24 de março de 2012

Ultima compra de março! Agora é sério!!!

Coleção As Chaves do Reino - Garth Nix
- Sr. Segunda-Feira
- O Horrível Terça-Feira
- Quarta-Feira Submersa
- O Furioso Quinta-Feira
 


Coleção Fablehaven - Brandon Mull, Brandon Dorman
- Onde as Criaturas Mágicas se Escondem
- A Ascensão da Estrela Vespertina
- Nas Garras da Praga da Sombra
 


Coraline - Neil Gaiman

Coleção Os Fantasmas de Derek Stone - Tony Abbott
- Cidade dos Mortos
- Cães do Pantano 

 A Fada - Carolina Munhóz

Pobre não tem Sorte - Leila Rego
Pobre não tem Sorte 2 - Leila Rego

Coleção Nightshade - Andrea Cremer
- Sob a Luz da Lua

Capa livro x Capa filme

Capas de livros com imagens dos filmes baseados neles...
Fico pensando... Acho que tem quem não se importe em ter um livro com a capa do filme...
Mas me pergunto: E quem não gosta? E quando o livro é de alguma coleção em que só o primeiro livro virou filme, a editora muda a capa pra do filme, recolhe todas as edições com a capa original obrigando quem "compra atrasado" engolir aquela capa e fica aquela coisa mais sem combinar?

Claro que existem MUITAS capas de filme, em que a grande maioria é ridícula, mas aqui, deixo alguns exemplos de algumas capas que odiei:

A Bússola de Ouro - Phillip Pullman
A Bússola Dourada
No caso do livro A Bússola de Ouro, por se tratar de uma trilogia, o segundo e terceiro livro não viraram filmes, e as capas continuaram as antigas, porém, a capa do primeiro livro, essa daí com o cabeção do urso nas geleiras, foi extinta e não se acha mais... Até em sebos é difícil. Então fica essa coisa mais nada a ver... a trilogia com o primeiro livro com essa capa de filme, e os outros normais.... Ridículo isso... estraga a coleção do leitor que se importa com esse tipo de coisa... Fiquei tão injuriada de não conseguir encontrar a trilogia fronteiras do universo com as capas combinando, que fui atrás das capas mais antigas ainda, em que o nome ainda era A Bússola Dourada... E foi até bom, pois o termo "daemon" original está lá, lindo, na edição antiga, em vez do "dimon" que inventaram sabe-se lá Deus por qual motivo... Frescura, só pode...


Água para Elefantes - Sara Gruen
Ainda bem que comprei Água para Elefantes pouco tempo depois de lançado, com a capa original, e numa promoção em que saiu por R$9,90! Achei totalmente NADA A VER essa capa do filme... E fora que a personagem Marlena no livro tem cabelo castanho, né? E essas madeixas loiras de Reese avacalharam o esquema... rsrsrs


Eu Sou A Lenda - Richard Matheson
Ainda não comprei esse livro por não ter encontrado o que tem essa capa preta... Amo Will Smith de paixão.. O homi é um gato! rsrsrs
Mas não tem nada a ver ele na capa do livro, sorry...


O Senhor dos Anéis - J.R.R. Tolkien
Já tenho a trilogia do Senhor dos Anéis com os 3 volumes separados, mas ainda pretendo comprar o volume único, com a capa original, claro, pra combinar!


Um Dia - David Nicholls
Quando comprei o livro "Um Dia", quase morri de desgosto, pois comprei achando que receberia o livro com a capa original, e recebi o bendito com a capa do filme... Pra mim foi a mesma coisa que comprar uma coisa e receber outra! Tentei trocar, mas de acordo com a loja, só tinham disponível a edição com capa do filme e a capa original não estava mais disponível. Até entrei em contato com a própria editora, questionando esse absurdo, mas o livro vai continuar sendo o da capa do filme mesmo, e eles não tem a ideia em mente de voltarem a disponibilizar a capa original...



Memórias de uma Gueixa - Arthur Golden
Sinceramente, dependendo do livro até que não importo se a capa for a do filme, tipo Memórias de Uma Gueixa, por exemplo. Pelo menos a capa não faz nenhuma referência ao filme, com nomes dos atores e afins... Mas como tenho um gosto por capas originais, ainda vou comprar esse livro com a primeira capa... Afinal, além de ler, também gosto de colecionar.




Acho que as editoras dão uma baita mancada em lançar esses livros com capas de filmes e retirar de circulação os livros com as capas antigas. Deveriam nos dar opção pra escolher, afinal, cada um tem seu gosto... E eu prefiro comprar o livro usado mas com a capa que eu quero, do que novo com capa de filme horrorosa....

