15 de dezembro de 2013

Passarinha - Kathryn Erskine

Lido em: Dezembro de 2013
Título: Passarinha
Autora: Kathryn Erskine
Editora: Valentina
Gênero: Drama/Didático
Ano: 2013
Páginas: 234
Nota:
Sinopse: No mundo de Caitlin tudo é preto ou branco. As coisas são boas ou más. Qualquer coisa no meio do caminho é confuso. Essa é a máxima que o irmão mais velho de Caitlin sempre repetiu. Mas agora Devon está morto e o pai não está ajudando em nada. Caitlin quer acabar com isso, mas como uma menina de onze anos de idade, com síndrome de Asperger ela não sabe como. Quando ela lê a definição de encerramento ela percebe que é o que ela precisa. Em sua busca por ele, Caitlin descobre que nem tudo é preto ou branco, o mundo está cheio de cores, confuso e bonito.
Resenha: Passarinha, da autora Kathryn Erskine e publicado no Brasil pela Editora Valentina, é um drama de teor didático que conta a história de Caitlin, uma menina de 10 anos de idade (quase 11), órfã de mãe e que está tentando se adaptar a nova condição em que se encontra desde "O Dia Em Que A Nossa Vida Desmoronou", em que seu irmão mais velho e seu protetor, Devon, foi morto numa tragédia envolvendo um atirador na escola onde ele estudava. Toda a cidade está de luto pelo ocorrido e Caitlin agora só tem seu pai e sua orientadora na escola com quem contar, a Sra. Brook. Porém, Caitlin não é uma menina como qualquer outra, ela tem a Síndrome de Asperger, um grau bem leve de autismo que acaba fazendo com que ela tenha dificuldades para "Captar O Sentido". Caitlin não entende alguns conceitos, metáforas ou algumas atitudes que os outros têm e só consegue enxergar a vida em preto e branco, principalmente quando põe seu lado artístico em prática, e o que sai da sua zona de conforto lhe causa "Recreio no Estômago". Apesar de ser inteligente e ter bastante facilidade para aprender tarefas atribuídas a ela, Caitlin sente necessidade de esclarecimentos para o que não consegue entender ou fazer, e quase sempre é incompreendida, por isso a importância da Sra. Brook em sua vida já que o pai parece não saber lidar muito bem com a própria filha devido a tragédia recente da morte de Devon que o deixou arrasado.

A história é narrada com bastante naturalidade e se passa principalmente num cenário escolar, mostrando como Caitlin, uma criança portadora da síndrome, encara o aprendizado e os amigos que a cercam ao mesmo tempo que enfrenta a morte de seu irmão, o único que parecia lhe entender realmente, e também as dificuldades que envolvem a aceitação por parte dos outros com alguém "diferente". Cada passo dado, a primeira amizade feita, cada significado para uma nova palavra descoberta, cada barreira ultrapassada... tudo é uma conquista em busca do "Desfecho".
Muitas vezes quem é autista não é compreendido em suas atitudes e tem dificuldade na socialização, e aqui a autora aborda o tema de uma forma intensa, porém delicada e leve, pelos olhos da própria personagem, que por ser criança, dá um ar comovente e bastante especial no desenrolar na história, além da crítica explícita contra atos cruéis de violência que afetam toda uma comunidade pacífica. A própria autora, na nota final do livro, diz ter se inspirado num caso trágico e que chocou toda a cidade em que um atirador invadiu uma universidade e se matou após ter atirado em 32 pessoas.

A Editora Valentina caprichou na capa (que é linda e tem um efeito metalizado no título super caprichado), na tradução (inclusive é bom ler a nota da tradutora com explicações sobre algumas palavras a fim de que o leitor possa entender o significado ou o duplo sentido presente) e na revisão da obra.
Só estranhei os diálogos, que não possuem travessão e são em itálico, mas não é nada que interfira na leitura, que é bem fácil e fluída. Vou assumir que não é meu estilo literário favorito, mas foi bem difícil não me comover com Caitlin e as situações em que ela se encontrava, tentando compreendê-la em seus momentos de alegria, tristeza ou crises.

Passarinha é um livro curto e simples, mas tocante, daquele tipo que passa uma mensagem muito bonita e uma lição de vida enorme, que fica para sempre...

12 comentários

  1. Esse livro parecer ser bem forte e tocante a capa é linda também...e lá vai mais um pra minha lista de 2014 =P

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Esse livro devido o tema quero lê-lo. Me interesso muito pelo tema discorrido no livro e ainda mais por se tratar de uma criança e mostrar seu desenvolvimento, aceitação ou não dos que estão perto. Que bom que gostou do livro apesar de não ser algo que leia.

    ResponderExcluir
  3. Olá! Imaginei que seria muito difícil não se emocionar com Passarinha! Só de olhar pra capa já dá uma dor no peito, porque a gente imagina: Nossa, o que uma menina está fazendo toda encolhida no fundo de uma cesta como essa? E por que ela está nessa cor?
    Gostei bastante da resenha Flávia. Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Sou apaixonada pela capa desse livro *---*
    Ele ja esta na minha lista a um tempinho e depois de ler sua resenha só fiquei ainda com mais vontade de ler. Otima resenha Flávia!!

    E quando sai o resultado do Top Comentarista de Novembro??? :D

    ResponderExcluir
  5. Esse parece ser um daqueles livros que nos emocionam e nos fazem cair no choro haha
    Eu não dei muita atenção a capa, mas a história me parece tão comovente que quero muito ler =) Parabéns pela resenha.

    Beeijos, Dreeh.
    Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  6. É aquele livro maravilhoso de se apaixonar pela capa. Parece ser uma história e tanto, simplesmente louco pra ler >.<

    www.meupequenomundodeblablabla.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. A capa realmente é muito bonita!
    Gostei da sua resenha ta ai mais uma história para fazer a gente chorar!! rs

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. A capa realmente é linda,ainda não tive a oportunidade de ler o livro mas assim que possível vou procurar lê-lo.

    ResponderExcluir
  9. Oi Flavinha. Vi esse livro como lanamento a um tempo atrás, e me comovi com a sinopse, e pela tua resenha vale muito a pena ler o livro. Acho super valido quando os escritores botam num livro "simples" um tema de certa forma polemico, ajuda-nos a compreender realidades. E a capa é super amada, tocante como o próprio livro com certeza deve ser. Bjs

    ResponderExcluir
  10. Oi amiga!
    Desde o lançamento do livro, sou doida por ele. Senti em sua resenha que vale realmente a pena ler mesmo com um tema bem polêmico!
    Parabéns pela resenha!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  11. Oi Flá!
    Nossa primeiramente quero falar sobre essa capa perfeita, ficou incrível, linda demais!
    Quando a editora divulgou no facebook sobre o lançamento fiquei super ansioso em comprar o livro, pois a capa já me chamou a atenção e a sinopse com esse gênero bem diferente também me chamou a minha atenção!
    Nossa, agora eu sei que posso comprar o livro pensando em gostar, pois sua resenha ficou muito boa, e claro, quando você fala que gosta eu acho que irei gostar também!
    Gosto desses livros que trás com ele uma boa estória e uma ótima lição de vida!
    Amei!
    Beijos *-*
    http://www.umsonholiterario.com/

    ResponderExcluir
  12. To doida pra ler esse livro!!! Tbm quero ler "O orfanato da Srta Peregrine para crianças peculiares" vc já leu? A premissa do livro é bem intrigante.

    ResponderExcluir