8 de junho de 2017

A Missão - Lena Valenti

Título: A Missão - Amos e Masmorras #3
Autora: Lena Valenti
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Romance/Erótico/Policial
Ano: 2017
Páginas: 272
Nota:
Sinopse: Desde o momento em que os agentes Markus Lébedev, da SVR, e Leslie Connelly, do FBI, se conheceram nas Ilhas Virgens, durante a missão Amos e Masmorras, algo tinha ficado bem claro: a tensão sexual e o desejo iam acabar com os dois. Agora, eles terão que trabalhar juntos para tentar desarticular uma das principais redes de tráfico humano da Rússia. Essa nova missão, nos Reinos Esquecidos, vai pôr à prova o profissionalismo, a ética e os valores de cada um. Nesse caso, dividido em duas partes, colocar o coração em risco pode significar perdê-lo para sempre.

Resenha: Nos livros anteriores, Cleo e Lion estavam infiltrados no torneio BDSM Dragões e Masmorras numa missão para resgatarem Les, agente do FBI e irmã de Cleo que fora sequestrada durante sua missão, além de desmantelarem uma rede de tráfico de mulheres e de drogas controlada pela máfia russa. Embora o foco tenha ficado sobre Cleo e Lion, o leitor teve maiores informações sobre o motivo do sequestro de Leslie além de mostrar que ela e Markus já começaram a desenvolver uma quimica explosiva desde quando se conheceram nas Ilhas Virgens. Agora, ao trabalharem juntos numa nova missão, eles terão que enfrentar vários perigos ao se envolverem com a máfia para tentar acabar de uma vez por todas com suas práticas criminosas, além de precisarem lidar com os próprios sentimentos quando só tem um ao outro com quem contar.

Narrado em terceira pessoa, a autora inicia a obra com um resumo sobre os acontecimentos dos primeiros livros para refrescar a memória das leitoras, seja em forma do relatório feito pela agente Cleo sobre a missão Amos e Masmorras, ou através da própria narrativa sobre os feitos de Leslie e algumas das situações que ela passou. Então, por mais que houvesse informações sobre seu envolvimentos com Markus, só agora é que essa relação ganha profundidade a ponto de podermos conhecê-los melhor.

Embora os dois primeiros livros tenham a temática BDSM como principal fator erótico, neste volume, mesmo que haja alguns poucos momentos esporádicos com conteúdo erótico explícito, a autora abre mão do BSDM e concentra a história no jogo de sedução e a tensão sexual entre Leslie e Markus e também no universo policial com mais seriedade, além de se aprofundar nas investigações sobre os crimes cometidos pela máfia russa e como os agentes pretendem acabar com isso.
Um dos pontos mais favoráveis do livro, além da escrita e narrativa super viciantes da autora, é sua habilidade invejável de mesclar temas distintos (e que aparentemente não tem nada a ver um com o outro) de forma orgânica, onde um é complemento do outro sem que nada pareça forçado ou absurdo já que é algo que impulsiona os personagens em suas decisões.

Leslie, agora com mais espaço para ser trabalhada como protagonista, se mostra uma personagem bastante humana e que diferente daquela Les que pareceu bastante fria e calculista, tem sentimentos apesar de ser resistente. Leslie é o oposto de Cleo se formos comparar. Obviamente tal resistência é uma característica esperada já que ela é uma agente da polícia e é comum que ela pareça uma fortaleza, mas é possível enxergar por trás disso quando a autora trabalha suas camadas, principalmente quando Markus entra em cena.
Markus é misterioso e tem seus segredos e diferente de Les, ele não demonstra muito o que sente, logo fica no ar a dúvida sobre ele realmente ser quem diz que é.
O casal não evidencia somente aquela química, principalmente por precisarem colocar de lado a atração que sentem um pelo outro por diversas vezes em nome da missão que se envolveram, mas também que é preciso ter confiança ao trabalharem em equipe.
Esse livro também tem muito mais ação do que os outros, o que é ideal pra quem prefere enredos voltados para investigações em vez de desenvolvimento de relacionamento, mas ainda assim mostra que não importa que aparência alguém tenha, ou o que faça para parecer forte e dominante, há pessoas que tem um coração enorme e só é possível perceber isso com muita convivência a ponto da pessoa sentir confiança e segurança para demonstrar e revelar o que há por trás daquela fachada.

O livro é dividido em 18 capítulos que fluem muito bem. A capa tráz esse homão maravilhoso e a tipografia de costume que combina com as capas dos outros livros da série. As páginas são amarelas e a diagramação está ótima.
O final me deixou clamando pelo próximo livro e foi totalmente inesperado, me deixou com a cara na poeira sem acreditar.

Pra quem já era fã da série, A Missão é leitura obrigatória. Pra quem ainda não conhece e procura por uma história que oferece romance, erotismo e um mergulho no mundo sombrio da máfia russa para que o gênero policial possa ser embutido em meio à trama e esta ter bastante adrenalina, é livro mais do que indicado e que entrou na lista dos favoritos.

Nenhum comentário

Postar um comentário