20 de março de 2012

Compras de Março 3 (e última pelamorrrr)

Juro que não compro mais livros esse mês... Assim vou a falência D:

Lista:

Coleção Molly Moon - Georgia Byng
 - O Incrível Livro de Hipnotismo de Molly Moon
 - Molly Moon Conquista Hollywood
 - Molly Moon e a Incrível Viagem no Tempo

Coleção Gone - Michael Grant
 - Gone: O Mundo Termina Aqui
 - Fome

Coleção gatos Guerreiros - Erin Hunter
 - Floresta de Segredos
 - Fogo e Gelo
 - Na Floresta

Série Rachel - Sarah Mlynowski
 - Feiticos e Sutias
 - Férias e Encantos
 - Sapos e Beijos

Coleção A Rebelião das Trevas - Susan Cooper
 - Sobre o Mar e Sob a Pedra
 - A Feiticeira Verde

Asas - Aprilynne Pike
A Sociedade Secreta Da Bola De Cristal Cor-De-Rosa - Risa Green
Coleção Beijada por um Anjo - Elizabeth Chandler
- Beijada por um Anjo
 - A Força do Amor
 - Almas gêmeas
 - Destinos Cruzados

 - Revelações

Interligados: Aden Stone e a Batalha Contra as Sombras vol. 1 - Gena Showalter

OBS.: Tachados = recebidos \o/

Penelope - Marilyn Kaye

Lido em: Março de 2012
Título: Penelope
Autor: Marilyn Kaye
Editora: Galera Record
Gênero: Romance/Fantasia
Ano: 2008
Páginas: 240
Nota
Sinopse: Em um conto de fadas moderno, nós conhecemos Penelope, uma jovem de 25 anos que passou a vida inteira presa em sua própria casa, vítima de uma antiga maldição. Para se livrar do focinho de porco que cresce no lugar do seu nariz, ela precisa encontrar alguém que a ame mesmo com esse "pequeno" problema.

Resenha: Há mais de 150 anos atrás, Ralph Wilhern (ou Roderigo como gostava de ser chamado) se apaixonou por Clara, a ajudante de cozinha.
Quando Ralph anunciou que se casaria com a criada, seus pais e irmãos, obviamente, não permitiram. Naquela época era completamente inadimissível que a "realeza" se misturasse dessa forma com a "criadagem". Proibiram o casamento e ainda fizeram com que Ralph se casasse com Sibyl, uma mocinha de outra famílía de sangue azul.
Diante disso, Clara, apaixonada e grávida, se jogou em um poço e morreu. A mãe de Clara era uma bruxa que pra se vingar, amaldiçoou a família Wilhern: A primeira menina que nascesse na família teria cara de porco. A maldição só seria quebrada quando alguém de sua mesma classe social a aceitasse como ela era.

A maldição jogada na família Wilhern, só teve efeito nos dias de hoje, pois na família só nasciam homens e a primeira menina que nasceu, nasceu perfeita pois não era filha legítima mas ninguém sabia desse fato... Diante disso, todos acharam que a maldição se tratava de uma brincadeira de mau gosto da bruxa e esqueceram do assunto... Até que Penelope, a tataraneta de Ralph, nasceu pra provar que a maldição era real.
Seus pais ficaram malucos, resolveram fingir que a menina tinha morrido depois de nascida e passaram a viver escondendo-a da sociedade.
O tempo passou, Penelope foi crescendo e aprendeu com a mãe que aquele não era seu rosto real, e que seria questão de tempo até que ela ficasse normal, bastava encontrar alguém para se casar com ela. E sua mãe entrou numa corrida contra o tempo para encontrar um noivo para Penelope para que a maldição fosse quebrada, e até uma casmenteira foi contratada, mas todas as tentativas falhavam miseravelmente, pois ao ser vista com seu nariz de porco, os rapazes fugiam desesperados e morrendo de pavor.

Penelope, agora com 25 anos, só queria ser uma moça normal. Poder sair de casa e ter uma vida social saudável, mas só pode sonhar tirando como exemplo o que lê em livros e assiste na televisão. E seus pais, acham que preservando-a da sociedade, ela não sofrerá.

Edward é um rapaz da aristocracia que apesar de sem graça, era um dos pretendentes a noivo para quebrar a maldição, mas quando Penelope resolveu se revelar e mostrar seu nariz de porco, ele além de fugir, jurou se vingar pelo susto que passou. Ele achou que a lenda da "menina-porca" se tratava de uma moça gordinha, e não com um nariz de porco! Ele se torna aliado de Lemon, um jornalista que teve o olho arrancado com uma concha de sopa pela mãe de Penelope numa tentativa de conseguir informaçoes sobre a menina para fazer com que ela fosse manchete de jornal, e também sonha em se vingar.
Eles então tem a ideia de "contratar" alguém que tenha sangue azul, mas que estivesse "falido", para aceitar dinheiro em troca de conseguir uma foto de Penelope, e eis que surge Max Campion.

Só que Max, não é como os outros mauricinhos de sangue azul que já passaram pela casa dos Wilhern... Ele é desleixado e parece não estar nem aí pra nada. E diferente dos outros caras, ele demonstra interesse em Penelope pela pessoa que ela é, mesmo que no meio de sua cara exista uma fuça de porco...
Penelope resolve fugir de casa para conhecer a vida lá fora, e a partir daí, com a ajuda da nova amiga Annie, passa a se conhecer melhor...

O livro é um conto de fadas dos dias de hoje, leve e bem humorado, que lembra desde "O patinho feio" até "A Bela e a Fera", onde a mensagem passada é sobre aceitação e amor próprio...

E acrescento que até podemos mudar, desde que não seja pela opinião alheia, mas sim por nós mesmos...

