8 de julho de 2016

Novidades de Julho - Intrínseca

PAX - Sara Pennypacker
Peter e sua raposa são inseparáveis desde que ele a resgatou, órfã, ainda filhote. Um dia, o inimaginável acontece: o pai do menino vai servir na guerra, e o obriga a devolver Pax à natureza. Ao chegar à distante casa do avô, onde passará a morar, Peter reconhece que não está onde deveria: seu verdadeiro lugar é ao lado de Pax. Movido por amor, lealdade e culpa, ele parte em uma jornada solitária de quase quinhentos quilômetros para reencontrar sua raposa, apesar da guerra que se aproxima. Enquanto isso, mesmo sem desistir de esperar por seu menino, Pax embarca em suas próprias aventuras e descobertas.
Alternando perspectivas para mostrar os caminhos paralelos dos dois personagens centrais, Pax expõe o desenvolvimento do menino em sua tentativa de enfrentar a ferocidade herdada pelo pai, enquanto a raposa, domesticada, segue o caminho contrário, de explorar sua natureza selvagem. Um romance atemporal e para todas as idades, que aborda relações familiares, a relação do homem com o ambiente e os perigos que carregamos dentro de nós mesmos.
Pax emociona o leitor desde a primeira página. Um mundo repleto de sentimentos em que natureza e humanidade se encontram numa história que celebra a lealdade e o amor.
Best-seller do The New York Times, Pax estreou em segundo lugar na lista já na primeira semana após seu lançamento.
Pax teve os direitos de tradução vendidos para mais de dez países e os direitos de adaptação para o cinema foram adquiridos pela Sidney Kimmel Entertainment.
Jon Klassen, responsável pelas belas ilustrações do livro, é autor best-seller do The New York Times e ilustrador de diversos livros, entre eles Quero meu chapéu de volta e Este chapéu não é meu, que lhe rendeu a Caldecott Medal.

Pó de Lua nas Noites em Claro - Clarice Freire
Quando a noite fica mais escura e as ruas se calam, a maior parte das pessoas dorme e sonha. Algumas, porém, preferem o silêncio para sonhar acordadas. Clarice Freire, autora do best-seller ''Pó de lua'', faz parte desse grupo. É nessa hora que costuma criar suas poesias e seus desenhos.
Em seu segundo livro, ''Pó de lua nas noites em claro'', ela vira a madrugada ao avesso em palavras e imagens, dedicando uma hora a cada capítulo, da meia-noite ao amanhecer. Além dos versos que conquistam o público desde 2013, quando foi criada a página ''Pó de lua'' no Facebook, Clarice alterna passagens em prosa e poesia, acompanhando sua personagem durante um longo e mágico passeio pela cidade quase deserta.
Com um humor delicado e muita sensibilidade, a autora desvenda a angústia e a alegria daqueles que preferem a noite ao dia. Sua personagem insone se rende ao desejo de sair da cama e andar pelas ruas em busca de si mesma. Descobre que não está sozinha. Os sentimentos e as lembranças ganham vida, e ela esbarra em personagens como um homem que vaga por viadutos, um vigia noturno e até um misterioso carteiro que lhe entrega correspondências às três da manhã. Com lápis de cor e tinta nanquim, Clarice ilumina a escuridão e continua fiel à missão de Pó de lua: diminuir a gravidade das coisas.
Com design encantador, o livro reproduz o formato de um caderno Moleskine, com delicadas ilustrações a quatro cores.
De forma inovadora, a autora apresenta textos inéditos que mesclam prosa, verso e desenhos.
Fenômeno nas redes sociais, com mais de 1,2 milhão de seguidores no Facebook.

O Adulto - Gillian Flyn
Uma jovem ganha a vida praticando pequenas fraudes. Seu principal talento é a capacidade de dizer às pessoas exatamente o que elas querem ouvir, e sua mais recente ocupação consiste em se passar por vidente, oferecendo o serviço de leitura de aura para donas de casa ricas e tristes.
Certo dia, ela atende Susan Burkes, que se mudou há pouco tempo para a cidade com o marido, o filho pequeno e o enteado adolescente. Experiente observadora do comportamento humano, a falsa sensitiva logo enxerga em Susan uma mulher desesperada por injetar um pouco de emoção em sua vida monótona e planeja tirar vantagem da situação.
No entanto, quando visita a impressionante mansão dos Burke, que Susan acredita ser a causa de seus problemas, e se depara com acontecimentos aterrorizantes, a jovem se convence de que há algo tenebroso à espreita. Agora, ela precisa descobrir onde o mal se esconde, e como escapar dele. Se é que há alguma chance.
Em seu estilo inconfundível que arrebatou milhares de fãs, Gillian Flynn traça surpreendentes e intrigantes perfis psicológicos dos personagens e tece uma narrativa repleta de suspense ao mesmo tempo em que brinca com elementos clássicos do sobrenatural.

