24 de junho de 2013

Agridoce - Simone O. Marques

Lido em: Junho de 2013
Título: Agridoce
Autora: Simone O. Marques
Editora: Modo
Gênero: Fantasia/Sobrenatural/Literatura Nacional
Ano: 2012
Páginas: 342
Nota
Sinopse: Anya é uma garota comum, estudante de gastronomia e que mora em Florianópolis. Certa noite, ao passear pela praia ela sente um aroma que a atrai terrivelmente, um perfume, uma mistura de fragrâncias que mexe com todos os seus sentidos. Na noite seguinte ela e vê perseguida pelo aroma e descobre que ele vem do corpo de um belo banhista que sai do mar. Cedendo ao impulso, ela vai até ele. Surpreendendo-o, ela o lambe e encosta o nariz em sua pele. Atormentada pelo aroma, ela precisa experimentar, então, alcança seu pescoço e o morde numa veia pulsante. Anya então descobre o prazer de degustar o sangue doce, que a fazia pensar em frutas flambadas, temperado com o sal da água... o sabor agridoce que a desperta para uma necessidade vital que fará parte de sua vida à partir de então, a necessidade de sangue...

Resenha: "Agridoce" nos apresenta Anya, uma garota aparentemente comum, exceto pelo fato de sofrer de uma alergia ao sol que a impede de sair durante o dia, e por apreciar como ninguém sabores e aromas, faz faculdade de gastronomia. Ela mora com seu pai superprotetor, Edgar, que inclusive dá aulas na faculdade onde ela estuda. Como Anya tem uma vida mais noturna e é tachada de nerd, seus laços de amizade são bem fracos e não se estendem além da sala de aula o que a torna bem solitária.
Numa noite, enquanto Anya andava pela praia, ela sente um aroma que a enlouqueceu, e no ímpeto de seguir aquele cheiro envolvente, ela se viu mordendo o pescoço de um banhista a fim de poder provar daquele sabor agridoce que a deixou maravilhada, e é a partir desse ponto que a história começa a se desenvolver, pois Anya despertou para aquilo que ela, até então, desconhecia... Anya carrega um vírus que faz dela uma Portadora, uma Vampira, e a necessidade de beber sangue agora é vital pra ela, mesmo que isso a deixe assustada ou inconformada.

Vários pontos me chamaram a atenção em "Agridoce", pois a história apesar de tratar de vampiros, é bem diferente da maioria, pois as pessoas tem funções nesse meio e cada uma está ligada à outra, mesmo sem saberem disso. Elas vivem suas vidas normalmente e de repente começam a procurar incessantemente por alguém até se encontrarem e descobrirem o propósito daquela busca. Portador, Mensageiro, Escravo, Antagonista... São termos que definem as funções de cada um deles. Um Vampiro é um Portador, até que um Mensageiro cruza seu caminho por acaso e desperta sua sede, como aconteceu com o banhista, e revela sua condição até então "adormecida". E quando um Portador é despertado, junto com ele outros dois também são: o Escravo e o Antagonista. O Escravo passa, então, a buscar pelo Portador, a quem ele deve servir enquanto for possível, pois seu sangue tem o sabor e a consistência exatas que esse Portador tanto precisa. Já o Antagonista é um Caçador, e ele parte em busca do Portador com intuito de exterminá-lo. E ninguém sabe de nada a respeito dessa nova função, como ou porquê, só sentem aquela necessidade absurda e incontrolável de busca, e só precisam estar de frente um pra o outro para que o instinto fale por eles, dentre algumas outras coisas mais...

Os personagens são muito bem construídos e cada um tem sua função especial na história, com personalidades e características distintas. Só senti que Anya não teve o destaque como personagem principal que merecia, pois muitas vezes o foco se desviava para outras situações e personagens a ponto de eu me esquecer da existência dela. Ela não me marcou como Ivan, amigo de Edgar, que tem presença e a considera como sua sobrinha, e se tiver que quebrar a cara de alguém para protegê-la, não pensa duas vezes. Não vou me aprofundar nos personagens, pois conhecê-los através da leitura é muito mais bacana e emocionante, pois cada um tem sua própria história de vida, algumas mais sensíveis do que outras.
A narrativa também é super leve e envolvente, que prende e se desenvolve sem que o leitor perceba o tempo passar.
Com relação a parte física do livro, só tenho elogios, pois é todo caprichado: a capa é muito bonita, cada página é enfeitada com ornamentos e as páginas são amareladas.

