19 de março de 2015

True - Erin McCarthy

Lido em: Março de 2015
Título: True - True Believers #1
Autora: Erin McCarthy
Editora: Verus
Gênero: NA/Romance
Ano: 2014
Páginas: 265
Nota
Sinopse: Quando as colegas de quarto de Rory descobrem que a tímida e estudiosa garota nunca passou uma noite com um homem, decidem que vão ajudá-la a perder a virgindade contratando o confiante e tatuado Tyler para fazer o serviço, porém sem o conhecimento dela. Tyler sabe que não é bom o bastante para Rory. Ela é brilhante, enquanto ele está lutando para se formar na faculdade e conseguir um emprego, para, então, poder tirar seus irmãos mais novos da mãe drogada. Mas ele acaba aceitando a proposta, pelo menos como uma oportunidade de conhecer Rory melhor. Há algo nela que o intriga e o faz querer ficar por perto - mesmo sabendo que não deveria.
Divididos entre o bom senso e o desejo, os dois se veem envolvidos em uma relação apaixonada. Mas, quando a família desajustada de Tyler ameaça destruir seu futuro - assim como o dela -, Rory precisa decidir se vai cortar os laços com o perigoso mundo do namorado ou se vai seguir seu coração, não importa o preço a pagar.

Resenha: True é o primeiro livro da série True Believers, escrito pela autora Erin McCarthy e publicado no Brasil pelo selo Verus do grupo Editorial Record.
Rory é uma jovem e brilhante universitária, tímida e que faz o tipo "certinha". Por ter sido criada de forma rígida pelo pai superprotetor após a morte de sua mãe, ela é antissocial e nunca teve um namorado, passando longe de qualquer tipo de relacionamento, logo, é virgem e ainda acha que não desperta interesse de nenhum cara por considerar que não possui atrativos suficientes. Rory é o oposto de suas colegas de quarto, Jessica, Robin e Kylie, mas decide mudar isso numa das festas da universidade, porém, sua primeira tentativa de se "aventurar" foi um grande engano que quase acaba em um desastre. Tyler, o bad boy irresistível e cheio de tatuagens, acaba salvando-a e a partir daquele momento surge algo mais entre eles. Porém, o que Rory ainda não sabia, era que suas colegas, após descobrirem que ela ainda era virgem, teriam pagado Tyler para resolver esse pequeno problema, mas o envolvimento dos dois vai muito além de cem dólares, pois Tyler nunca havia conhecido ninguém que lhe despertasse tanto interesse como Rory. Tyler é cheio de mistérios e tem problemas familiares terríveis, e reconhece que jamais poderia oferecer algo para Rory, mas a relação dos dois é tão intensa e cheia de cumplicidade que a decisão entre fazer o que seria o certo e seguir seu coração é algo quase impossível de se tomar diante do que irão enfrentar.

Narrado em primeira pessoa de forma bastante fluida e pelo ponto de vista de Rory, True é um romance New Adult cheio de elementos bastante clichês, como a jovem universitária virgem que convive com colegas de quartos abusadas e o eterno bad boy tatuado que arrasa corações, mas carrega dramas que incrementam a trama tornando-a doce e intensa, além de equilibrar sentimentos e problemas vivenciados pelos personagens muito realistas e críveis.
Rory, por mais que seja certinha, sabe o que quer e se impõe. Ela é sincera, independente e realista. Acredita no que é certo e fica sensibilizada quando descobre que por trás de toda aquela pose de Tyler, há uma história trágica. Ela ainda trás a tona questões que muitas garotas enfrentam, como a insegurança e a dúvida sobre as verdadeiras intenções de um cara num relacionamento.
Tyler tem todo aquele estilo, mas carrega uma enorme responsabilidade quando seus problemas familiares vem a tona e descobrimos que ele e o irmão mais velho são responsáveis pelos irmãos mais novos pois o pai está preso e a mãe é alcoólatra e usuária de drogas.
Diante desses problemas, acredito que a autora soube equilibrar bem um romance que começou de forma improvável frente aos problemas pessoais de cada um, e o drama abrangeu não só a protagonista e seu par romântico, mas os personagens secundários também visto que eles também eram afetados pelo problema, e é esse o ponto que causa mais emoção no leitor.
O livro tem algumas cenas quentes, mas nada que possa ser considerado erótico, até mesmo porque o foco da história não é esse.
Um ponto a ser destacado é o título do livro, que evidencia o amor verdadeiro e que foi imortalizado em forma de tatuagem em Tyler, e que tem um significado muito maior do que parece e com certeza irá comover os mais sensíveis, pois não faz referência somente ao casal e isso pra mim foi incrível. A maioria dos romances desse gênero focam no relacionamento do casal, mas a autora acertou em apostar no relacionamento e na preocupação de Tyler com os irmãos, e que tudo o que ele faz, por mais errado que outras pessoas possam pensar, é em nome do amor que ele sente por eles. Um amor por quem realmente importa.
Mesmo que tenha considerado o desfecho corrido demais, o que importou pra mim foi a forma como a autora construiu laços, seja eles de amizade, amorosos ou familiares, pois True é tocante e realmente convence por estar totalmente dentro da nossa realidade. Um romance que irá sensibilizar leitores com diferentes e, acima de tudo, importantes, formas de mostrar o que é o amor verdadeiro.


4 comentários

  1. Oi Flavia. Olha eu to bem curioso pra ler esse livro desde que soube que seria lançado por aqui. Gostei dele de cara, até do titulo e quando vi a edição brasileira pronta foi que fiquei ansioso mesmo. Os NA me pegaram de jeito e agora não posso ver um que quero. Parabéns pela resenha. Abraços!

    http://www.cabanadoslivros.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nossa que história mais intrigante em, até me incomodei com alguns aspectos, mais espero que tudo tenha um final feliz rsrsrs.
    Sexo, Fraldas e Rock'n Roll

    ResponderExcluir
  3. Quando eu vi a sinopse desse livro comparando-o a Belo Desastre, meu cérebro já entrou em loop e eu não queria saber mais nada sobre o livro. Eu o queria e pronto!
    Realmente o enredo começa bem parecido, mas esse casal esta longe de Travis e Abby. Eu fiquei um pouco irritada com o fato de mais da metade do livro ser sobre a garota decidir se deve ou não resolver o "problema" de ser virgem. Sério gente? Que grande conflito...o livro não é ruim. Eu também dei 4 estrelas no skoob, mas eu esperava bemmmmm mais. E definitivamente Belo Desastre é melhor...

    ResponderExcluir
  4. Percebi a história meio(mas beeem meio) parecido com Belo Desastre,e me interessei.
    Amei sua resenha agora quero logo o livro!

    ResponderExcluir