O Navio das Noivas - Jojo Moyes
Austrália, 1946. É terminada a Segunda Guerra Mundial, chega o momento de retomar a vida e apostar novamente no amor. Mais de seiscentas mulheres embarcam em um navio com destino a Inglaterra para encontrar os soldados ingleses com quem se casaram durante o conflito.
Em Sydney, Austrália, quatro mulheres com personalidades fortes embarcam em uma extraordinária viagem a bordo do HMS Victoria, um porta-aviões que as levará, junto de outras noivas, armas, aeronaves e mil oficiais da Marinha, até a distante Inglaterra. As regras no navio são rígidas, mas o destino que reuniu todos ali, homens e mulheres atravessando mares, será implacável ao entrelaçar e modificar para sempre suas vidas.
Enquanto desbravam oceanos, os antigos amores e as promessas do passado parecem memórias distantes. Ao longo da viagem de seis semanas — apesar de permeada por medos, incertezas e esperanças — amizades são formadas, mistérios são revelados, destinos são selados e o felizes para sempre de outrora não é mais a garantia do futuro que foi planejado.
Com personagens únicas e uma narrativa tocante, Jojo Moyes conta uma história inesquecível que captura perfeitamente o espírito romântico e de aventura desse período da História, destacando a bravura de inúmeras mulheres que arriscaram tudo em busca de um sonho.

O Dia da Morte de Denton Little - Lance Rubin
Denton Little sabe que dia vai morrer. É uma triste prerrogativa oferecida pelo governo: sempre que uma criança nasce, uma série de cálculos e exames é aplicada para definir o dia exato em que ela vai morrer. O dia de Denton é amanhã.
O jovem de dezessete anos tinha um plano bem definido para seus últimos momentos: um café da manhã com muito bacon, uma corridinha para espairecer, uma maratona de filmes com o melhor amigo e finalmente perder a virgindade com a namorada. Só que nada sai como o esperado. Na véspera de sua morte, Denton acorda numa cama que não é a sua e com uma garota que não é a sua namorada. E esse foi só o começo dos acontecimentos bizarros e surpreendentes. Até seu último adeus, ele ainda terá que enfrentar crises de ciúme, triângulos amorosos, ressacas monumentais, manchas estranhas se espalhando pelo corpo e revelações surpreendentes sobre sua mãe, já morta.
Divertido, sarcástico e sensível, O dia da morte de Denton Little é uma história sobre amor, morte, amizade, escolhas e, principalmente, sobre encontrar respostas para perguntas que nem imaginávamos que nos faríamos um dia.
Com uma narrativa ao mesmo tempo sensível e hilária, O dia da morte de Denton Little vai conquistar em cheio os leitores de John Green e Jenny Han.
Sucesso de crítica e indicado a diversos prêmios, entre eles o de melhor ficção para jovens eleita pela Yalsa, o livro também foi escolhido pela Amazon como um dos melhores livros de 2015 nessa categoria.

Faca de Água - Paolo Bacigalupi
Num futuro árido e tumultuado, em que a água ganhou o status de commodity mais valiosa, o direito de uso das fontes e dos rios é alvo de disputas ferrenhas. Uma guerra entre governos, órgãos públicos e empresários, na qual vale tudo. Enquanto advogados e burocratas armam-se com infinitos processos judiciais, mercenários e militares subjugam proprietários de terra, implodem estações de tratamento e interrompem o abastecimento de regiões inteiras.
Nesse cenário surge Angel, um faca de água, um dos muitos mercenários com a missão de cortar e desviar o fornecimento de água a mando de quem paga mais. Lucy é uma jornalista premiada que decidiu revelar para o mundo a realidade da Grande Seca. Maria é uma jovem cuja vida foi destruída pelos efeitos das mudanças climáticas. Quando o direito de usar a água significa dinheiro para alguns e sobrevivência para outros, o que esses três personagens não sabem é que seu encontro é um marco que poderá mudar tudo. Um novo fiel da balança que sempre pendeu para o mesmo lado.
Futurista, mas nada improvável, ''Faca de água'' é um thriller que perpassa por questões econômicas, ambientais e éticas numa narrativa que extrapola o gênero, daquelas que se lê de uma tacada só e depois leva-se um longo tempo assimilando.
Paolo Bacigalupi é uma das maiores revelações da ficção científica mundial, tendo o início de carreira comparado pela crítica internacional ao de ninguém menos que William Gibson, e ''Faca de água'' guarda todos os elementos de uma grande obra do gênero: rituais e vocabulário próprios em uma trama de elementos verossímeis e familiares ao leitor.
Um livro futurista com um tema real e contemporâneo. Grandes metrópoles do mundo têm sofrido com a questão do abastecimento de água. No Brasil, vários reservatórios chegaram ao “volume morto” recentemente e, nos Estados Unidos, a Califórnia enfrentou a maior crise hídrica da história do estado.

