21 de junho de 2013

Entrevista - Rachel Gibson

Bora dar uma espiada na entrevista exclusiva que a autora dos livros "Loucamente Sua" e "Simplesmente Irresistível", Rachel Gibson, deu para a Geração Editorial?

Quando e por que começou a escrever livros?
Comecei a escrever livros em 1989 quando a minha televisão quebrou. Não tinha muito que fazer, então decidi reescrever E o vento levou para matar o tempo. Depois que reescrevi o livro com um final feliz, deixei-o de lado e comecei a escrever um romance contemporâneo.
 
Você faz muitas pesquisas antes de escrever os seus livros?
Isso depende muito do livro. A série militar que atualmente estou escrevendo (o primeiro livro foi Rescue Me) exige muita pesquisa. Os livros de hockey – como See Jane Score e Any Man Of Mine, também demandou pesquisa, mas não tanta assim. Escrevi uma série baseada em escritores e não tive que fazer pesquisas.

Qual é a coisa mais interessante que encontrou durante a pesquisa dos seus livros? 
A mais interessante, e com certeza a mais memorável, foi quando eu falei com jogadores de hockey gostosões e suados no vestiário deles. Aquele dia eu levantei com o é direito!

Você se considera uma escritora de chick-lit? O que acha do gênero?
Não sou autora de chick-lit. Escrevo romances, mas adoro ler um bom chick-lit.

Qual é a melhor parte no seu trabalho como escritora?
Economia de tempo e de transporte. Saio da cama quando quero. Pego o bule de café e vou até o andar de cima onde está o meu escritório

Como você faz para que os seus livros sejam tão divertidos? Como mantem o frescor das cenas e diálogos engraçados, como é possível ver em Simplesmente Irresistível?
Nunca foi minha intenção sentar e escrever humor. As pessoas são engraçadas. A vida pode ser engraçada. Eu escrevo sobre pessoas e sobre a vida.

Por que machões e mocinhas em perigo são frequentes em seus enredos?
Por que machões? Por que não! Toda mulher tem um segredo, que não é tão secreto assim:  fantasia ser resgatada por um homem másculo que não tem escolha a não ser ficar loucamente apaixonado por ela. Não importa o quanto ele tente, ele não pode lutar contra isso...

Qual foi sua inspiração para criar Simplesmente Irresistível?
O jogador de hockey Mark Messier. Ele parece um homem primitivo com o capacete enfiado na cabeça. Mas, por alguma razão, o acho sexy.

Eu li em algum lugar que Simplesmente Irresistível é o livro que você mais se orgulha. Por quê? 
Simplesmente Irresistível foi o primeiro livro que vendi em 98, e que ainda vende bem 18 anos depois.

Os personagens principais são inspirados em pessoas reais?
Não, mais usei minha mãe como um personagem secundário quando escrevi Daisy's Back In Town.

Quais são suas expectativas em relação aos leitores brasileiros? Por que você acha que seus romances são tão amados por aqui?
Não tenho expectativas em relação aos meus leitores. Só espero que gostem do meu trabalho e  que possam “fugir” comigo por algumas horas. Acho que mulheres em todas as partes do mundo gostam de ler um bom romance.

Está trabalhando em algum livro no momento?
Estou escrevendo um romance ambientado em Nova Orleans, Louisiana. É bem sexy e picante, com direito a homens machões.

 



20 comentários

  1. Adorei a entrevista...
    Mesmo nunca tendo lido nada dela, me interessou muito.
    Beijos,
    Gabriel (http://perdidonaslinhas.blogspot.com.br)

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia nada da autora e também não li nenhum dos livros dela, mas achei muito divertida. Ri muito com "um homem primitivo com o capacete enfiado na cabeça." rsrs
    Gostei da espontaneidade dela e seus pontos de vista sobre a vida em geral (exceto a parte de que toda mulher quer ser resgatada por um machão! WTF? rs).
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Nunca li nada da autora.
    Os livros parecem interessantes e me deu muita vontade de ler.
    Muito boa a entrevista. ^^

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi Flávia!

