4 de agosto de 2015

1 Milhão de Motivos para Casar - Gemma Townley

Lido em: Agosto de 2015
Título: 1 Milhão de Motivos para Casar - Jessica Wild #1
Autora: Gemma Townley
Editora: Record
Gênero: Chick lit
Ano: 2015
Páginas: 392
Nota
Onde comprar: Saraiva | Submarino | Americanas
Sinopse: Quatro milhões de libras. Para Jessica Wild, este é um valor que ela nunca mesmo, em seus sonhos mais loucos, conseguiria ter. Porém, é mais ou menos o quanto ganha quando sua amiga Grace morre e a deixa como herdeira. O único obstáculo entre Jess e a fortuna é um detalhezinho no testamento: seu nome aparece como Sra. Jessica Milton.
A questão é que... bem... Grace sempre perguntava sobre a vida amorosa de Jess. Ela, por sua vez, descrente no amor e na felicidade conjugal, acabou inventando um namorado — que viria a se tornar seu marido — de mentira. O sortudo foi Anthony Milton, seu chefe. E agora Jess se vê em um beco sem saída: a única maneira de conseguir a herança é se casar com Anthony. Em cinquenta dias. E sem que ele saiba o verdadeiro motivo.
Jessica então terá de usar todas as manobras possíveis para conseguir o sucesso da nova empreitada: o Projeto Casamento.

Resenha: 1 Milhão de Motivos Para Casar é primeiro volume da trilogia Jessica Wild escrita pela autora Gemma Townley e publicado no Brasil pela Editora Record.
Jessica Wild é uma jovem ambiciosa que sempre se focou no trabalho. Um relacionamento amoroso ou qualquer compromisso sério é algo que lhe causa aversão pois ela cresceu com a ideia de que homem é uma raça imprestável, de acordo com sua avó. Mas seus problemas estavam apenas começando... Tudo começou quando, ao visitar a avó na casa de repouso, ela conheceu Grace, uma senhora adorável mas bastante sozinha. Mas aconteceu de sua avó morrer lhe deixando várias despesas com o asilo e gentilmente Grace se ofereceu para pagar. Sem intenção de aproveitar, ela concordou e as duas acabaram se tornando grandes amigas. Jessica visitava Grace como se fosse da família e ela gostava de passar um tempo com ela de verdade, conversando, assistindo filmes, trocando segredos e ouvindo dela que o casamento era algo de extrema importância pois constituir família e ter amor na vida são as coisas que realmente importam. Grace começou a sonhar com o dia em que Jessica se casaria e ela, para não contradizer a amiga ou decepcioná-la já que estava bastante doente, inventou que estava saindo com alguém. A história foi aumentando e Jessica confidenciou um casamento em segredo com ninguém menos do que Anthony Milton, o dono de um agência publicitária muito renomada em Londres, seu chefe! Tal notícia deixou Grace radiante de tanta felicidade mas devido a doença ela não resistiu e partiu desta vida. Sendo dona de muitas posses e dinheiro, deixou "Jessica Milton", e não "Jessica Wild" como sua única beneficiária no gordo testamento. Jess teria exatos 50 dias para reivindicar a herança de 4 milhões de libras, mas para isso teria que provar que é casada com Anthony! Resta a ela decidir se vai revelar sua mentira ou se vai embarcar num projeto maluco, o "Projeto Casamento", para conquistar o chefe e ainda convencê-lo a se casar nesse tempo tão curto a fim de botar a mão na bufunfa e ter a vida que sempre sonhou.

