14 de dezembro de 2017

A Prisão do Rei - Victoria Aveyard

Título: A Prisão do Rei - A Rainha Vermelha #3
Autora: Victoria Aveyard
Editora: Seguinte
Gênero: Jovem Adulto/Fantasia
Ano: 2017
Páginas: 552
Nota:
Sinopse: Mare Barrow foi capturada e passa os dias presa no palácio, impotente sem seu poder, atormentada por seus erros. Ela está à mercê do garoto por quem um dia se apaixonou, um jovem dissimulado que a enganou e traiu. Agora rei, Maven continua com os planos de sua mãe, fazendo de tudo para manter o controle de Norta — e de sua prisioneira. Enquanto Mare tenta aguentar o peso sufocante das Pedras Silenciosas, o resto da Guarda Escarlate se organiza, treinando e expandindo. Com a rebelião cada vez mais forte, eles param de agir sob as sombras e se preparam para a guerra. Entre eles está Cal, um prateado em meio aos vermelhos. Incapaz de decidir a que lado dedicar sua lealdade, o príncipe exilado só tem uma certeza: ele não vai descansar enquanto não trouxer Mare de volta.

Resenha: Depois dos acontecimentos bombásticos que se passaram em Espada de Vidro, temos Mare submissa, constantemente humilhada e à mercê de Maven, que enfim, se tornou rei. Atormentada pelas decisões que tomou, sem esperanças de escapar e sem seu poder de eletricidade, ela passa os dias presa e agoniada por saber que Maven quer continuar mantendo Norta sob controle, exatamente como Elara queria.
Enquanto isso, a Guarda Escarlate espera, treina e expande seu exército para se preparar para a guerra que está por vir, e entre eles está Cal, o prateado exilado que vai fazer de tudo para trazer Mare de volta.

Eu já não sei mais como lidar com as reviravoltas e com os conflitos que a autora cria para acabar com o coração dos fãs. O sofrimento de Mare é uma dessas coisas, e o que ela é obrigada a fazer enquanto é prisioneira é arrasador. Estar rodeada de prateados que anulam seu poder parece o fim, mas causar intrigas foi a única ideia que ela teve para tentar mudar as coisas. Assim, onde havia lealdade agora há dúvidas, e, nesse jogo de poderes, com alianças comprometidas, o rei fica enfraquecido.
E é disso que todos precisavam para que algo de bom acontecesse com essa gente oprimida. Por mais que as batalhas sejam alucinantes e pessoas morram, elas são necessárias para um bem maior no futuro.
Os personagens passam por transformações pessoais incríveis e tem pontos delicados revelados de forma que o leitor possa tentar compreender suas atitudes e decisões, mostrando o quanto são complexos e bem construídos, sejam mocinhos ou vilões. E a ideia de, dessa vez, dar voz a outros personagens enriqueceu a história dando novos pontos de vistas ao leitor para os acontecimentos. E destaque especial para Evangeline, que também dá a sua visão dos fatos para a narrativa e mostra que tudo é bem diferente do que imaginamos, por mais odiosa que seja.

Apesar das cenas pontuais que quase deixam o leitor sem fôlego, tamanha a adrenalina e ação, basicamente a autora mostra Mare e sua rotina de prisioneira, focando em questões psicológicas, e isso acaba quebrando um pouco daquele ritmo intenso que eu já estava acostumada pelos volumes anteriores. A política entre os reinos é bem trabalhada e isso explica bastante como as coisas funcionam para que o leitor fique por dentro do significado da bendita coroa, mas muita coisa acaba se tornando repetitiva e se arrasta sem necessidade, com detalhes desinteressantes em excesso, e a impressão que tive, por mais que eu seja fã da série, é que este volume poderia seguir por um caminho diferente para não levar a um final envolvendo romance.

Enfim, o livro é bom, mas não tanto como os outros. Talvez se a autora fosse mais direta e economizasse metade das páginas poupando os leitores de informações repetidas sobre descrições e sobre a vida de prisioneira de Mare as coisas seriam muito melhores e menos maçantes.
A Rainha Vermelha ainda é uma das minhas séries preferidas e estou ansiosa pelo próximo livro, e com aquele final aberto e com a sensação de algumas coisas terem ficado pela metade, eu seria louca se não quisesse saber o que mais a autora nos reserva
.
0 Comentários pelo Blogger
Comentários pelo Facebook

Nenhum comentário

Postar um comentário