21 de dezembro de 2013

A Maldição da Pedra - Cornelia Funke

Lido em: Maio de 2012
Título: A Maldição da Pedra - Reckless #1
Autora: Cornelia Funke
Editora: Cia das Letras
Gênero: Fantasia/Juvenil
Ano: 2011
Páginas: 248
Nota:
Sinopse: Jacob Reckless descobriu um mundo mágico, escondido atrás de um espelho do escritório do pai, um lugar em que fadas, bruxas, unicórnios e tritões convivem com seres humanos e no qual os aspectos mais sombrios dos contos de fadas se tornam realidade. É lá que Jacob vai passar a maior parte do tempo, longe do seu irmão mais novo, Will.
Muitos anos depois, Will descobre a passagem e segue o irmão. Mas lá, no Mundo do Espelho, acaba sendo atingido por uma maldição: aos poucos se transformará numa criatura terrível, com pele de jade.
Nessa terra cheia de perigos, Jacob finalmente percebe o quanto o irmão caçula significa para ele, e vai precisar usar toda a sua esperteza, coragem e espírito de aventura para reverter o feitiço, antes que seja tarde demais.
Resenha: A Maldição da Pedra é o primeiro volume da série Reckless, escrito pela autora Cornelia Funke (autora da trilogia Coração de Tinta) e lançado no Brasil pela Companhia das Letras.
Jacob vivia buscando pistas após um ano que seu pai desapareceu, e ao vasculhar o escritório, descobre um espelho que serve como um tipo de portal que o leva a um mundo repleto de magia e maldições, habitado por seres fantásticos e misteriosos. Doze anos se passaram, e Jacob continuava fazendo visitas regulares ao Mundo do Espelho onde se tornou um caçador de tesouros, porém, por um descuido, seu irmão caçula, Will, descobriu esse segredo e resolveu segui-lo, porém, lá acabou sendo atingido por uma maldição e se transformaria em Goyl, uma criatura cuja pele é de pedra. Agora Jacob irá correr contra o tempo a fim de ajudar seu irmão junto com a namorada dele, fazendo de tudo para que a maldição seja quebrada, correndo perigo num mundo onde há uma clara disputa entre os governantes em busca de mais e mais poder.

Já faz tempo que li A Maldição da Pedra. O que me chamou atenção, a princípio, foi a capa que logo me lembrou "A Bela Adormecida": um castelo rodeado por uma floresta de espinhos enormes. Além de simples é bem chamativa, bonita e tem um efeito metalizado. A diagramação é muito caprichada e o livro tem várias ilustrações da autora a cada início de capítulo e algumas ao final. Os capítulos são bem curtinhos, tendo em média 4 páginas, que são amareladas com a fonte pequena.


Pelo trabalho de diagramação bem caprichado, o livro merece uma estrela exclusiva, porém, ao analisar a história juntamente com os personagens, não posso afirmar que gostei tanto assim e ao final das contas considerei A Maldição da Pedra como um livro bem razoável, pois apesar da premissa ser atrativa, achei que faltou química entre os personagens e maiores explicações sobre vários acontecimentos que acabaram por se tornarem superficiais. Talvez por ser o primeiro livro da série, este seja mais introdutório, mas ainda assim achei que Will por não ter uma apresentação sobre quem é direito e logo no início já ser amaldiçoado, acabei não me afeiçoando ao garoto e muito menos me importando se ele seria salvo ou não apesar de esta ser a missão principal de Jacob e Clara. Will ainda parece gostar de se comportar feito criança, como se fosse o centro das atenções e isso é algo que me irrita muito. Clara é a namorada de Will, e mesmo que a garota fique preocupada em ajudar Jacob a salvar o irmão, é o relacionamento com o menor nível de carinho e afeição que já vi, o que não me fez acreditar em momento algum que eles pudessem ser mesmo namorados um do outro. Jacob, mesmo sendo irmão de Will, parece só se preocupar em salvá-lo por existir um grau de parentesco entre eles. O distanciamento é visível mas não muito aprofundado. É como se Jacob tivesse tirado a sorte grande ao descobrir o Mundo dos Espelhos, aproveitando a vida curtindo os dois mundos, até que Will foi lá e estragou tudo, então senti que ele se irritou com isso e se tornou um personagem irritante da mesma forma. Fux, é a melhor amiga de Jacob, ela é uma garota, porém passa a maior parte do tempo transformada em raposa. Ela é fiel e fica do lado de Jacob para tudo. É bem perceptível que os sentimentos dela vão além da amizade e ela foi sem dúvida minha personagem preferida nessa história.