16 de março de 2012

Férias - Marian Keyes

Lido em: Setembro de 2011
Título: Férias - Família Walsh #2
Autor: Marian Keyes
Editora: Bertrand Brasil
Gênero: Chick Lit
Ano: 2007
Páginas: 559
Nota:
Sinopse: Rachel Walsh tem 27 anos e a grande mágoa de calçar 40. Ela namora Luke Costello, um homem que usa calças de couro justas. E é amiga - pode-se mesmo dizer muy amiga - de drogas. Até que a sua vida vai para o Claustro - a versão irlandesa da Clínica Betty Ford. Ela fica uma fera. Afinal, não é magra o bastante para ser uma toxicômana, certo? Mas, olhando para o lado positivo das coisas, esses centros de reabilitação são cheios de banheiras de hidromassagem, academia e artistas semifissurados (ao menos ela assim ouviu dizer). De mais a mais, bem que já está mesmo na hora de tirar umas feriazinhas. Rachel encontra mais homens de meia-idade usando suéteres marrons e sessões de terapia em grupo do que poderia supor a sua vã filosofia. E o pior é que parecem esperar que ela entre no esquema! Mas quem quer abrir as janelas da alma, quando a vista está longe de ser espetacular? Cheia de dor-de-cotovelo (o nome do cotovelo é Luke), ela busca salvação em Chris, um Homem com um Passado. Um homem que pode dar mais trabalho do que vale... Rachel é levada da dependência química para o terreno desconhecido da maturidade, passando por uma ou duas histórias de amor, neste romance que é, a um tempo, comovente, forte e muito, muito engraçado.

Resenha: Em Férias, segundo livro destinado a família Walsh escrito por Marian Keys e publicado no Brasil pela Bertrand, a protagonista é Rachel Walsh, a história se passa alguns anos depois do que aconteceu em Melancia.

Rachel é a "ovelha negra" da família Walsh e por ser usuária de drogas, acaba tendo uma overdose, vai parar no hospital e deixa sua família maluca de preocupação.
Rachel, assim como todos os dependentes químicos, não entende e nem aceita que é viciada e precisa de ajuda e tratamento para essa "doença".
Diante disso, Rachel vai passar "férias" no Claustro, um centro de recuperação para dependentes.
No começo ela não concorda em ir, mas acaba indo acreditando que o lugar se tratava de um spa desregrado, cheio de loosho, gente hyka e famo$a, e que lá poderia continuar fazendo o que bem entendesse de sua vida medíocre...

Mas quando Rachel chega lá, vê que as coisas são bem diferentes do que pensou... Ela conhece gente nova, cada um com sua personalidade e problemas distintos, começa a entender que a vida não é só sexo, drogas e rock'n roll e passa a avaliar sua vida e tudo o que já fez até então de outra forma e com outros olhos...

O livro, apesar de tratar de um assunto um pouco "delicado", também traz muito humor (é sério, ri alto várias vezes rsrsrs), romance, questões sobre autoestima, problemas familiares, e sobre coisas na vida que devemos avaliar se valem a pena ou não...

E ao contrário das lembranças de Claire em Melancia, os flashbacks de Rachel acrescentam alguma coisa à história que na maioria das vezes são importantes pra entendermos o que se passa.

Confesso que fiquei mais de um ano com esse livro parado na estante por causa da minha decepção com Melancia, mas depois que li, me enganei e Marian Keyes subiu no meu conceito! :)
Só achei o livro um pouco grosso... Mas vindo de Marian Keys, é normal hahaha!

14 de março de 2012

Muncle Trogg - O Menor Gigante do Mundo - Janet Foxley

Lido em: Março de 2012
Título: Muncle Trogg - O Menor Gigante do Mundo
Autor: Janet Foxley
Editora: Intrínseca
Gênero: Infanto Juvenil
Ano: 2012
Páginas: 224
Nota:
Sinopse: Os gigantes vivem no topo do Monte das Lamentações, escondidos dos humanos que estão lá embaixo. Mas nem todos são realmente grandes. Muncle Trogg, por exemplo, é tão pequeno que acaba virando alvo da zombaria dos outros. Chateado, ele decide descer a montanha e dar uma olhada nos tais Pequenotes, com quem dizem que se parece. E o que Muncle descobre é de fato surpreendente. Um meigo e encantador conto de fadas às avessas, Muncle Trogg: O menor gigante do mundo é o primeiro volume da série protagonizada por Muncle, Emily e o dragão Snarg, que irá arrancar gargalhadas dos jovens leitores

Resenha: Pra quem já leu as aventuras de Soluço em "Como Treinar seu Dragão", não tem como não comparar com a história de "Muncle Trogg", já vou avisando...

Muncle tem 10 anos é o menor gigante que vive no Monte das Lamentações. Ele é praticamente do tamanho de um humano (ou pequenote como os gigantes os chamam), e por isso é motivo de zombaria entre os gigantões com quem convive. Por causa disso, ele sempre falta as aulas pra fugir das perseguições que sofre, tanto dos alunos quanto dos professores, e até de Gritt, seu irmão. O pobre coitado vive sendo injustiçado e ninguém nunca reconhece seus esforços. Até Mã e Pá, seus pais, não entendem o pequeno gigante e vivem acreditando nas mentiras que Muncle conta para fugir das aulas.

Os gigantes são seres completamente burros ao quadrado, teimosos, idiotas, brigões, mas por serem grandes e fortes, acham que são poderosos e donos da razão. Só que isso não se aplica a Muncle. Ele tem senso, é inteligente, pensa antes de fazer as coisas e sempre tem um plano em casos de emergência.

