26 de março de 2016

The Book Sacrifice Tag


Em busca de tags literárias, achei essa no blog Seguindo o Coelho Branco, da Alice. Não sei quem criou (só sei que a tag é de fora mas não achei a fonte) e caso você aí saiba me avise para que eu dê os devidos créditos, please e obrigada.

A tag consiste em responder 4 perguntas relativas a livros que você sacrificaria caso fosse muito necessário! E olha que teria que ser muito necessário mesmo, porque por mais odioso que um livro seja, se faz parte da minha coleção, me recuso a me desfazer dele...

1 - Livro superestimado
Estamos vivendo um apocalipse zumbi e a cura são os livros superestimados. Qual livro você sacrificaria para matar um zumbi?


Não hesitaria em jogar os livros do John Green no meio da cara do zumbi. Em especial, tacaria com bastante força O Teorema Katherine e Cidades de Papel. E se engana quem ache que estou criticando odiosa e negativamente os livros do homem, não é isso... Só acho que fazem muito auê sobre esses livros sendo que, apesar de alguns serem até bem bons, nem são lá grandes coisas pra fazerem tanto barulho assim...

2 - Série
Você sai do salão com o cabelo lindo, mas está caindo o maior temporal, e você, obviamente, está sem o seu guarda-chuva. Qual série você usa para proteger o penteado?


A saga do Tigre. Esses livros só existem pra deixar a gente morta de fome!

3 - Um clássico
Você está numa palestra em que o professor cisma de defender um clássico que você detesta e não consegue entender qual a relevância para o mundo. Qual clássico você tacaria na cabeça do palestrante?
Não sou de ler livros clássicos e os poucos que li sempre tiveram alguma relevância, sim, talvez por eu ter lido já adulta e ter uma maturidade e entendimento maiores para encarar esse tipo de leitura. Porém, dentre esses livros estava O Seminarista, de Bernardo Guimarães, o qual nem tenho mais na estante e nem sei que fim o pobre levou. Nunca curti a ideia das escolas obrigarem os adolescentes a engolirem livros chatos e desinsteressantes pra essa fase da vida e talvez minha relutância e antipatia por livros clássicos, principalmente os nacionais, tenha partido daí.
Há outros livros, não necessariamente clássicos, que passam a mesma mensagem de forma mais fluída e mais empolgante.

4 - O livro mais detestável
Vivemos uma nova era glacial e você precisa fazer uma fogueira para sobreviver. Qual livro, dentre todos os que já leu, será o escolhido para alimentar o fogo?


Um único livro não daria pra fazer uma fogueira em plena era glacial, logo, pra coisa virar um belo fogaréu, eu tacaria na pilha pelo menos os seguintes livros: Almanova, de Jodi Meadows; Pegando Fogo, de Meg Cabot; Melancia, de Marian Keyes; a série Crepúsculo, de Stephanie Meyer e Cinquenta Tons de Cinza, de E.L. James.

E vocês? Quais livros sacrificariam em meio a uma peleja dessas? rsrsrs



5 comentários

  1. Adorei a tag!
    Eu gosto dos livros do John Green - apesar de ter me decepcionado um pouco tamanha a expectativa q eu tinha colocado neles. Também curti a Saga do Tigre, mas confesso que também me deixou morta de fome haha
    Eu não li o seminarista, mas sem dúvidas colocaria como o meu 'clássico' que eu detesto "A Cidade e as Serras". Acho que foi um dos únicos livros que eu li e não consegui passar dos primeiros capítulos!
    Dentre os livros que você sacrificaria, eu também jogaria fora "Cinquenta Tons de Cinza", porque, né? Eu curti Crepúsculo e o livro da Meg Cabot, mas realmente é um tipo de leitura para se fazer quando você não está a fim de pensar em muita coisa, que eu costumo fazer antes de dormir quando eu só quero fugir do mundo e esquecer minhas preocupações.
    Beijos,
    Déia
    Own Mine

    ResponderExcluir
  2. Adorei essa tag! <3
    Eu só li alguns livros do John Green e adorei, foi uma surpresa vê-los sendo sacrificados haha Ainda não li a Saga do Tigre, mas tenho o primeiro volume aqui. Clássicos nacionais sempre foram um trauma para mim, não consigo ler Iracema até hoje...

    Quanto à fogueira... mesmo admitindo que existem livros e séries melhores que Crepúsculo eu não conseguiria jogá-los ao fogo. Marcaram uma fase da minha vida e vão continuar na minha estante. Mas jogaria no fogo dando risadas maléficas o Cinquenta tons de Cinza rs

    beijos
    http://www.livromaniaca.com/

    ResponderExcluir
  3. Hahahahahha adorei a tag!!
    Concordo plenamente sobre os livros do John Green serem superestimados! Eu realmente não achei nada demais neles! :/
    E também concordo em fazer uma fogueira com as séries 50 Tons e Crepúsculo! :P

    Um beijo,
    Giulia | www.1livro1filme.com.br

    ResponderExcluir
  4. Eu definitivamente atacaria os zumbis com John Green ou Nicholas Sparks!Acho muito superestimados e acho muito ruins!Classicos nacionais eu iria com Macunaima, oh troço que eu chorei para ler...E a fogueira, com certeza, Cinquante Tons de Cinza e a Serie Crepúsculo, rindo para dentro dela!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Eu definitivamente atacaria os zumbis com John Green ou Nicholas Sparks!Acho muito superestimados e acho muito ruins!Classicos nacionais eu iria com Macunaima, oh troço que eu chorei para ler...E a fogueira, com certeza, Cinquante Tons de Cinza e a Serie Crepúsculo, rindo para dentro dela!
    Beijos

    ResponderExcluir