A busca frenética pelo seu ideal, os dilemas enfrentados pelos personagens, os aromas e sabores que são descritos de forma tão detalhada que chega a despertar sentidos e a fome do leitor (principalmente o chocolate nhaaamm), e o toque de sensualidade clássica de histórias de vampiros, fazem de "Agridoce" uma ótima pedida!

27 comentários

  1. Só recentemente comecei a descobrir novos livros nacionais, e se soubermos procurar, tem sim uns aí que podem acabar surpreendendo.
    Eu já estava um pouco enjoada de histórias de vampiros, depois de ler tantos durante muito tempo, mas essa daí me pareceu ser legal de um modo diferente.

    Beijos,
    Resenhando Books

    ResponderExcluir
  2. Geralmente detesto livros com vampiros ou nem me interesso em ler, mas este parece ser BEM diferente. Realmente fiquei curiosa, tanto pelas "pessoas" não saberem o que são, quanto por suas funções na trama e como seres deste tipo. Também achei legal o lance dos aromas e sabores serem bem descritos, parece que isto envolve mais o leitor e o faz "entrar" naquele contexto.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Ahhh que bacana!!!! Vou ler, com certeza! Sempre tive um problema com as estórias de vampiros. Amo o enredo, mas o tal de beber sangue sempre me deu asco... hahahaha, com esse lado mais poético da coisa, quem sabe leio com mais "sabor" (:

    http://escrev-arte.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Hoje em dia os livros de literatura nacional são diversificados, não apenas em gênero, mas em conteúdo, na forma como a história é construída, fugindo do padrão e criando outras possibilidades. É mais ou menos isso que senti com sua resenha Flávia, o que falta pros escritores brasileiros despontarem é espaço. Adorei a resenha e a capa do livro é linda XD
    Bjss!

    ResponderExcluir
  5. cara eu sou doida pra ler esse livro.
    to quase comprando assim que possível, nem que seja em ebook (se vender).
    adorei a resenha, curti os pontos bons q vc citou

    ResponderExcluir
  6. Gostei da história pelo apelo sensorial do olfato e do paladar... até descobrir que se trata de uma história de vampiros. Não curto!
    Pra quem gosta, achei importante que seja de uma autora nacional, vamos prestigiar!

    ResponderExcluir
  7. Oi Flá,

    Tem um bom tempo que eu não leio nada sobre Vampiros, gostei dessa história. Adoro quando tem um que de mistério na descoberta das coisas do livro, gostei mesmo.

    Beijos,
    www.segredosentreamigas.com

    ResponderExcluir
  8. Oi flavia, amei sua resenha, eu já li algumas, mais em sua opinião eu confio mesmo, estou doida para ler este livro..
    Adorei ^^

    beijos Mila
    http://www.dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. oi, gostei muito da resenha, e com certeza irei ler, mi parece uma história diferente das outras pois mostra um lado do vampirismo em que as pessoas não si conhecem realmente e tem que si descobrir sozinhas literalmente na prática! muito obrigada!
    bjos

    moradadolivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Gostei muito da sua resenha :)

    Não conhecia o livro, nem escritora nem nd, mas fiquei muito interessado.
    Gostei de saber que essa história acontece em Floripa :p me parece mais proximo da minha realidade ahuah

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Adorei sua resenha :D
    Com certeza vou ler logo, logo. Depois dessa resenha né, como não ler?

    Bjoo

    www.estilogeek.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oii
    Caramba, livros nacionais cada vez mais em destaque, isso me deixa tão feliz!
    Sua resenha me deixou super curioso hahaha gente, fiquei imaginando ela sentindo esse perfume, mordendo o pescoço, acho que até senti o sabor agridoce ahahaha
    Para uma história muito boa! Vou colocar na minha wish list ;)
    Um beijo, Diego.

    http://aculpaedovisconde.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi? Indiquei seu Blog ao Liebster Award, abraços! http://terrasd.blogspot.com.br/2013/06/selo-libster-award.html - Também te convido a seguir meu blog <3

    ResponderExcluir
  14. Já li ótimas resenhas de Agridoce. Quero ler, não pelas resenhas boas que vi e sim porque a história de passa em Floripa :p

    ResponderExcluir
  15. É um livro bem interessante esse, mas confesso que nunca me chamou muita atenção.
    Das resenhas que já tinha visto era só elogios, só que não deu muita vontade de conferir. É bom mas não é pra mim =/
    Vai entender...