Os gigantes se mudaram para o Monte há séculos atrás, pois naquela época, eles atacavam e sequestravam os pobres pequenotes, que com o passar do tempo, passaram a revidar com armas e canhões, o que fez os gigantes fugirem com medo. Os gigantes acham que os pequenotes são uma ameaça pra eles, mas ao mesmo tempo demonstram interesse em seus dons, pois eles sabem ler e os gigantes são loucos pra aprender essa "magia". Já se passou tanto tempo desde a guerra que os pequenotes não se lembram mais da existência desses malucos.

Depois de se lascar na aula do Sr. Paulada onde teria que ensinar comandos a Slarg, o dragão foragido que botou fogo na escola e foi recapturado por Muncle, e falhar miseravel e injustamente, ele resolve fugir e descer o monte pra aprender a ler com os pequenotes, se aproveitando do seu tamanho e que poderia facilmente se passar por um deles, e se depara com Emily, uma menininha do vilarejo que pensa que Muncle chegou com o circo da cidade. Apesar do encontro muito breve, Muncle fica bem feliz em ter descoberto que os pequenotes não são nada daquilo que ele ouviu falar...

Ele então volta pra casa, pensando na próxima visita... Mas não contava que um dos gigantes teria a brilhante ideia de sequestrar a menina e levá-la ao Monte...

Muncle, com a ajuda de Slarg, agora precisa ajudar Emily a escapar de Anã de Jardim, a filha do Rei, para que ela possa voltar ao vilarejo dos pequenotes, dar um jeito de impedir a invasão dos pequenotes ao Monte das Lamentações, libertar seu irmão e fazer com que ele seja readmitido na escola após ser expulso e de quebra ainda ganhar um novo posto no reino e deixar Mã e Pá orgulhosos!

Enfim... O livro tem a diagramação bem parecida com "Como Treinar seu Dragão", com "sujeiras e manchas" espalhadas pelas páginas, ilustrações feitas "a mão" bem infatis. Muncle é bem parecido com Soluço e o comportamento dos gigantes bem parecido com o restante dos vikings, que são teimosos e só entendem e aceitam os que lhe convém. E Slarg? Nem preciso citar Banguela...

A história é bacana, mas achei que faltou um pouco mais de originalidade, pois ler sem se lembrar de Soluço e suas aventuras, só é possível pra quem ainda não leu...

E que venha "Muncle Trogg e o Burro Voador" pra sabermos por mais que tipos de enrascadas e aventuras Muncle irá passar...

10 de março de 2012

Lista de compras de março n° 2

Não resisti... (Os que tachei são os que já recebi)

Lista de livros novos:

Coleção A Irmandade da Adaga Negra (8 volumes) - J. R. Ward (até que enfim!)
  - Amante Sombrio
  - Amante Eterno
  - Amante Desperto
  - Amante Revelado
  - Amante Liberto
  - Amante Consagrado
  - Amante Vingado
  - Amante Meu
Irmandade da Adaga Negra - Guia Oficial da Série - J.R. Ward 
Penelope - Marilyn Kaye
Delírio - Lauren Oliver
Avalon High - A Coroação - Meg Cabot
Uma Cama Para Três - Carmen Reid
Pegando Fogo - Meg Cabot
Muncle Trogg - Janet Foxley
A Invenção De Hugo Cabret - Brian Selznick
A Maldição Da Pedra - Cornelia Funke
Ladrão De Olhos: Uma Aventura De Peter Nimble - Jonathan Auxier
Avalon High - Meg Cabot
E Tem Outra Coisa... - Douglas Adams/Eoin Colfer
Ídolo Teen - Meg Cabot
Glimmerglass: O Encontro De Dois Mundos - Jenna Black
Shadowspell: O Misterioso Reino de Avalon - Jenna Black
As Leis de Allie Finkle Para Meninas - Dia da Mudança - Meg Cabot
As Leis De Allie Finkle Para Meninas - A Garota Nova - Meg Cabot
As Leis de Allie Finkle Para Meninas - Melhores Amigas Para Sempre? - Meg Cabot
Como ser Popular - Meg Cabot
Coleção Diário do Banana (06 Volumes) - Jeff Kinney
  - Diário de um Banana
  - Rodrick é o Cara
  - A Gota D'Água
  - Dias de Cão
  - A Verdade Nua e Crua
  - Diário de um Banana - Faça você mesmo
O Circo da Noite - Erin Morgenstern
Alta Sociedade - Sarah Mason
A Vida é Uma Festa - Sarah Mason
Um Amor de Detetive - Sarah Mason
Aden Stone contra o Reino das Bruxas - Gena Showalter (vol 2 coleção Interligados)
O Segredo De Emma Corrigan - Sophie Kinsella
Mr. Punch - Neil Gaiman
Sinal e Ruído - Neil Gaiman
Deuses Americanos - Neil Gaiman
Lugar Nenhum - Neil Gaiman



7 de março de 2012

A Rainha da Fofoca Fisgada - Meg Cabot

Lido em: Março de 2012
Título: A Rainha da Fofoca Fisgada - Rainha da Fofoca #3
Autor: Meg Cabot
Editora: Galera Record
Gênero: Chick Lit/Juvenil
Ano: 2011
Páginas: 448
Nota:
Sinopse: No último livro da série bestseller do New York Times, a vida não podia estar melhor para Lizzie! Ela parece ter tudo o que sempre quis: conseguiu um emprego em Nova York, está fazendo aquilo que mais gosta trabalhando numa loja de restauração de vestidos de noiva e Luke, seu namorado gatíssimo e cheio da grana, finalmente a pediu em casamento.Mas por que será que Lizzie não consegue ficar satisfeita por estar a alguns passos do altar? Parece que ninguém está se importando com o que Lizzie quer fazer da vida! Só sua avó – com seu jeito peculiar –, suas funcionárias na Chez Henri e uma cliente celebridade louca de pedra para clarear suas ideias e mostrar que seu futuro estava ali ao seu lado o tempo todo...