Belgravia - Julian Fellowes
Ambientada nos anos 1840, quando os altos escalões da sociedade londrina começam a conviver com a classe industrial emergente, e com um riquíssimo rol de personagens, a saga de Belgravia tem início na véspera da Batalha de Waterloo, em junho de 1815, no lendário baile oferecido em Bruxelas pela duquesa de Richmond em homenagem ao duque de Wellington.
Pouco antes de uma da manhã, os convidados são surpreendidos pela notícia de que Napoleão invadiu o país. O duque de Wellington precisa partir imediatamente com suas tropas. Muitos morrerão no campo de batalha ainda vestidos com os uniformes de gala.
No baile estão James e Anne Trenchard, um casal que fez fortuna com o comércio. Sua bela filha, Sophia, encanta os olhos de Edmund Bellasis, o herdeiro de uma das famílias mais proeminentes da Bretanha. Um único acontecimento nessa noite afetará drasticamente a vida de todos os envolvidos.
Passados vinte e cinco anos, quando as duas famílias estão instaladas no recente bairro de Belgravia, as consequências daquele terrível episódio ainda são marcantes, e ficarão cada vez mais enredadas na intrincada teia de fofocas e intrigas que fervilham no interior das mansões da Belgrave Square.
Belgravia foi lançado originalmente em capítulos semanais publicados em e-book, repletos de reviravoltas e sempre com um final surpreendente – uma homenagem à tradição dos folhetins emprestada agora ao livro digital.
Criação do autor da festejada série de tv Downton Abbey, Belgravia tem todos os elementos necessários para agradar tanto o público da série quanto o público de novelas e romances históricos.

O Demônio na Cidade Branca - Erik Larson
Na Chicago do fim do século XIX, em meio à fumaça das indústrias e ao apito dos trens, dois homens, ambos singularmente competentes nas habilidades que escolheram, personificam, cada qual, um elemento da grande dinâmica que caracterizou o avanço dos Estados Unidos rumo ao século XX. Um era arquiteto, o construtor de muitas das estruturas mais importantes daquele país, entre as quais destacam-se o Flatiron Building em Nova York e a Union Station em Washington; o outro, um assassino, precursor de um arquétipo americano, o serial killer urbano. Em O Demônio Na Cidade Branca, Erik Larson cria um livro dinâmico e envolvente, recheado de informações assustadoras.
Um retrato literário de uma realidade mais estranha que qualquer ficção. Embora os dois homens — o arquiteto Daniel Hudson Burnham e o jovem médico psicopata Henry H. Holmes — nunca tenham se encontrado, ao menos não formalmente, os seus destinos se uniram por um evento único e mágico, que na época acreditava-se possuir um caráter transformador quase igual ao da Guerra Civil; a Grande Exposição de Chicago, em 1893. Ainda que alguns dos incidentes aqui relatados pareçam estranhos ou macabros, este livro não é uma obra de ficção. Tudo entre aspas tem como fonte uma carta, uma biografia ou algum outro tipo de documento escrito. Enquanto o construtor, arquiteto responsável pela Feira, se via envolvido com personagens como Buffalo Bill e Thomas Edison, Holmes criava uma paródia do evento. Um palácio dos horrores, sua câmara de torturas particular. Com a cidade cheia por conta da exposição, e com a ajuda de seu charme, ele atrai jovens mulheres para a morte.
Além de sangue, fumaça e argila, este livro trata da transitoriedade da vida e das razões que levam alguns homens a escolherem gastar suas breves existências dedicando-se ao impossível, ao passo que outros se empenham na produção do sofrimento. Trata-se por fim de uma história do conflito inescapável entre o bem e o mal, entre a claridade e a escuridão, entre a Cidade Branca e a Negra.

O Tigre - John Vaillant
É dezembro de 1997, e um tigre devorador de gente espreita um vilarejo afastado no Extremo Oriente russo. A fera não apenas mata pessoas, ela as aniquila, devora por inteiro. Por isso um grupo de homens com cães de caça é enviado para persegui-la pela floresta densa e gélida. À medida que analisam os parcos restos mortais das vítimas do tigre, os rastreadores percebem algo impensável: os ataques não são aleatórios; fazem parte de uma vingança. Machucada, faminta e perigosíssima, a fera precisa ser detida antes que mais uma tragédia aconteça.
Escrito com maestria e muito bem embasado, O tigre recria os eventos acima descritos ao mesmo tempo em que traça um impressionante panorama de uma paisagem inóspita e gelada e de seus habitantes, que, assolados pela pobreza do pós-perestroika, recorrem à caça ilegal para sobreviver, quebrando o equilíbrio natural que por milênios, antes da colonização europeia, do desflorestamento e da matança sistemática dos animais, permitiu que humanos e tigres coexistissem no mesmo território.
A destreza e o talento de John Vaillant ao descrever o ameaçador tigre-siberiano, superpredador inteligentíssimo capaz de percorrer vastas extensões de florestas e montanhas, são magnetizantes. Uma narrativa envolvente sobre o embate homem versus natureza, com um desfecho apavorante no cenário extremo da taiga siberiana.


Um comentário

  1. Ah, Intrínseca... por que tu lanças tantos livros bons ao mesmo tempo? hahaha
    Gostei de todas as novidades, mas o que mais me chamou a atenção é O adulto. A capa me lembra uma das edições de Quem é você, Alasca? mas tudo bem.
    Os livros da Gillian sempre seguem um padrão e eu amoooo isso

    Beijos,
    Kemmy - Duas Leitoras

    ResponderExcluir