6 de dezembro de 2016

A História de Nós Dois - Dani Atkins

Título: A História de Nós Dois
Autora: Dani Atkins
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance/Drama
Ano: 2016
Páginas: 352
Nota:
Onde Comprar: Saraiva | Submarino | Americanas
Sinopse: Emma tem 27 anos, é linda e inteligente e vive cercada de pessoas que ama. Prestes a se casar com Richard, seu namorado desde a época de escola, ela não poderia estar mais empolgada.
Mas o que deveria ser o momento mais feliz de sua vida de repente vira uma tragédia. Emma sofre um acidente e é salva por um estranho minutos antes que o carro em que ela viajava explodisse.
Abalada, ela decide adiar o casamento. E nesse meio-tempo descobre segredos que a fazem questionar as pessoas nas quais sempre confiara a ponto de duvidar se deve se casar afinal.
Para complicar, ela se sente cada vez mais ligada a Jack, o homem que a salvou e que não sai da sua cabeça. Jack é lindo, gentil e divertido, de um jeito diferente de todos que ela já conheceu. Por outro lado, é Richard quem ela sempre amou...
Uma mulher, dois homens, tantos destinos possíveis. Como essa história vai terminar?

Resenha: A História de Nós Dois, romance escrito pela autora inglesa Dani Atkins e publicado no Brasil pela Editora Arqueiro, conta a história de Emma, uma jovem de vinte e sete anos que está prestes a se casar. Emma, junto com suas melhores amigas de infância, Caroline e Amy, comemoravam sua despedida de solteira, mas, na volta, elas sofrem um grave acidente de carro causado por um cervo na estrada. Sozinha e presa sob o banco do motorista, Emma é resgatada por Jack, um americano desconhecido que a salva pouco antes do carro explodir. Abalada com a tragédia e com as consequências que o acidente causou às suas amigas, Emma resolve adiar o casamento, e, nesse meio tempo, alguns segredos inesperados começam a vir à tona abalando suas relações. E como se a situação já não fosse delicada o bastante, sua aproximação com Jack começa a ficar mais forte evidenciando seus pontos em comum, e Emma fica entre Richard, o homem que ela sempre amou e entre Jack, que além de ser um verdadeiro cavalheiro, diferente de todos os outros que ela conheceu, ainda salvou sua vida... O que ela quer, a partir de suas novas experiências, começa a entrar em conflito com o que ela planejou...

O livro é narrado em primeira pessoa através de uma escrita com detalhes e descrições em excesso e que não acrescentam em nada, o que acaba tornando a história mais extensa do que o necessário, logo, apesar de ser envolvente e me manter curiosa pelo que viria a seguir, não foi uma leitura que eu tenha considerado fluída. A autora parece não ter a mínima pressa em ir direto ao ponto, então se dedicar a descrever um cabelo voando ao vento, por exemplo, parece ser mais interessante do que contar logo a história. Talvez o livro poderia ser reduzido em 50% ou mais sem que nada fosse perdido.

Uma coisa que me deixou irritada com relação ao dito "triângulo amoroso" é que em momento algum eu senti que era Emma quem estava entre dois homens, pois ela não fica indo e voltando como se fosse incapaz de se decidir. Desde o começo fica claro que a protagonista é uma mulher de opinião e que tem plena consciência do que faz ou deixa de fazer, assim como lidar com os próprios sentimentos. O que me pareceu é que a autora coloca o próprio leitor entre os dois caras, pois no início ela apresenta Jack como um homem maduro, sensível e irresistível (a ponto de Emma ter ficado baçançada por ele) e Richard como um completo idiota e egoísta. Então o leitor toma antipatia de Richard logo no início e torce por Jack, e com o desenrolar da história, as coisas mudam de um jeito mais do que conveniente e o resultado final não poderia ter sido mais artificial, pois a impressão é de que a autora manipulou personalidades e comportamentos masculinos de forma proposital para escolher não só por Emma, mas por mim como leitora também.

Talvez pelo fato do enredo não focar exclusivamente no romance e no triângulo amoroso que surge entre os personagens, mas também em questões como a perda, o luto, as escolhas de vida e as dificuldades de se lidar com um familiar próximo que sofre de Alzheimer, A História de Nós Dois acabou sendo um livro que me surpreendeu de forma positiva e a leitura foi satisfatória até certo ponto, mesmo que eu tenha relutado e adiado a leitura desse livro o máximo que pude depois de ter ouvido vários comentários negativos a seu respeito.

A capa é bem bonitinha, a diagramação é simples e as páginas amarelas. Acho que a revisão do livro deixou um pouco a desejar não só por alguns erros que encontrei, mas pelo uso excessivo de verbos no pretérito mais que perfeito, como se isso fosse um fator crucial pra situar o leitor ainda mais numa situação passada, mas ao meu ver, foi feito por floreio.

Confesso que a história acaba sendo previsível, e não digo isso pelo fato de passado de misturar com presente pra história de Emma ser contada. A autora soube combinar os fatos sem que houvesse spoilers, mas isso não foi suficiente para que eu não adivinhasse o que iria acontecer.
De forma geral, o livro é uma leitura válida, pois trata de assuntos delicados e que fazem parte da vida e dos problemas dos quais estamos sujeitos a passar, mas mostra que independente do que aconteça, devemos seguir em frente em busca de felicidade ou até de recomeços.

Nenhum comentário

Postar um comentário