19 de junho de 2017

A Rosa Branca - Amy Ewing

Título: A Rosa Branca - A Cidade Solitária #2
Autora: Amy Ewing
Editora: Leya
Gênero: Fantasia/YA
Ano: 2016
Páginas: 320
Nota:
Sinopse: No livro "A Joia", primeiro volume da série - A Cidade Solitária - Violet Lasting é comprada por uma das mulheres mais poderosas da realeza, a Duquesa do Lago, e vai viver com ela na Joia, o círculo onde mora toda a nobreza. Agora, Violet tem de fugir da Joia, do círculo nobre da Cidade Solitária para salvar a própria vida e a do seu amor, Ash. Junto com seu amado e Raven, sua melhor amiga, Violet tenta se libertar da terrível vida de servidão e crueldade. Só que ninguém disse que deixar a Joia seria fácil, e ela terá que passar por grandes obstáculos. No meio disso tudo, a jovem ainda descobre que há uma revolução sendo planejada contra a realeza e que seu papel nisso é fundamental. É hora de Violet descobrir que é muito mais poderosa do que sempre imaginou! A Rosa Branca é o segundo volume da trilogia "A Cidade Solitária" e traz novas e incríveis reviravoltas. Será impossível não ficar ansioso pelo último livro da saga.

Resenha: Segundo volume da trilogia Cidade SolitáriaA Rosa Branca foi escrita por Amy Ewing e publicada pela Editora Leya.
A resenha pode apresentar spoiler do primeiro livro!

A Rosa Branca começa bem de onde A Joia terminou. Violet e Ash foram descobertos lá no fim do primeiro livro, a Duquesa prendeu a menina e tirou quaisquer benefícios que ela poderia ter, mas a prendeu em seu quarto, afinal, Violet ainda estava apta a ter um filho para a Duquesa, só que Ash era apenas uma acompanhante sem importância, foi preso e seria executado imediatamente e o livro acaba, me deixando curiosa e furiosa, mais curiosa, confesso, já que eu estava com o segundo em mãos... ah, e como um último suspiro do primeiro livro, conhecemos um aliado nada provável.

Então, A Rosa Branca começa, bem a partir daí, o aliado vai ajudar Violet a fugir, mas é claro que ela não vai facilitar e vai libertar Ash, assim como ela já não facilitou antes e deu o remédio que a ajudaria a fugir para sua amiga Raven, antes, seria uma pessoa a fugir do Palácio. Agora serão três! E o aliado improvável??? nada mais nada menos do que o filho da Duquesa, Garnet (não é spoiler, descobrimos isso no fim de A Joia).

Ainda não descobri os motivos de Garnet para ajudar Lucien, que já sabemos, tem como objetivo libertar Violet, se é rebeldia ou algo mais nobre ainda não está claro, mas pelo que tudo indica, o cara é bom, não puxou a Duquesa, ele começa a ver as Substitutas como meninas e não como uma encubadora apenas.

A fuga do Palácio é difícil, mas se concretiza, com muita ajuda e alguns mistérios, quem ajuda tem que mostrar "A Chave" para provar que é de confiança, esta é uma tatuagem, pois é, existe um grupo de pessoas se rebelando já, para libertar não só as Substitutas, mas todo o povo escravizado e explorado da Cidade Solitária.

Violet, Ash e Raven são levados para uma velha senhora que para o pavor de todos, já foi uma Substituta e sobreviveu. Agora sabemos que elas dão à luz e morrem no parto, então conhecer uma senhora de 60 anos que já passou por isso e não morreu é no mínimo assustador para Violet, mas como nada é para facilitar, Violet vai descobrir que ela tem mais poderes do que imaginava e é por isso que Lucien "encasquetou" com ela desde o começo.

Para todos os efeitos, perante a sociedade, Ash fez algo terrível e agora é um fugitivo, mas ninguém sabe da fuga de Violet, a Duquesa guardou segredo e enquanto esse improvável grupo se prepara para derrubar os nobres, a Duquesa faz algo inesperado com alguém muito querido que eu não vou contar o que ou quem é!

E mais uma vez a autora nos deixa na expectativa de o que virá por aí, por enquanto temos um pequeno grupo, liderado por alguém maior que não sabemos quem é, que conta com a ajuda de Ash, Raven, Sil (a senhora), Garnet e Lucien, um pequeno grupo que está crescendo e se preparando para derrubar de uma vez por todas os nobres e acabar com as suas explorações e maldades.

A estória é bem mais complexa do que imaginei, muito mais interessante do que eu esperava. o enredo é todo intrincado, cheio de surpresas e bem empolgante. Os personagens são bem construídos, a Violet demorou um pouco para crescer, é meio devagar, mas parece-me que veremos um bom desabrochar daqui pra frente

O livro tem 28 capítulos, nem curtos, nem longos, distribuídos em 320 páginas, as folhas são amarelas, o que muito me agrada! A capa é linda, coerente com o contexto, de certa forma...

É uma leitura gostosa fluída, cheia de surpresas emocionantes. A autora realmente conseguiu me cativar.

Nenhum comentário

Postar um comentário