Resenha: Resenha do primeiro livro AQUI. Resenha do segundo livro AQUI.
Luke enfim fez o pedido de casamento, e mesmo sem saber se é isso mesmo o que quer, Lizzie aceita. Aceita e fica super animada em finalmente ser ela a noiva e poder realizar seu sonho de se casar!

Mas Lizzie acaba não sabendo o que fazer para lidar com essa situação de noivado e casamento com Luke, principalmente por ter tido um "lance especial sem sexo" com Chaz na virada do ano, que se declarou apaixonado por ela desde o início, só não tinha descobrido ainda.

Lizzie agora está dividida entre o amor de Luke, que está mais ausente do que nunca, estudando e trabalhando com o tio na França, e o amor de Chaz, seu amigo e companheiro, super atencioso que está alí pra ela todas as horas em que ela precisa, mas que não tem o menor interesse em se casar um dia...

Chaz está super magoado e decepcionado com Lizzie, pois não deixou de alertá-la quanto a Luke e sua aversão a casamentos ou relacionamentos muito sérios, afinal, eles são amigos desde adolescentes e se conhecem muito bem, mas Lizzie preferiu despachá-lo pra aceitar o pedido de casamento do nada que Luke lhe fez, sem aceitar e sem acreditar em nada do que Chaz tentou lhe falar sobre Luke gostar de ser livre... Chaz deixa claro que é totalmente contra esse casamento alegando que sabe que não é isso que Lizzie merece e muito menos o que Luke quer.

Lizzie fica no maior impasse de sua vida! Ela precisa resolver sua vida amorosa enquanto fica na maior correria trabalhando na loja de vestidos sozinha, pois Monsieur Henri passa por uma cirurgia no coração e precisa de repouso. Diante disso, acaba contratando Tiffany, a doidona do ecritório de advocacia que oferece ajuda, pra atender os telefonemas e agendar as visitas das noivas, e faz isso com a maior habilidade e perfeição.
Ela ainda pega o trabalho de desenhar e criar um vestido exclusivo para a atriz Ava Geck super louca, que vive sendo perseguida por paparrazis e aparecendo em revistas e na TV por se drogar, mostrar as partes, se vestir de forma "peculiar", participar de programas de baixo nível na TV, como "Briga de Celebridades no Fosso", e que vai se casar com um príncipe! O que faz com que o movimento da loja aumente ainda mais!
A vida de Lizzie está uma loucura completa!

Ela nega pra si mesma que sente algo além de amizade por Chaz, e tenta esconder esse lance de Shari, já que ela é ex de Chaz, mas Tiffany, Ava e sua avó de 90 anos, que adora a música "Highway to Hell" do AC/DC, o programa "Dra. Quinn, a mulher que cura", que passa no TiVo, cerveja COM alcóol pra ficar de porre (a véia é pau d'água mesmo) e que vive perguntando pra Lizzie se ela já deu pro Chaz, que estão vendo a situação de fora com outros olhos, tentam fazer Lizzie entender que Chaz é o cara com quem ela deve ficar pois Luke não combina com ela e não está com nada, mas Lizzie teima que ama Luke. Até que eles brigam por causa da ausência sem fim dele devido aos estudos, do trabalho com o tio que arrumou na França, por causa do planejamento do casamento que nunca é feito, e porque Luke além de não conhecer a família de Lizzie e nem demonstrar interesse nisso, aida fala o que não deve fazendo com que Lizzie peça um tempo nesse noivado.
Será que toda a ausência e falta de interesse de Luke tem mesmo alguma coisa a ver com os estudos?

Sozinha, Lizzie vai ter tempo pra colocar essas questões em ordem, até que vai passar o 4 de Julho no apartamento de Shari e Pat. Ela se depara com a nova namorada super intelectual de Chaz, o que a faz quase infartar de tanto ciúme, mas também recebe uma ligação de sua mãe com uma notícia que faz o mundo de Lizzie cair, e ela precisa ir as pressas pra Ann Arbor...

E lá, até que enfim, ela descobre que foi "fisgada" de fato!

O livro ainda tem várias dicas para evitar desastres no casamento e conta um pouco sobre a história do casamento em geral em cada início de capítulo! Dicas bem humoradas e assinadas por Lizzie Nichols Designs! Hahaha!

