27 de novembro de 2016

Sanctum - Madeleine Roux

Título: Sanctum - Asylum #2
Autora: Madeleine Roux
Editora: V&R
Gênero: Juvenil/Suspense
Ano: 2015
Páginas: 384
Nota:
Onde Comprar: Saraiva | Submarino | Americanas
Sinopse: Visões. Vozes. As lembranças do verão passado, vividas no alojamento Brookline do New Hampshire College, são as mais aterrorizantes da vida de Dan, Abby e Jordan. Uma experiência traumática que eles querem esquecer. Porém, seguir em frente não será uma opção. Alguém quer manter vivo aquele terror. Os três jovens estão recebendo cartas anônimas com palavras enigmáticas e fotos de um antigo parque de diversões. Para dar fim nesse pesadelo, eles irão se disfarçar de candidatos e voltar por um fim de semana ao campus do NHC. E, ao chegar lá, eles vão descobrir que aquele parque das fotos não só é real como também voltou a funcionar. Agora, a cada pista que tentam desvendar, Dan e seus amigos descobrirão segredos ainda mais sombrios do que haviam imaginado. Além de correrem muito mais perigo. Para se salvar, eles não poderão perder o controle.

Resenha: Sanctum é o segundo volume da série Asylum escrita pela autora Madeleine Roux.
Em Asylum, primeiro livro, a autora introduz o leitor num universo sombrio e cheio de suspense ambientado num antigo manicômio transformado em colégio e os jovens Dan, Abby e Jordan, começam a investigar sobre os mistérios do lugar. Mas Dan começa a ter pesadelos e ser atormentado com o progresso das investigações e com base nessa premissa o enredo vai se desenrolando.

Desta vez, algum tempo já se passou desde os acontecimentos iniciais da série, mas Dan não deixou de ter pesadelos e ainda pensa em tentar desvendar todos os mistérios que cercam o alojamento Brookline do New Hampshire College, mesmo que eles o tenham aterrorizado.
Dan, Abby e Jordan querem esquecer os maus bocados que passaram mas quando eles começam a receber cartas com textos e fotos misteriosas percebem que o que foi iniciado não chegou ao fim.
Eles bolam um plano e decidem se disfarçarem de alunos a fim de conseguirem uma vaga na Universidade New Hampshire College, mas, obviamente, as coisas não são tão simples como eles gostariam... Conhecer um pouco da história do lugar não é garantia de segurança, e ter pistas do que está por vir não é indício de que vão resolver coisa alguma.
Momentos aterrorizantes repletos de perigos os aguardam, e numa trama onde o que é real se mistura com o imaginário, o trio não pode perder o controle, caso contrário serão tomados pela loucura...

Eu havia considerado o primeiro livro mediano devido a construção infantil e rasa dos personagens, mas neste volume houve um pouco mais de amadurecimento. O rumo que a história toma também é mais surpreendente e envolve questões que o leitor se vê ansiando por respostas, mas além de várias coisas serem apresentadas de forma super conveniente e quase inacreditável, e o romance entre Dan e Abby ter ido parar no limbo sem motivo aparente, senti falta de maiores detalhes sobre os acontecimentos e sobre o próprio cenário. Acredito que em outros gêneros seja possível manter um ritmo linear sem muito aprofundamento e indo direto ao ponto, mas numa história que envolve tantas questões e elementos ligados ao psicológico e seus mistérios, principalmente quando esperando por coisas aterrorizantes, eu sinto falta de maiores descrições e explicações, e a escrita ser fluída, leve e divertida nem sempre compensa quando há esse contraste.
Talvez ter lido os livros extras, que acrescentam pontos importantes à história e foram realmente interessantes de se acompanhar, tenha me deixado mais animada pra continuar a leitura da série e digo que valeu a pena mesmo que tenha sido previsível e ter um desfecho feito às pressas, só não me surpreendi como pensei. Scarlets, o livro 1.5, foi um conto que cumpriu seu papel ao anteceder e preparar o leitor para Sanctum e, mesmo que não seja obrigatório, ao final da leitura penso que se eu não tivesse lido talvez ficasse com a sensaçao de que perdi alguma coisa relevante.

O ritmo inicial é lento até que as coisas comecem a acontecer de verdade, mas apesar dos pontos que mencionei acima, num contexto geral, a história é interessante e me prendeu mais do que o primeiro livro. A introdução de novos personagens, alguns deles já apresentado no livro extra, e a participação dos Scarlets, dão um tom ainda mais sombrio à trama e elevaram o nível da história, mas ela não é de terror, mas sim um suspense mais leve.

O trabalho gráfico, como sempre, é de se admirar. A V&R arrasa em capas e diagramações e com Sanctum não foi diferente. O livro tem detalhes coloridos, imagens estranhas com intuito de causar desconforto e combina bem com os demais da série.

Pra quem procura por uma leitura de suspense juvenil que apresenta uma trama interessante com elementos místicos e sobrenaturais, pode apostar na série.

Nenhum comentário

Postar um comentário