18 de agosto de 2016

Os Reis do Bourbon - J. R. Ward

Título: Os Reis do Bourbon - Os Reis do Bourbon #1
Autora: J. R. Ward
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Romance
Ano: 2016
Páginas: 432
Nota:
Onde Comprar: Saraiva | Submarino | Americanas
Sinopse: Por gerações, a família Bradford foi coroada como magnata da capital mundial da produção de bourbon, no Estado norte-americano de Kentucky. A fortuna permanente lhes proporcionou prestígio e privilégios bem como a divisão de classes, conseguida a duras penas, na vasta propriedade familiar, a Easterly. No topo dela, há uma dinastia que, para todos os efeitos, joga de acordo com as regras da boa sorte e do bom gosto. Na base, os empregados que trabalham sem parar para manter impecável a fachada dos Bradford. E nunca os dois lados deverão se encontrar.
Para Lizzie King, a jardineira-chefe, cruzar essa fronteira quase arruinou sua vida. Apaixonar-se por Tulane, o filho pródigo da dinastia do bourbon, não foi o que pretendia, nem o que desejava, e o rompimento amargo só provou que seus instintos estavam certos. Agora, após dois anos de afastamento, Tulane finalmente retorna para casa, e traz consigo o passado. Ninguém sairá ileso: nem a bela e insensível esposa de Tulane; nem seu irmão mais velho, cuja amargura e rancor desconhecem limites; tampouco e especialmente o patriarca, um homem de pouca moral, ainda menos escrúpulos e muitos, muitos segredos terríveis.
Enquanto as tensões familiares profissionais e particulares florescem, Easterly e todos os seus habitantes serão lançados nos domínios de uma transformação irrevogável, e somente os fortes sobreviverão. 

Resenha: Os Reis do Bourbon é o primeiro volume da série homônima da autora J.R. Ward, a mesma da Irmandade da Adaga Negra.

A história gira em torno da prestigiosa e tradicional família Bradford, conhecida pela produção de um famoso e requintado bourbon. Mas, como acontece em toda família aristocrática e de alta classe, por trás da fachada daquela família glamourosa e perfeita há muita sujeira... Desde mentiras até mortes...
Em meio aos herdeiros dessa família, vamos acompanhar a história de Tulane e seu amor proibido por Lizzie, a jardineira-chefe que trabalha na propriedade dos Bradford e que nunca deveria ter cruzado os limites a ponto de se aproximar de algum membro dessa dinastia do bourbon.
Diante dos problemas que a família enfrenta e a falta de moral de cada um deles, Lane, que havia fugido da família a ponto de perder seu amor, volta pra casa depois de ter morado em Nova York por dois anos, e com ele traz o passado de volta... Ele, então, vê alí uma oportunidade para não só desvendar os mistérios que envolvem sua família e tentar salvar o império que construíram, mas também reconquistar aquela que foi e sempre será seu grande amor... Mas Lizzie levou algum tempo até conseguir se recuperar após ter perdido Lane, e, sabendo que esse amor sempre foi e sempre será algo proibido, será que ela vai dar a ele uma chance de reparar o passado?

É difícil escrever uma resenha de uma trama complexa onde várias coisas estão acontecendo ao mesmo tempo, e com vários personagens cheio de particularidades sem que haja spoilers, mas posso adiantar que os dramas que são abordados aparecem de várias formas, desde casamentos arranjados, problemas financeiros, violência, segredos que envolvem uma real paternidade, assassinatos ou suicídios e, claro, o amor...

Narrado em terceira pessoa e através de uma narrativa bastante detalhista, vamos acompanhando a revelação gradual dos segredos que os Bradford escondem, assim como o desenvolvimento e a retomada do possível romance entre os personagens principais.

As subtramas se entrelaçam com a trama principal quando as histórias dos vários filhos da família começam a vir à tona, assim como o romance que cada um deles vive, e a história de Lane e Lizzie, obviamente, é afetada por todos esses acontecimentos.

Embora o foco esteja em Tulane, a autora dá voz aos demais personagens da família os apresentando aos poucos e revelando suas personalidades para que o leitor já fique familiarizado e saiba da importância de cada um deles, e isso pra mim foi um ponto positivo pois já nos adianta o que está por vir além de deixar a história mais completa. São personagens para se admirar, mas também para se odiar eternamente...
Os personagens secundários são importantes para a trama de forma geral, mas para não extender a resenha além do necessário, já que são muitos e falar de cada um deles deixaria a resenha gigantesca, acho melhor opinar somene sobre os principais e deixar os demais para a resenha dos próximos livros quando o foco estiver nestes personagens...

Lizzie é uma mulher que trabalha duro e é bastante independente e determinada no que faz. Ela ficou ressentida por seu relacionamento proibido com Lane ter acabado de forma tão bruca, mas ela engoliu o orgulho e seguiu em frente, trabalhando e sendo reconhecida como uma das funcionárias mais valiosas para a família. E enquanto isso, Lane, que quando fugiu resolveu afogar as mágoas em bebida e jogos de azar, se mostra diferente quando volta e decide que não vai deixar que seu amor lhe escape outra vez, mesmo que sua situação atual não seja favorável para que ele embarque em um romance. Então ele precisa resolver sua vida e convencer Lizzie de que pode confiar nele outra vez.

Em suma, Os Reis do Bourbon é um livro recheado de segredos e mistérios, que traz escãndalos e reviravoltas numa trama bem construída e que envolve o leitor da primeira até a última página.


Nenhum comentário

Postar um comentário