A Rainha da Fofoca em Nova York - Meg Cabot

Lido em: Março de 2012
Título: A Rainha da Fofoca em Nova York - Rainha da Fofoca #2
Autor: Meg Cabot
Editora: Galera Record
Gênero: Chick Lit/Juvenil
Ano: 2010
Páginas: 432
Nota
Sinopse: Lizzie Nichols está de volta, sapateando nas ruas de Nova York e procurando por um emprego, um lugar pra morar e seu próprio lugar no Universo (não necessariamente nessa mesma ordem). O uso da palavra com M (Morar Juntos) de seu namoradinho Luke fez com que ela alegremente abandonasse os planos de dividir uma kitnet com sua melhor amiga, Shari, em troca de morar junto do amor de sua vida no caríssimo apartamento da mãe dele, na 5º Avenida. Lizzie foi parar em uma festa 0800 na sua área – com um vestido de casamento vintage – e um emprego de recepcionista no escritório de advocacia do pai do namorado de Shari. Então, a vida está boa… por agora. Mas quase que imediatamente, sua notável grande boca vai metê-la em confusão. No trabalho, ela está se tornando muito próxima da socialite Jill Higgins, futura noiva, inflamando a ira da problemática futura sogra de Jill. Em casa, ela cometeu o grandíssimo erro de falar a palavra com C (Casamento) para o averso-a-compromissos Luke. Mais uma vez a falta de emprego e de lugar para morar paira sobre a azarada e fofoqueira Liz – a menos que ela consiga descobrir um jeito de fofocar seu Felizes Para Sempre.

Resenha: Resenha do primeiro livro AQUI.
Depois de toda sua aventura pela Europa, Lizzie finalmente encontrou o amor em Luke e esqueceu completamente Andrew, seu ex namorado fracassado. Luke é lindo, gostoso, rico (não que Lizzie tenha interesse no dinheiro dele) e inteligente.
Ela volta para os EUA e vai pra Nova York em busca em emprego na área do vestuário e de um lugar pra morar.
Ela iria dividir um apartamento com Shari, mas acaba indo morar com Luke em um lindo apartamento super bem localizado e que pertence a mãe dele, que não mora lá mais pois voltou pra França depois da reconciliação com o marido. Shari vai morar com Chaz.
Luke investe nos estudos e Lizzie corre atrás de emprego pois não acha certo morar de graça no apartamento da "sogra" e porque precisa ter experiência na área em que quer trabalhar.

Depois de muito procurar e não encontrar nada, ela resolve se oferecer pra trabalhar por meio período de graça em uma lojinha quase falida de restauração de vestidos de noiva do casal Henri (lê-se An-rí) pra mostrar que entende do assunto de restauração e consertos de vestidos antigos e irrecuperáveis rsrsrs.
Como precisa de dinheiro, por indicação de Chaz, vai trabalhar como recepcionista no escritório de advocacia do pai dele e conhece Tiffany, a recepcionista de 1,80m, modelo e super maluca que trabalha na parte da tarde e acaba virando sua amiga.

Lizzie ainda faz amizade com uma cliente do escritório, Jill Higgins, que vai se casar mas que sofre com a família do noivo, pois ele é rico e ela trabalha num zoológico, e com os papparazis que não a deixam em paz. Como a mãe dele quer humilhá-la, a obriga a usar um vestido de 1 milhão de anos pavoroso, e quem acaba ficando encarregada de refazer o vestido para que fiquei perfeito é Lízzie, a própria. E Lizzie toma isso como a missão de sua vida no momento, pois precisa ajeitar o vestido pra que fique perfeito em Jill, e calar a boca da sogra intragável dela.

Já que Jill virou celebridade e vive saindo em matérias de revistas e jornais, sendo chamada de elefante marinho (pois está acima do peso e ainda fede a foca), a loja do Monsieur Henri fica famosa e a clientela multiplica. Todas as noivas da cidade agora querem saber quem é essa Lizzie que faz milagres em vestidos acabados e passam a procurar a loja deixando o casal Henri a loucura, pois nunca viram tanto movimento, e dinheiro na vida desse jeito!

Lizzie ainda fica preocupada com sua amiga Shari que depois de anos, se separa de Chaz porque se apaixona por outra pessoa, chocando a todos.

Em meio a essa loucura, Luke, que só vive pra estudar, mal tem tempo pra relacionamentos e ainda planeja passar o ano novo na França com a família, e Lizzie, trabalhando em dois empregos, além de não ter tempo direito, fica mega chateada por Luke não ter tempo pra ela, não considerar conhecer sua família ou não passar o ano novo com ela...

Lizzie, talvez por agora viver restaurando vestidos de noiva, começa a desejar muito também ser uma noiva, mas parece que esse sonho, pelo menos com Luke e com toda a falta de tempo dele, está longe... E fora que ele também não se vê casado em um futuro próximo, pois afinal, eles só namoram a poucos meses e ele precisa estudar se quiser virar médico pra curar criancinhas.

Lizzie, obviamente foi convidada para o casamento de Jill, que vai se passar em pleno ano novo, o primeiro de sua vida após Luke, que passará sem Luke... Talvez alguma coisa que Lizzie não esperava acabe acontecendo pra fazer com que ela mude alguns pontos de vista que tem...

Será que é isso mesmo que Lizzie quer pra ela?
Será que com toda a fama que Lizzie trouxe pra loja do Monsieur Henri ela finalmente vai se destacar e receber um salário? Hahaha! Por favor!
Como Chaz vai reagir por Shari tê-lo abandonado pra embarcar em outro relacionamento?
Será que Luke é mesmo o píncipe encantado que Lizzie passou a vida esperando?
E Lizzie com sua boca grande? Vai ou não aprender a se controlar?

O livro ainda é cheio de dicas sobre vestidos de noiva com ilustrações dos modelos mais conhecidos, dicas sobre maquiagem, sapatos e etc...