Como falta maiores descrições para os personagens, pra mim, as ilustrações acabaram tendo a "tarefa" de mostrar algumas características físicas deles, nos poupando a imaginação... Gosto de ilustrações, mas não com esse propósito.
O cenário é super bacana, e mesmo não sendo muito original, pois é como se vários contos de fadas clássicos se unissem para existir em um só lugar, se encaixa perfeitamente como pano de fundo para a aventura dos irmãos.

No mais, acredito que pela aventura e pela ideia de encontrarmos elementos como a casinha de doces de João e Maria, o castelo da Bela Adormecida e etc, é uma história que vale a pena ser lida apesar do desenvolvimento ser meio lento e às vezes até tedioso. Quem curte histórias que envolvem fantasia, daqueles que sejam mais objetivas e sem maiores explicações, deva aproveitar mais. Já quem gosta de detalhes minuciosos deva sentir falta de algo mais... Não me agradou tanto quanto eu gostaria, mas ainda assim é uma história bem promissora levando em consideração quem escreveu. Acho que a autora reservou o melhor pros próximos livros, quem sabe... O final deixa um gancho para o segundo livro, Sombras Vivas, que em breve irei ler para confirmar ou não minhas expectativas.


12 comentários

  1. A Cornelia é amada por meio mundo de leitores pela trilogia das tintas e é uma autora que eu gostaria muito de conhecer, apesar de suas criticas aos personagens a história me intrigou, me deu vontade de ler, porque pelo visto para o amor e o ódio os personagens emergem claramente do papel na sua cabeça e em um livro de fantasia isso é essencial, na minha opinião.

    Ah, uma coisa que tenho de pontuar, adorei o que você disse sobre as imagens, durante boa parte de minha adolescência eu evitei livros com imagens, alguns autores parecem colocar a imagem não para acrescentar algo a história e sim para "facilitar" ao leitor a interpretação do texto. Isso não é legal mesmo.

    Adorei a resenha, a franqueza e tudo o mais, cheros Pandora.

    ResponderExcluir
  2. Está em minha lista de leitura, sei que posso gostar muito ou não, mas vou arriscar. Gostei da história e por ser sobrenatural então animo.

    ResponderExcluir
  3. Nossa estou doido para ler este livro e vi muitas resenhas deste livro em que a nota mais baixa foi 4 estrelas e até me surpreendi com suas opiniões. Mais opinião é opinião.
    Ótima resenha !

    Beijos
    www.meupequenomundodeblablabla.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá, passando aqui para a última visitinha do ano hehe!
    Amei o post, e quero lhe desejar Boas Festas!
    Bejos da Bea
    biaalini.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Uau Flávia, duas estrelas? Nossa.
    Quando comecei a ler a sinopse sobre uma viagem num espelho me lembrei de Nárnia, apesar deles entrarem por um guarda roupa. Gostei bastante da sinopse do livro e eu leria mesmo que as personagens não tenham tantos detalhes (permite que a imaginação voe mais). A gente se fala, abraços!

    ResponderExcluir
  7. Quero ler essa série da Conelia e a outra também, parece ser muito boa ambas!!
    Nossa que capa top né?
    A editora parece ter feto um trabalho incrível com esse livro!
    Amo capitulos que começam com ilustrações !!!
    Amei a resenha, fiquei ainda mais curioso pra ler !
    Desejo um feliz natal e um prospero ano novo \õ/
    Beijos Flá!

    ResponderExcluir
  8. Não sabia da existência desse livro,mas ele parece ser legal,vou tentar dar uma chance pra ele apesar de não gostar de livros com esse tipo de pegada sabe,tipo Nárnia que você tem um objeto e viaja por ele.

    ResponderExcluir
  9. Comprei agora no Submarino a série de Coração de Tinta da autora, estou esperando ansiosamente para ler, por isso nem posso falar muito ou criticar, mas ao que me pareceu, a autora seguiu o mesmo ritmo para as duas séries, o que ficou um tanto repetitivo, não é? Acho que a editora pressionou-a para ter mais livros e ela escreveu meio que sem querer. Ou não! Ainda também não gostei porque sou daquelas que gosta de todos os detalhes, como você falou, minuciosamente, tipo Tolkien. É complicado né!

    Beijos, Lu!
    http://gimmeflowers.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá Flavinha!
    Não conhecia o livro e no momento não me interessei por ele! Quem sabe um dia né?
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oiii, o livo me atrai, lembra essa historia do espelho com os jeitos de chagar a Nárnia '-'
    A capa é muito linda *---*, e tua resenha em alguns pontos me encoraja e desencoraja hahahha, mas parece ser uma boa pedida.

    ResponderExcluir
  12. Já vi algumas resenhas e comentários sobre esse livro a algum tempo mas não me interessei por ele..apesar de gostar desse gênero..mas sei lá..não me ganhou...e não curti muito a capa.

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir