7 de janeiro de 2017

A Princesa da Lapa - Danilo Barbosa

Título: A Princesa da Lapa
Autor: Danilo Barbosa
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Romance/Nacional
Ano: 2016
Páginas: 304
Nota:
Onde Comprar: Saraiva | Submarino | Americanas
Sinopse: Há tempos, entre os postes brilhantes e solitários da Lapa, houve um castelo feito de amores e ilusões perdidas. Nele, entre cortinas e brocados, existiu uma bela mulher, prisioneira de sentimentos perdidos e marcada pelo desejo dos homens. Uma mulher inesquecível, que foi chamada e ovacionada como a Princesa da Lapa. Jonas é um jovem escritor capaz de escrever as mais belas histórias de amor, mas não de vivenciá-las. Por ter sido abandonado por aquela que considerava a mulher da sua vida, ele não acredita mais em finais felizes. Até que, em uma noite, uma misteriosa senhora o encontra, disposta a lhe contar a sua história... A partir do momento em que a fantástica personagem começa a se revelar ao cético criador de histórias, um novo conto de fadas se revela aos olhos dos leitores, mostrando um mundo de paixões vorazes, sensualidade, poderes supremos e a eterna luta do bem contra o mal. Sejam bem-vindos à incrível e instigante história daquela que ficou conhecida para sempre como A Princesa da Lapa.

Resenha: Andei me surpreendendo bastante com os últimos livros nacionais que li, e com A Princesa da Lapa, do autor Danilo Barbosa, não foi diferente.

Jonas teve o coração partido após ter sido abandonado por quem considerava ser seu amor verdadeiro, e numa noite qualquer, vagando sem destino, encontra uma mulher, Larissa, que transformaria sua vida...
A Princesa da Lapa é uma jovem que, quando criança, aproveitou a infância sendo feliz e sem enxergar maldade em nada ao seu redor, mesmo que tivesse sido criado num bordel. Ela sempre acreditou que o mundo é um lugar bom e cheio de pessoas boas, mas, ao se tornar mulher, começou a perceber o quê, de fato, era a Casa dos Prazeres, e assim descobriu como funciona a vida nos bordéis quando passa a ser assediada. O que ela não esperava era, em meio a um universo cheio de segredos sujos concentrados em um castelo que só lhe trazia sofrimento, encontrar o amor...

Através de uma narrativa poética e bastante fluída, com vislumbres de um Rio de Janeiro no período da Ditadura Militar, o autor aborda temas que se referem não só a autoestima, amor próprio e busca pela felicidade, mas também ao empoderamento feminino que cada vez mais ocupa mais espaço na sociedade e que é algo tão importante a se tratar, e tudo com um toque de misticismo, fazendo com que dor e amor estejam intimamente conectados.
O livro é dividido em três partes e a primeira é destinada a Jonas, um escritor desiludido que deixou de acreditar no amor, até a história de R começar a ser contada por Larissa. Logo a história dela passa a se desenrolar, um conto de fadas que foge totalmente do tradicional já que o "castelo" é a Casa dos Prazeres, um bordel que a moldou conforme cresceu e amadureceu.
R é uma personagem muito determinada, que representa a força para superar os obstáculos que a vida lhe impôs, sem perder seu brilho, preservando seu amor próprio e sendo uma figura a quem se inspirar, e através de sua história de transformação, é possível refletir sobre a ideia de se encontrar luz onde há escuridão.
"Tudo ao meu redor parecia embaçado diante de tal presença, faiscando entre nós uma energia tal que nunca sentira antes, uma força invisível que me prendia a ela. Algo inédito, quem sabe uma centelha daquilo que eu mesma era."
- Pág. 232
A capa, que traz uma combinação de cores super harmônicas e que combina perfeitamente com o conteúdo do livro. É discreta e ao mesmo tempo muito bonita e sugestiva. As páginas são amarelas e a revisão está impecável.

É um livro pra ser apreciado, pra ler a fim de refletirmos sobre aqueles que sempre pensam somente em si mesmos sem se importarem com as outras pessoas ou como elas poderão ser afetadas com suas atitudes e escolhas, que nem sempre são feitas visando o bem...

Nenhum comentário

Postar um comentário