4 de janeiro de 2016

Sombra da Noite - Deborah Harkness

Título: Sombra da Noite - All Souls #2
Autora: Deborah Harkness
Editora: Rocco
Tradutora: Márcia Frazão
Gênero: Romance/Sobrenatural/Literatura Estrangeira
Ano: 2013
Páginas: 576
Nota
Onde comprar: Saraiva | Submarino | Americanas
Sinopse: Em A Descoberta das Bruxas, a pesquisadora Diana Bishop, descendente de uma antiga linhagem de bruxas, e o geneticista Matthew Clairmont, um vampiro ancestral, se veem no centro de uma batalha sobrenatural pela disputa de um manuscrito conhecido como Ashmole 782. Atraídos um pelo outro, os dois subvertem antigos tabus.
Enquanto ambos se aprofundam no segredo do manuscrito, Diana precisa localizar a bruxa que será a tutora de sua magia. Para isso, os dois fazem uma incursão por uma Londres elisabetana, lar da misteriosa Escola da Noite, um grupo de velhos amigos de Matthew que inclui personalidades como Christopher Marlowe e Walter Raleigh. Para Matthew, o que está em jogo são seus segredos mais sombrios, vestígios de um passado até então adormecido. Para Diana, essa nova jornada poderá ser a chave para entender o seu legado.
Neste segundo volume da Trilogia das Almas, Deborah Harkness tece uma intrigante tapeçaria que entrelaça paixão, alquimia, ciência e história, em uma viagem através do tempo.

Resenha: Sombra da Noite, da autora Deborah Harkness, é o segundo volume da trilogia All Souls, publicada pela Rocco no Brasil.

No primeiro livro, Descoberta das Bruxas, somos introduzidos ao universo criado pela autora em que Diana Bishop é uma historiadora que passou a vida negando que é uma bruxa, querendo apenas distância da magia. Mas ela acaba encontrando o Ashmole 782, um manuscrito poderoso procurado por seres perigosos que passaram a vigiá-la de perto ao descobrirem que ela encontrou tal relíquia. As coisas começam a ficar mais interessantes quando Matthew Clairmont entra em cena e se revela um vampiro milenar, e os acontecimentos que se desenrolam a partir de então irão mudar a vida de Diana pra sempre... Juntos eles se vêem no centro de uma batalha sobrenatural pela disputa do manuscrito e ambos acabam quebrando as leias da atração entre humanos e seres sobrenaturais.

Em Sombra da Noite, a história segue de onde parou no primeiro livro. Diana e Matthew viajaram de volta a Oxford de 1591, a era elisabetana, em busca de uma bruxa poderosa que pudesse ensinar Diana a usar sua magia a partir do Ashmole 782. Mas nessa ida ao passado, Diana acaba chamando a atenção dos amigos de Matthew devido aos seus costumes diferentes podendo colocar em risco seus planos. Ela precisa se encaixar e o Ashmole 782 perde lugar para suas novas preocupações.
Até que um incidente faz com que Diana tenha contato com as bruxas de Londres e ela passa a descobrir mais sobre seu envolvimento com Matthew, assim como seus segredos.

O livro é narrado em terceira pessoa, assim como o primeiro. A capa é bonita e tem detalhes metalizados em tom de rosa sobre o título. Apesar da fonte ser a mesma para os títulos, achei que a capa do primeiro livro fugiu um pouco do padrão desta, tanto pelos detalhes como pela forma do título na lombada. A diagramação é simples, a é fonte pequena e as páginas são brancas. A revisão deixou um pouco a desejar pois percebi alguns erros e alguns trechos parecem ter sido mal traduzidos já que não fizeram muito sentido durante a leitura. Também senti falta de notas de rodapé para traduções dos textos apresentados em latim e alemão.

Diana está num grande dilema acerca do tempo. Ela é diferente das mulheres da época com relação a aparência e na maneira de falar, e fica tentando se encaixar naquele século ao mesmo tempo em que lida com sua magia. É interessante acompanhar o interesse dela quando está diante dos amigos de seu marido e das conversas deles em latim, lingua bastante enferrujada pra ela e como ela tem que aprender e colocar em prática os costumes e modos da época. Diana enfrenta seus medos a fim de conhecer seu eu interior e ao descobrir mais sobre seu poder de tecer o tempo fica fascinada, e acaba fascinando o leitor também nessa instigante jornada.

Apesar de se mostrar alguém bastante controlador (mas nada que Diana não resolvesse com seu pulso firme colocando esse homem em seu devido lugar), eu gostei de Matthew e do que ele acaba representando. Em 1591 ele era um espião da rainha Elizabeth responsável pela matança de bruxas na Escócia e em outros lugares na Europa, mas o Matthew de hoje quer enterrar o que era e o que fez. Ele tem outra visão sobre as bruxas e se tornou um vampiro diferente quando começou a se envolver com Diana. Então é possível acompanhar sua luta para consertar os erros que cometeu no passado, já que ele voltou no tempo, enquanto teme que o futuro poderá ser alterado de forma trágica.
Esse aspecto do tempo e como cada ação interfere no futuro faz com que seja possível refletir acerca dos nossos próprios atos. Se pudéssemos alterar qualquer coisa que aconteceu no passado, o que seria da nossa vida hoje?
Eu gostei do relacionamento pois ele atingiu um nivel diferente. Mesmo com problemas, eles aprendem um com o outro em busca de melhorias em vez de deixarem as coisas ficarem estagnadas até estragar.
Durante a leitura eu percebi que cada parte do livro é destinada a uma mensagem em particular. A primeira é de grande tensão entre Diana e Matthew mas é possível perceber que para que eles sejam um casal pleno, eles precisam primeiro conciliar quem são e resolverem suas diferenças. É difícil acompanhar um casal inseguro e incapaz de se comunicarem direito, pois tais problemas abalam as emoções e os sentimentos fazendo com que questionemos se é algo que vale a pena investir e levar em frente.
Embora possamos acompanhar Matthew confrontando seus demônios, já fica visível que ele e Diana crescem como casal e finalmente consumam o relacionamento que cultivaram. Nada fica focado apenas no amor, mas também no perdão e na cura pois pra que as coisas possam dar certo é preciso que se dê chances pra isso.
Diana enfrenta seus medos com relação ao poder que possui, e junto com Matthew precisa lidar com a perda, mas um ponto positivo é que ela passa a lutar contra as barreiras que construiu em volta de si mesma em que ela negava sua magia, e deve, agora, ficar de frente com o que sempre esteve alí. O que vem daí é uma revelação incrível abordando conexões que ligam o que está ao redor na vida de todos no universo e em tudo o que há nele.

Sombra da Noite é fantástico, tanto pelo conhecimento que nos passa quando pela necessidade que nos desperta em compreender aquilo que não entendemos. Um livro que fala de família e amor. A autora construiu uma história sobrenatural que se mescla com história e ciência de uma forma genial e surpreendente. A leitura é agradável e relativamente rápida, mesmo com a grande quantidade de páginas.

É uma das minhas trilogias favoritas e pra quem procura por uma história que se passa num universo fascinante e cheio de surpresas, recomendo! A mistura genial entre ação, romance e mistério que nos leva a uma incrível viagem pelo tempo junto com personagens únicos torna a leitura obrigatória!


Nenhum comentário

Postar um comentário