22 de janeiro de 2017

Recomeços - K.A. Robinson

Título: Recomeços - Torn #2
Autora: K.A. Robinson
Editora: Fábrica 231/Rocco
Gênero: Romance/New Adult
Ano: 2016
Páginas: 320
Nota:
Onde Comprar: Saraiva | Submarino | Americanas
Sinopse: No segundo livro da série Torn, que faz parte da coleção Curti,voltada para quem não abre mão de uma boa história romântica com final feliz, Chloe Richards tem que encarar um difícil reencontro com sua mãe, com quem sempre teve uma relação complicada, e superar muitas dificuldades para manter o relacionamento com Drake Allen, o charmoso vocalista de uma banda de rock que ela conheceu em seu primeiro dia na universidade.
Depois de Cicatrizes, K.A. Robinson põe sua protagonista frente a frente com o passado, o que inclui não só um acerto de contas com Andrea Richards, mas também um antigo namorado que vai ajudar Chloe nessa missão, despertando o ciúme de Drake. E o casal mais uma vez vai precisar contornar uma série de mal-entendidos para, enfim, seguir em frente e recomeçar.

Resenha: Recomeços é o segundo volume da trilogia Torn que dá sequência a história iniciada em Cicatrizes.
O livro começa de onde o anterior parou, por esse motivo a resenha pode ter spoilers!

Depois de tantos problemas, Chloe e Drake estão juntos, felizes e tudo parece perfeito entre o dois. Drake iria aproveitar o verão para sair em turnê, Chloe o acompanharia mas o inesperado acontece: Jen, a tia de Chloe, está a beira da morte e quer vê-la. O que ela não esperava era ser chantageada por Andrea, sua própria mãe, que está louca para por as mãos na herança que Jen deixaria, e caso Chloe não colabore, Andrea não hesitará em tornar a vida da filha um verdadeiro inferno.
Drake precisa seguir viagem enquanto Chloe, sem poder recusar o pedido da tia, fica para ajudar e confortar Danny, seu primo.
E como se a ideia de perder a tia e a volta de Andrea já não fosse um problema para Chloe, a ex de Drake passa a infernizar a vida dos dois, forjando fotos para fazê-lo pensar que Chloe está traindo-o, e como Chloe já teve um relacionamento com Jordan, amigo do seu primo, as coisas ficam ainda mais complicadas. Tudo começa a dar errado, o mundo dos dois parece estar desmoronando, e a distância não é um fator que ajuda muito nesse momento... Mal entendidos e falta de confiança deverão ser superados para que ambos se entendam e possam recomeçar.

Recomeços é narrado em primeira pessoa mas neste volume o leitor também irá acompanhar o ponto de vista de Drake, que se alterna com o de Chloe. A escrita da autora continua fluída e neste volume percebi um certo amadurecimento no desenvolvimento da história, e a ideia de não haver mais aquele ridículo triângulo amoroso para fazer com que o leitor perca tempo com o que não acrescenta em nada me agradou muito mais. A preocupação agora gira em torno dos drama vivenciados pelos protagonistas e a forma como eles encaram os problemas diantes das dificuldades.
Enquanto em Cicatrizes o foco fica sobre o triâgulo amoroso, Recomeços tem uma pegada totalmente diferente ao abordar um relacionamento que já enfrentou poucas e boas (e ainda vai enfrentar um pouco mais) e agora está em outro nível, assim como os dramas familiares e os problemas que surgem daí.

Drake é retratado como um cara bastante real dessa vez, mas irracional. Ele não parece saber lidar com os problemas que aparecem em sua frente, tem recaídas e começa a estragar tudo. A vontade é de sacudí-lo para que acorde pra vida. Claro que fica no ar aquela ideia de que isso tudo não passa de um ponto de tensão na história e que mais cedo ou mais tarde tudo vai ser resolvido, a trama é previsível, mas ainda assim foi melhor do que o primeiro livro. Jordan é um personagem que dá a ideia de que mais um triângulo amoroso iria aparecer alí, mas não foi bem assim. Por mais que soasse que eles poderiam ter um algo a mais, não há. Chloe só tem que seguir seus instintos para resolver a bomba que está em suas mãos e esperar que Drake confie nela. Fiquei muito satisfeita por ver que agora Chloe não age sem pensar e usou as experiências que teve para amadurecer, mas fiquei decepcionada com Drake pelas atitudes que tomou.

O trabalho gráfico é caprichado e manteve o mesmo padrão do livro anterior, seja com relação aos tons alaranjados e a iluminação ou com a fonte utilizada. A diagramação também está ótima e os capítulos apresentam o nome do personagem da vez no lugar de um título.

Depois da decepção que tive com Cicatrizes, comecei a ler Recomeços cabisbaixa e sem expectativa alguma, mas no decorrer da leitura acabei me surpreendendo com a guinada que a autora deu à história e como ela conseguiu mudar o foco para consertar as coisas ao explorar as fraquezas dos personagens de forma íntima e ate dolorosa. Não digo que o livro seja perfeito mas me animou um pouco mais para dar uma chance ao próximo volume.

Nenhum comentário

Postar um comentário