    Adorei "Loucamente Sua" e quero ler os demais livros da autora. Aliás, gostei de saber mais sobre a Rachel Gibson.

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Flavia, nossa gostei desta autora, no dia que ela foi no vestiário dos jogadores de hockey deve ter sido memorável mesmo.. hehe
    Estou com um livro dela, vai ser o primeiro que vou ler, espero gostar..

    Tem resenha no Daily
    http://dailyofbooks.blogspot.com.br/2013/06/resenha-desejo-meia-noite.html
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Nunca li nd dessa escritora e provavelmente não lerei, mas achei legal o post :) poderia tentar postar com outros hehe

    ResponderExcluir
  7. Muito legal, adorei a entrevista, me deu até vontade de ler seus livros. Até agora eu só tinha lido resenhas, que apesar de positivas, não me chamaram muito atenção.

    Bjss!

    ResponderExcluir
  8. Bela entrevista.
    gostei da autora.
    abraços.
    palavrapequenas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Ela é super divertida hahaha adorei a melhor parte de ser escritora =P
    Só li Loucamente Sua dela e gostei bastante, espero mais pra frente poder ler Simplesmente Irresistível também =)

    www.resenhasealgomais.com.br

    ResponderExcluir
  10. Apesar dela falar que os livros dela não são chick-lit, EU acho que são sim. Amo o gênero Chick-lit mas ainda não li nada da autora, apesar dos dois livros dela estarem na minha lista de leitura para 2013, ainda não consegui lê-los. Fiquei feliz que em breve vá ter mais um livro dela e até lá espero ter lido pelo menos um deles.

    ResponderExcluir
  11. cara não li nada da autora até o momento, por isso nem posso falar mt coisa sabe

    ResponderExcluir
  12. Adorei a entrevista, ela parece bem simpática.
    Deve mesmo ser uma delícia ser escritora, eu queria ter o talento para escrever... :/
    A ideia dela de reescrever um livro mudando algumas coisas para ficar do seu jeito é ótima para quem quer treinar a escrita!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Sabe que não tinha pensado nessa opção para começar a escrever? Reescrever uma estória com seu toque pessoal! Amei a entrevista. Já pensou entrevistar o time de hóquei no vestiário??? Eita!

    Beijos e boas leituras!

    http://escrev-arte.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Nunca li nada da Rachel e fiquei curiosa, pq achei a autora bem 'despachada', como dizemos por aqui, sem meias palavras, direto ao assunto. Dependendo de como interpretemos a entrevista ela pode parecer 'seca' nas respostas. Eu gostei, rsrs... Ela não tenta agradar, faz o que gosta e parece sugerir: não gostou? Não leia!

    ResponderExcluir
  15. Muito fofa essa entrevista! Já vi e adorei ver ela falando da melhor pesquisa xD
    Vestiário né! Safada! Parece que ela é muito simpática e divertida, gostei de ver.

    ResponderExcluir
  16. Eu sou louca para ler os livros da Rachel, sempre vejo ótimas resenhas e fico tão ansiosa para ler. Ela contando os jogadores de Hockey é ótima. Pelo que pude perceber na entrevista ela é super simpática e extrovertida. Assim como ela eu adoro enredos com machões. hahah!
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Adorei a entrevista, e sou muito fã da autora. Que legal começou a escrever porque a televisão quebrou..então que sorte a nossa rs.
    Depois de saber que ela se inspirou no jogador Mark Messier, fui correndo procurar para saber como ele é..achei bonitinho, mas não é meu tipo escolhido :D
    beijos.

    ResponderExcluir
  18. Apesar de não curtir tanto assim os livros da autora, gostei da entrevista e achei bem interessante como ela começou a escrever livros! :)

    ResponderExcluir
  19. Não gostei do estilo dos livros dela, mesmo sem lê-los já pude ter uma noção através da entrevista. Mas adorei quando ele fala "As pessoas são engraçadas. A vida pode ser engraçada. Eu escrevo sobre pessoas e sobre a vida", pois muitas vezes estamos ocupados demais para notar o lado engraçado de cada acontecimento.

    Beijos,
    http://capituleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir