9 de fevereiro de 2014

Está no Meu Sangue - Gabrielle Zevin

Lido em: Fevereiro de 2014
Título: Está no Meu Sangue - Birthright #2
Autora: Gabrielle Zevin
Editora: Rocco  
Tradutora: Maria Clara Mattos
Gênero: Juvenil/Distopia (?)
Ano: 2013
Páginas: 384
Nota:
Sinopse: Desde sua libertação, Anya Balanchine está determinada a seguir sua vida sossegada. Infelizmente, seu passado é o que torna isso difícil. Nenhum colégio quer uma aluna com acusação de porte de arma de fogo em sua ficha criminal. Além disso, todas as pessoas de seu círculo seguiram novos rumos: Scarlet e Gable estão mais próximos do que nunca e até mesmo Vitória está em uma nova relação. Mas quando velhos amigos reaparecem exigindo certas dívidas a pagar, Anya é levada de volta para o mundo do crime. Uma viagem que vai obrigá-la a atravessar o oceano direto para a terra natal do chocolate. Sua decisão - e seu coração - será testada como nunca.

Resenha: Está no meu sangue é o segundo volume da trilogia Birthright, escrita por Gabrielle Zevin e lançado pela Editora Rocco. A história dá sequência aos acontecimentos do primeiro livro, Todas as coisas que eu já fiz e por isso pode ter spoilers!

Considerada uma criminosa por porte de armas, Anya havia sido presa e estava terminando de cumprir sua pena no Liberty após ter feito um acordo com o pai de Win, Charles Delacroix. Ele estava concorrendo às eleições e não queria ligação alguma com a garota da máfia, o que incluía a proibição do namoro de seu filho com ela. Agora resta a Anya lutar para continuar seus estudos, pois nenhum colégio aceita e vê com bons olhos um aluno com ficha na polícia e observar de longe Win desfilar pelos corredores do colégio com outra namorada. E como se isso já não fosse bastante complicado, ainda precisa lidar com os problemas de sua família, o que envolve seu irmão, Leo, ter ido se esconder no Japão depois de tentarem atingi-lo e a Balanchine Chocolates estar com os negócios em risco devido a má administração. O problema é que no colégio Anya acaba sendo pega próxima de Win, e uma foto que foi tirada foi considerada incriminadora e prejudicial aos interesses de Charles Delacroix, que dá um jeito de prender Anya por ela ter quebrado o acordo entre os dois. Sem intenção de continuar presa por vários meses até o término das eleições, Anya consegue fugir com ajuda de seu advogado, e no México, país onde o chocolate não é ilegal, conhece Theobroma Marquez, um rapaz que cuida das plantações de cacau de sua família. Anya vai conhecer de perto de onde vem o chocolate e percebe que algo tão bom jamais poderia ser considerado ilegal. Mas após uma tentativa de assassinato, Anya precisa sair do México e voltar a Nova York, enfrentando os problemas e saindo do anonimato, e após descobrir outros ataques contra sua família, ainda vai tentar reverter a ilegalidade do chocolate, porém, não vai conseguir fazer isso sozinha...

Todas as coisas que já fiz foi uma leitura bastante agradável e surpreendente pra mim, e a trama envolvendo questões familiares e proibições à população com um pano de fundo futurístico e bastante crível precisaria de uma continuação em que mais explicações acerca da nova política nos fossem dadas, e Está no meu sangue cumpriu com o esperado.
Acredito que ao se criar um cenário futurístico com um quê distópico, são necessárias explicações convincentes para que o leitor acredite nos motivos que levou o mundo ao caos, e argumentos bem plausíveis que não haviam sido dados no primeiro volume, são feitos nesse segundo. A ida de Anya para o México onde ela aprende mais sobre o cultivo do cacau a fazem entender vários pontos sobre sua ilegalidade, que de certa forma poderia ser revogada, principalmente porque como havia dito na resenha do primeiro livro, o que é considerado ilegal nunca está de fato extinto e sempre haverá meios de se conseguir, basta a pessoa estar interessada e disposta a correr riscos, sejam eles quais forem.
Mesmo com toda a ação imposta, é possível perceber que o foco da história é Anya e a forma como ela lida com o que a cerca, sendo alvo de injustiça em vez de se fazer de vítima, uma garota que por mais problemas que atraia por ter ligação com a máfia, está disposta a fazer o certo, a correr atrás do que acredita ser melhor para ela e para todos a sua volta, e se ela não agir, a história não se desenvolve, pois tudo depende dela, é como se as escolhas de Anya fizessem a história.
Com relação aos personagens, principalmente com a introdução da família Marquez, é possível perceber um melhor desenvolvimento em que alguns ganham mais destaque. A morte de Galina, a avó de Anya, ainda é muito sentida, assim como outras perdas que aparecem no decorrer na narrativa. Scarlet, a melhor amiga de Anya, resolveu investir num relacionamento com Gable, e trazendo uma novidade inesperada causa bastante desgosto na amiga. Dr. Klipping, o advogado da família, se mostra alguém bastante confiável, até que alguns acontecimentos vêm a tona...
O romance existe na história, numa dosagem pequena, assumo, mas não é o principal motivo que leva Anya a tomar atitudes e fazer suas escolhas, que por mais difíceis e irritantes que pareçam, afinal, sempre acontece alguma coisa que impede Anya ficar junto de Win, são justificáveis.

Apesar de a capa não combinar muito com a do primeiro livro, é muito bonita. Tradução, revisão e diagramação foram bem satisfatórias.
Está no meu sangue é uma sequência muito boa e que vale a pena ser lido, pelas mensagens nas entrelinhas sobre um mundo caótico e o que as pessoas fazem para viver nele. Curiosa para saber sobre a nova empreitada de Anya no terceiro volume...


9 comentários

  1. Não conhecia o livro,
    e ele não me chamou muito a atenção estou em uma fase de livros mais lights,
    quem sabe em um outro momento eu o leia né?

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia o livro, mas parece legal! Ainda não li os dois primeiros, por isso não li o post inteiro. Não quero spoliers, rs.
    Beijos!
    Page Segredos de Moda
    Blog Segredos de Moda

    ResponderExcluir
  3. Como eu disse na resenha que vc fez do primeiro livro eu não consigo ver minha vida sem chocolate! rs Mas gostei bastante da ideia do primeiro e segundo livros e nesse parece que mtas coisas acontecem e fikei meia perdida por não ter lido o primeiro ainda! Mas parece mto legal... Louca pra ler a série...

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. A Série deve ser legal,vou procurar o primeiro volume.

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o livro nem a autora, mas também não me interessei em pesquisar mais sobre. Vou deixar pra próxima.

    ResponderExcluir
  6. gosto de distopias, sou nova nesse gênero mas me agrada muito, fiquei bem curiosa com a leitura. vou dar uma olhada no primeiro livro e tal

    ResponderExcluir
  7. Distopias <3 amo-sou rs, ótima resenha, você consegue transmitir aos leitores a expectativa se o livro está dentro do esperado ou não.

    ResponderExcluir
  8. Olá amiga!
    Só por ser distopia com certeza virei fã...hehehehehe
    É muito bom quando um livro consegue agradar e surpreender, pois hoje em dia tem tantos que estão nos decepcionando...
    Gostei muito da resenha e espero em breve poder ler os dois!
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Li algumas resenhas elogiando demais esse livro.
    E coloquei ele nos desejados.
    Eu curto distopias e tenho lido algumas ruins ultimamente, e espero ler alguma realmente boa. E espero que seja essa =)

    ResponderExcluir