A Rainha da Fofoca - Meg Cabot

Lido em: Março de 2012
Título: A Rainha da Fofoca - Rainha da Fofoca #1
Autor: Meg Cabot
Editora: Galera Record
Gênero: Chick Lit/Juvenil
Ano: 2008
Páginas: 431
Nota:
Sinopse: Lizzie Nichols não tem a mínima idéia do que vai fazer da vida e está detonando o dinheiro da formatura em uma viagem para visitar o namorado que conheceu há apenas três meses, mas isso não é nada. O problema é que Lizzie não consegue guardar nenhum segredo, o que a coloca em situações delicadas, como ficar presa em Londres sem um teto ou dinheiro. Felizmente uma amiga está por perto para ajudar, mas ela estraga tudo outra vez. Lizzie está no limite e precisará provar que pode usar sua boca grande para algo de bom.

Resenha: Lizzie Nichols, fã de moda e do estilo vintage, que fala mais do que a própria boca, viciada em Coca Diet, e odeia tomate, acabou de se formar em História da Moda (ou melhor, quase, pois ainda não entregou a monografia pra concluir o curso e ainda não pôs as mãos em seu diploma) e sonha em trabalhar restaurando vestidos velhos com a habilidade que só ela tem. Mas antes de fazer isso, ela sái de Ann Arbor, nos EUA, e ir pra Londres passar um tempo com Andrew, com quem namorou pela internet por míseros 3 meses depois de ter ficado com ele uma única vez e ficado encantada em como ele demonstrou um "volumoso interesse" por ela e por ele ter demonstrado ser uma pessoa perfeita pra ela, em vez de ir pra França com sua amiga Shari e o namorado Chaz.

Lizzie chega em Londres e simplesmente não reconhece o próprio namorado com aquela roupa escandalosa estilo Michael Jackson e morre de vergonha dele! Mas depois de ir pra casa dele, ou melhor, da família dele, com pais e irmãos, ter que aturar ser servida com pratos cheios de tomate e dormir numa cama em MDF feita pela mãe na lavanderia junto com o cachorro, Lizzie começa a perceber que Andrew é bem diferente daquilo que aparentou ser e o que ela achou ser amor, se transformou em pavor. Andrew é um loser, com L maiúsculo: é viciado em jogos, mentiroso, deve dinheiro por aí e vive encrencado, mentiu com relação a faculdade, burla o governo pra receber seguro desemprego e faz tudo o que Lizzie considera errado. Todo aquele sonho de que Andrew era perfeito, até pra casar, escorreu pelo ralo. Então, Lizzie, desesperada, deixa um bilhete de despedida para Andrew e resolve ir pra Paris, mesmo sem saber como chegar lá, tentar encontrar sua amiga Shari que está hospedada no chateau da família Villier para ajudar nos preparativos de um grande e rico casamento. Shari já tinha chamado Lizzie pra ir pra França com ela, mas ela recusou para ir passar a temporada com Andrew, o traste inútil.

Na viagem de trem de ida a França, ela conhece Jean-Luc (ou só Luke), um cara completamente gato e super interessante, e Lizzie pensa que já que o cara é um estranho qualquer que nunca mais mais vê-la na vida, não vai fazer diferença se desabafar "um pouco". Lizzie simplesmente não consegue ficar de boca fechada. Ela só percebe que fala demais depois das palavras já estarem pairando no ar. É uma coisa meio que impregnada em seu DNA rsrsrs.
Só que o que ela não esperava, é que Jean-Luc é anfitrião do casamento. Ele é primo da noiva, e amigo de Chaz, e ela fica sem saber onde enfiar a cara.
Eles vão pro Chateau e lá, o interesse de Lizzie por Luke passa a aumentar quando ela começa a conhecê-lo melhor, mesmo que tenha que aturar Dominique, a namorada viciada em dinheiro que ele tem...

Achei a história super bacana e engraçada, os personagens foram  bem construídos, com personalidades bem distintas e marcantes.
O livro ainda mostra, em cada início de capítulo, uma parte da monografia de conclusão de curso que Lizzie vai escrevendo sobre a história da moda.
Outra coisa que me chamou atenção, é que as partes da viagem de trem, onde o cenário é descrito e tudo mais, o vinhedo "falido", e até o interesse financeiro que Andrew tem em Lizzie fazendo com que ele fique atrás dela, lembram muito o filme "Surpresas do Coração", com Meg Ryan e Kevin Klyne, que confesso, amei e choreilitros ao assistir (até comprei a fita na época e hoje nem video cassete existe mais pra eu poder assistir! rsrsrs)

E Lizzie não é "fofoqueira" (desse tipo "fifi" que sai por aí contando segredos alheios pra ferrar com os outros.. nada disso), o negócio é que ela com essa língua solta, falando coisas que deveriam ficar apenas em seus pensamentos, sempre passa por vários maus bocados. E ela sabe disso, mas não consegue se controlar. Quando percebe que falou o que não devia e que ficar calada era melhor, já é tarde...

Rainha da Fofoca já está nos meus favoritos, com certeza...

