14 de dezembro de 2016

Transcendente - Lesley Livingston

Título: Transcendente - Starling #3
Autora: Lesley Livingston
Editora: Jangada
Gênero: YA/Fantasia
Ano: 2016
Páginas: 304
Nota
Onde comprar: Saraiva | Submarino | Americanas
Sinopse: A série Starling chega a seu desfecho épico neste terceiro volume. A ancestral profecia nórdica do Ragnarök está prestes a se cumprir. Mason Starling tem nas mãos o destino do mundo, enquanto Fennrys, seu amor, jaz a seus pés sangrando, com a vida por um fio. No entanto, o que quer que esteja por vir não ocorrerá por causa de uma profecia ou dos planos maquiavélicos do seu pai. Tudo depende apenas das decisões de Mason e Fenn. E o mundo deve torcer para que ambos alcancem aquilo que suas almas e suas espadas mais almejam: evitar o fim do mundo.

Resenha: Transcendente é o terceiro volume da trilogia Starling, escrita pela autora Lesley Livingston e publicado no Brasil pelo selo Jangada do Grupo Pensamento.

Esta resenha pode ter spoilers de Starling e Descendente!

Resumindo os dois livros anteriores: Mase é uma jovem esgrimista que teve a vida virada de cabeça pra baixo depois de um ataque sobrenatural a Manhattan. Várias criaturas surreais atacaram ela e seus amigos, e em meio a confusão, Fennrys, um jovem misterioso, apareceu para ajudá-los. Posteriormente, Mase descobriu que sua família estava ligada a uma profecia terrível e muito antiga que envolvia o próprio Ragnarök e cabia a ela e Fenn impedirem o fim do mundo.
Porém, após todos os acontecimentos que se passaram, Mase atravessou um portal e ficou presa no mundo dos mortos, mas o que ela não esperava era que o que encontraria lá seria uma relíquia que, segundo a profecia, desencadearia o fim do mundo. Logo, Fenn deveria arriscar a própria vida para resgatá-la.
A história começa exatamente onde Descendente termina. Mason se tornou uma Valquíria e ao implorar para Rafe salvar a vida de Fenn, que está por um fio, outra parte da profecia é cumprida e ele se torna o Lobo. O amor que sentem um pelo outro os deixam cada vez mais unidos, e lutar juntos para que o fim do mundo possa ser impedido é o que os move nessa jornada cheia de perigos e surpresas.

O enredo gira principalmente sobre a ideia de Mason evitar que o mundo acabe enquanto ela e Fenn lutam contra as ameaças que colaboram para o caos. Um ponto positivo sobre isso é que para cada escolha que os personagens fazem, há consequências, e tais consequências ganham aprofundamentos que trazem reflexões, principalmente no que diz respeito ao relacionamento desse casal que a princípio era tão improvável.

Mase é uma heroína que cresce a cada nova experiência e descoberta, e nesse volume ela está imbatível, e não desiste de lutar por seus objetivos ou por quem ela ama, mesmo quando novos obstáculos surgirem em seu caminho. Por mais que pareça que ela não poderia fugir de um destino inevitável em meio a tantas tragédias, o leitor ainda fica com aquele gostinho de que há esperança no final do túnel. Por esse motivo a trama prende o leitor de tal forma que irá mexer com suas emoções. Diversão, tensão, suspiro, agonia... É um misto de sensações que tive ao acompanhar este último volume em especial. Novos personagens aparecem para movimentar a trama, novas habilidades são descobertas, reviravoltas pra nos deixar de cabelo em pé, e mesmo que haja perdas dolorosas, somente ao fim é possível saber se o grupo irá ou não obter êxito em seus propósitos.
Eu gostei da forma como os personagens foram explorados, mostrando que por mais que precisem lidar com os próprios conflitos que os tornam tão denificados, é possível tirar forças de onde menos se espera e lutar por algo muito maior.
Embora soe um pouco clichê, eu gostei de como o relacionamento de Mase e Fenn foi desenvolvido. ao longo dos volumes. Personagens que inicialmente não se bicam, depois se tornam amigos, buscam confiança e refúgio um no outro até que o sentimento se torna mais intenso e ganha forças a cada nova provação que enfrentam. E não importa o que aconteça, eles querem ficar juntos.

A escrita também colabora muito para o envolvimento com a história, pois além de fluída, mesmo que haja violência e acontecimentos particulamente ruins, houve também toques de bom humor, sarcasmo e a doçura do romance para que toda a história ficasse bem equilibrada.

Transcendente finaliza a trilogia de forma eletrizante e bastante satisfatória. O ritmo é constante e tem ação do início ao fim, em meio a batalhas sangrentas, personagens bem construídos e elementos de várias mitologias que, embora distintas, acabam fazendo da trama algo bastante inovador.


Nenhum comentário

Postar um comentário