é clichê né?! Mas também é Carina Rissi e a gente sempre espera algo a mais.

    Será uma das minhas próximas leituras com certeza, e espero curtir apesar de não trazer algo novo e surpreendente.



    Beijos,

    May – http://mayeosvicios.blogspot.com/

    ResponderExcluir