2 de março de 2012

Comprinhas de Março

Ontem fiquei pesquisando alguns livros pra comprar, e dentre os que estão na minha lista de desejados (tirando as duas coleções da minha lista de desejos que não são prioridade pra mim agora), comprei os seguintes:

A Rosa do Inverno - Patricia Cabot (Pseudônimo de Meg Cabot)
Aprendendo a Seduzir - Patricia Cabot
Pode Beijar a Noiva - Patricia Cabot
A Dama da Ilha - Patricia Cabot
Cabeça de Vento - Meg Cabot
Sendo Nikki - Meg Cabot
Como se Livrar de um Vampiro Apaixonado - Beth Fantaskey
Hex Hall - Rachel Hawkins
Karma Club - Jessica Brody
O Preço de uma Lição - Federido Devito e Rogério Mendonça
Não Sou Este Tipo de Garota - Siobian Vivian
A Casa dos Macacos - Sara Gruen
As Irmãs Sloane - Anna Carey
Minha Vizinha Alice - Judi Curtin
Alice de Novo - Judi Curtin

Devem chegar no início da semana que vem!

1 de março de 2012

Garota dos Sonhos - Lauren Mechling

Lido em: Janeiro de 2012
Título: Garota dos Sonhos
Autor: Lauren Mechling
Editora: Galera Record
Gênero: Juvenil
Ano: 2011
Páginas: 400
Nota
Sinopse: Claire Voyante tem tido visões desde que se entende por gente. Mas a semelhança entre seu nome e seu talento é pura coincidência. O nome é francês e, diferentemente dos médiuns na TV, nunca ajudou Claire a solucionar crimes ou conversar com os mortos. Na verdade, sempre que ela segue seus instintos, acaba se decepcionando - ou em situações bastante constrangedoras. Mas tudo muda no aniversário de 15 anos da Claire, quando a avó Kiki - ex-socialite, ícone da moda e agora hóspede permanente do Hotel Waldorf-Astoria de Nova York - lhe dá algo um pouco mais extraordinário do que um de seus antigos vestidos de noite: um estranho camafeu, feito de ônix e marfim, pendurado em uma corrente de ouro. Depois disso, não leva muito tempo até o mundo de Claire ficar muito mais claro. E muito mais perigoso. Agora, com a ajuda do novo camafeu e de seu amigo, Louis, Claire precisa desvendar o mistério que se abate sobre a família de sua melhor amiga, Becca - e, de quebra, quem sabe, conquistar seu irmão supergato que, como não poderia deixar de ser, tem uma namorada insuportável. Tudo isso sem revelar seus próprios segredos. Novos amigos, antigas desavenças, joias estranhas e alguns sonhos sinistros em preto e branco - se Claire conseguir sobreviver ao segundo ano da escola, ela pode passar por qualquer coisa.

Resenha:  Claire desde pequena tem sonhos e visões que são uma incógnita pra ela até que faz 15 anos. De presente de aniversário atrasado, sua avó, Kiki, lhe dá um camafeu e pede que ela passe a usá-lo sempre falando que ele iria mudar sua vida enquanto usasse. A partir daí, os sonhos de Claire passam a ser mais "reais" e intensos, mas meio que indecifráveis até então...
Numa nova escola, Claire faz amizade com Becca, uma garota filha de pais mega ricos, donos de um império do catchup, e irmã do gatinho Andy, o qual Claire fica caidinha da silva, mas que tem uma namorada mega nojenta.
Claire começa a ter sonhos misteriosos que a princípio ela não entende bem, mas acaba interpretando que eles podem ter alguma ligação com sua nova amiga e a alertando de que ela corre perigo.  Ela então passa a investigar o que está acontecendo para poder resolver a confusão da melhor forma passando por várias situações de aperto, tendo que disfarçar pra amiga a vergonha que sente dos pais já que a mãe, meio desvairada, é americana mas metida a francesa e é colunista de uma sessão de astrologia fajuta de uma revista e vive inventando moda, como usar a toalha de mesa para enrolar na cabeça se fingindo de "vidente", o pai professor de uma universidade, e o irmãozinho, Henry, que tem o costume de ficar andando pelos corredores do prédio onde moram no meio da noite. Só Kiki, sua avó, que gosta de vida boa e até mora num hotel, parece ser a mais sensata, mesmo não combinando muito com a filha (mãe de Claire) e não explicando claramente o que realmente o tal camafeu faz.

Enfim, pra ser bem sincera, não me agradei desse livro. Achei a história fraca pois pra quem lê a sinopse, entende que Claire passa a aperfeiçoar o dom de ver o futuro através de seus sonhos e etc e embarca em mil e uma confusões e aventuras, mas não é bem por aí.
Achei os personagens bobos e que não acrescentam nada demais à história, principalmente a família de Claire, com exceção de Kiki. Só existem mesmo pra ilustrar a típica adolescente com seus pais malucos e sem importância em seus interesses. A família de Becca corre perigo, Claire começa a ter sinais disso em seus sonhos, e faz de tudo pra descobrir o que é pra poder resolver, e ponto. Acho que é mais voltado para as preocupações e rotina de adolescentes, suas manias (às vezes bobas) e seus amores quase sempre mal resolvidos, e o acaba que o mistério sobre o perigo que a família de Becca corre caiu de paraquedas no meio da trama pra dar um ar de "ação e aventura". Algumas poucas partes rendem umas risadinhas, mas nada demais.

Pra mim o que salvou mesmo e me fez dar uma estrela a mais, foi a capa que é linda! A imagem da menina de perfil e o título do livro, brilham no escuro! Adorei isso!




Quem gostou que me desculpe, mas eu não curti muito, não...