A história é narrada em primeira pessoa pelo ponto de vista de Jess de uma forma bastante descontraída. A leitura flui maravilhosamente bem e é super agradável de se acompanhar.
Jessica é a típica protagonista que representa a mulher moderna e ambiciosa, mas acho que devido aos ideais que aprendeu com a avó desde cedo sobre a mulher não precisar ter um homem para crescer na vida ou ser feliz, e caso o relacionamento aconteça mais cedo ou mais tarde ele vai decepcionar e estragar tudo, ela acaba sendo uma personagem passiva, do tipo que permite que as coisas aconteçam enquanto ela apenas observa sua vida passar. Ela cresceu sendo orientada a agir com cautela sempre, mas a falta de maiores explicações por parte da avó acabou levando Jess a ser conduzida por caminhos que, muitas vezes, ela acreditava ser o certo sem saber, de fato, se era mesmo. Jessica era guiada pelas palavras da avó e tudo que ia contra poderia ser um absurdo. Ela é muito fechada e pensa que usar roupas decotadas ou mais curtas faz com que ela passe a impressão de ser alguém oferecida ou promíscua e quando Helen, sua amiga com quem divide o apartamento, propõe que ela se vista de forma mais provocante ou use maquiagem para chamar atenção de Anthony, Jess fica desesperada. Mas diante da oportunidade de faturar a bolada de 4 milhões, Jess não tinha muita coisa a fazer se não topar o Projeto Casamento, mesmo que isso significasse arriscar seu emprego e sua reputação. Ela quer honrar Grace mas ir contra a própria ideologia é algo que a tirou de sua zona de conforto completamente.
O mais legal da história é que a autora não foca tudo na missão de fisgar Milton. Durante a jornada de Jess ela acaba enxergando as coisas de uma outra forma e tudo faz com que ela repense seus próprios conceitos, deixando de se importar com a opinião alheia e buscando ser feliz.
Ao parar pra refletir sobre os motivos que levam duas pessoas a se casarem, a autora fala sobre a necessidade da paixão, o casamento por conveniência, ou até pra manter as aparências. Por que antigamente as pessoas levavam o casamento a sério, independente do motivo que as levou a se casarem, se hoje em dia o divórcio é algo tão rotineiro e normal? Seria o casamento uma instituição fadada ao fracasso?
Os personagens são os responsáveis por tornar a leitura impagável ao assistirem Jess tentando se transformar em quem não é quando no fundo sua consciência lhe mostra a verdade. Mesmo que as investidas, sejam pra ajudar ou pra atrapalhar a protagonista em seu propósito, sejam um pouco rasas, ainda conseguem arrancar risadas.
A edição da Record está divina. A capa é infinitamente mais bonita do que a original. As páginas são amarelas e a fonte é grande. A margem tem um espaçamento ótimo e tudo colabora para a leitura. Alguns capítulos mostram as etapas do Projeto Casamento em fonte diferenciada com as tarefas que Jess tem para o dia em questão.

Acho que a frase "antes tarde do que nunca" se encaixa bem na história desse livro. Muitas pessoas repudiam o casamento ou acreditam piamente que um relacionamento não é algo obrigatório para que alguém seja feliz, como Jess. Mas ao conhecer melhor seu chefe em suas tentativas de conquistá-lo , ela acaba se abrindo um pouco quando conhecer outras pessoas, repensando suas atitudes e investindo em coisas que jamais acreditou...
Acho super válido fugirmos de padrões a fim de evitarmos viver uma vida da qual não podemos ser felizes ou nos passarmos por alguém que não somos para conseguirmos alguma coisa de alguém. Sempre digo que o que é certo pra um pode não ser pra outro, e isso envolve qualquer tipo de assunto.

Ao fim do livro, fiquei com a impressão de que a autora quis dar um final feliz pra todos, talvez como forma de redenção ou segunda chance, não sei, mas confesso ainda não ter me decidido se foi algo que gostei ou não. Vale o divertimento, a escrita da autora é ótima e o livro rende muitas risadas e reflexões.

A trilogia é composta pelos seguintes títulos:
- 1 Milhão de Motivos para Casar (lançado em Julho/2015)
- A Wild Affair (ainda não lançado no Brasil)
- An Ideal Wife (ainda não lançado no Brasil)

Gostei muito da leitura e recomendo pra quem procura por um chick lit divertido, espirituoso e que surpreende.


2 comentários

  1. Não sei se é um livro que eu me aventuro a ler, mas gostei da capa e sinopse :)
    bj

    @saymybook
    saymybook.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Que livro diferente Flávia! Me chamou a atenção principalmente por causa do título, mas é algo completamente diferente do que eu imaginei, hahaha.
    Não fazia ideia que tinha herança, milhões de libras e um namoro tão pretencioso de mentira.
    Abraços! | Blog Saphy | Fanpage

    ResponderExcluir