    ResponderExcluir
  16. A capa é bonita e a trama parece bem diferente. Mas, sinceramente, estou cheia de vampiros, no momento não é o tipo de leitura que estou buscando.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Oi Flávia ;)
    Então eu adoro enredos sobrenaturais, e sério eu nunca me canso de enredos de vampiros, fadas, anjos e etc. Posso ler inúmeros livros que continuo achando todos fantásticos. Gostei bastante do aspecto que você ressaltou do fato de cada personagem ter um função, ficou bem interessante. Creio que a autora buscou criar algo que diferenciasse o seu livro dos demais enredos de vampiro, ela consegue o que poucos conseguem que é sair do clichê. Só não gostei do fato de Anya não ter o seu devido destaque como protagonista, eu não gosto muito quando o autor perde o foco do personagem. Para acrescentar devo dizer que a capa do livro é lindíssima. Adorei a resenha =) Está de parabéns.

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Flavia parabéns eu gostei desse livro e sua resenha, achei o livro instigante a capa bem legal,
    achei a historia diferente a personagem ter um vírus que a deixa nessa situação é bem curioso.
    Livros listado no skoob para próxima leitura!!!

    ResponderExcluir
  19. Oi Flá, nossa esse livro realmente parece ser muito bom.
    Fiquei encantada com a sua resenha. É o estilo de livro que gosto.
    Assim que puder viu ler.

    Beijooos

    ResponderExcluir
  20. Olá!
    Se a história é mesmo diferente de todas as outras sobre vampiros, me dá até vontade de ler. Ainda mais que é de uma autora nacional.
    Gostei da sinopse e da resenha.
    Bjs ^^

    ResponderExcluir
  21. Confesso, eu julgava esse livro pela capa e nunca me interessei.
    Sorte minha que eu errei pq agora vendo uma resenha bem construída e detalhada (como é a sua Flávia-chan) fiquei com uma irresistível fome de devorar esse livro. Rsrsrsrs...
    O enredo é de encantar qualquer um. Se eu já fiquei extasiado só pela sua resenha e sinopse, imaginando quando eu estiver lendo o livro.
    Parabéns pela sua resenha Flávia-chan e nem me fale de chocolate, o meu corpo já necessita dele há um tempinho hehe. Bjs *-*

    http://peregrinodanoite.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  22. Não fazia ideia que o livro era sobre vampiros e concordo com você a capa é muito linda.
    O enredo parece ser bom, mas não chama minha atenção como livros de vapiros geralmente fazem..pois adoro esses seres rs.
    Mas gostei da ideia de um virus no enredo..diferente de outros que ja vi,
    beijos.

    ResponderExcluir
  23. Estou começando a agradar de livros nacionais. Ainda mais agora que os autores estão entrando na onda de sobrenaturais, que eu amo! A história parece legal! Futuramente, quem sabe?!

    ResponderExcluir
  24. Achei bastante interessante a parte de "escravos e antagonistas" e eu que pensava que o tema sugadores de sangue já estava perdido para sempre na mesmice, pelo visto Agridoce é uma excelente pedida :) Sabe, quando eu comprei ele foi mais para ganhar o frete grátis na primeira compra do MODO, mas ainda não li ele por causa do tema em si... obrigada por me apresentar melhor o enredo dele, o bom é que agora já tenho o livro e não precisarei ir atrás :D

    Beijos,
    Jhey
    www.passaporteliterario.com

    ResponderExcluir
  25. Parece ser uma ótima história, mas para quem é mais fã de vampiros... não é o meu caso. :/ Acho que não foi só impressão minha, mas o livro parece ser muito bem escrito, com uma história bem narrada! Gostei desses pontos. :)

    ResponderExcluir
  26. Não tinha ouvido falar do livro e fiquei bastante interessada, amei a capa. Quero conseguir ler logo!

    ResponderExcluir
  27. A literatura nacional tem muitas obras maravilhosas, mas acredito que não sejam muito valorizadas. Gostei bastante da obra, pois não traz aquele tipo de vampiro "pão com ovo" e sem graça, e é retratada na minha cidade favorita do país. Sua resenha está maravilhosa, como sempre.

    Beijos,
    http://capituleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir