12 de novembro de 2014

Sombras Radiantes - Melissa Marr

Lido em: Outubro de 2014
Título: Frágil Eternidade - Wicked Lovely #4
Autora: Melissa Marr
Editora: Rocco  
Tradutora: Maria Beatriz Branquinho da Costa
Gênero: YA/Fantasia/Sobrenatural
Ano: 2013
Páginas: 344
Nota
Sinopse: Devlin sempre se esforçou por obedecer aos comandos da Corte, exceto por um detalhe, que anos depois volta para assombrá-lo: ele não matou a pequena Ani como a Rainha o instruiu a fazer. Seu segredo permanece seguro... até que seu caminho se cruza com o dela. Essa garota semimortal e semimágica esconde um segredo maior do que ele poderia imaginar - capaz de mudar suas vidas, os planos da Corte e o futuro de todos os seres encantados...

Resenha: Sombras Radiantes é o 4º volume da série escrita pela autora Melissa Marr, Wicked Lovely, e publicada pelo selo Rocco Jovens Leitores no Brasil.
Dando continuidade aos acontecimentos do universo dos livros anteriores, porém sob o ponto de vista de personagens diferentes, Sombras Radiantes tem como protagonista da vez Devlin, um ser encantado que surgiu da essência da união das matriarcas das fadas da Alta Corte, Sorcha e Bananach. Ele é uma mistura de Razão e Caos, porém, optou por seguir e servir Sorcha, a rainha da Razão. Conhecido como as Mãos Sangrentas da Rainha, Devlin é um assassino e tem como função manter a ordem no Mundo Encantado, não importa o que precise ser feito para isso.
No passado, Devlin descumpriu uma ordem da Rainha em que deveria ter matado Ani. Sorcha a considerava um problema que deveria ser eliminado pois poderia ameaçar o futuro das Cortes, mesmo que fosse um bebê, mas Devlin não a matou pois Rae, que se tornou uma grande amiga de Devlin, pediu para que ele não cumprisse tal ordem. Ele manteve sua desobediência em segredo, pelo menos enquanto pôde...
Ani é um ser encantado que nasceu da Caçada Selvagem, controlada por Gabriel, que além de seu pai é o líder dos Hounds que tem grande ligação com a Corte Sombria. Tais criaturas vagavam pela terra espalhando terror, exigindo vingança, causando desordem e são conhecidas como os dentes e as garras do Mundo Encantado. Ani, sua irmã Tish e seu irmão Rabbit (o tatuador que aparece em Tinta Perigosa) viviam sob a proteção de Irial, ex rei da Corte Sombria. Com o passar dos anos, Ani descobriu que não era apenas uma semimortal. Sendo uma Hound, ela acabou descobrindo que se alimentar de emoções negativas era uma necessidade que ainda envolvia algo muito maior do que pensava, tanto que foi usada por Irial e a própria Bananach passou a ter interesse na garota.
Em meio a tudo isso, a história se volta para Seth, namorado de Aislinn que em Terrível Encanto fez de tudo para se tornar um ser encantado e ficar junto de sua amada que havia se tornado a Rainha do Verão. Porém, tais fatos o fizeram se envolver com Sorcha, e esta passou a ter uma enorme ligação com o rapaz. Sorcha ordenou a Devlin que vigiasse Seth e numa dessas acabou reencontrando com Ani, a garota que ele deveria ter matado mas não matou... E esse encontro irá abalar estruturas e o próprio Mundo Encantado...

Narrado em terceira pessoa, a trama é lenta. A ação demora pra chegar e quando chega é tudo de uma vez só, então achei este livro bem enrolado. Como se trata de uma história destinada a um personagem diferente dos demais livros, não é obrigatório que se leia os volumes anteriores para ler este, mas recomendo que a leitura da série seja lida em ordem pois alguns detalhes que parecem irrelevantes fazem muito mais sentido quando se tem um conhecimento prévio do que se trata. Enquanto lemos é possível se lembrar de tal cena num outro livro e pensar "aaahh, agora sei que esse sujeito que acompanho agora não era só um figurante inútil e não estava alí por acaso". Esse tipo e coisa acontece muito na série e é algo que me agrada muito pois tudo parece ter sido planejado nos mínimos detalhes, mesmo que para ser explicado depois.
Os personagens, assim como os demais da série, são ricamente construídos e remetem a pessoas reais no que diz respeito a personalidade e comportamento, mesmo que sejam seres sobrenaturais.
Se o leitor que acompanha a série espera encontrar os primeiros personagens, vai quebrar a cara, pois tudo gira em torno de uma grande trama, uma teia de mentiras e interesses, envolvendo as Rainhas da Alta Corte, a Corte Sombria, Devlin e Ani, com um grande foco no futuro de todo o reino e o que poderá acontecer com ele de acordo com cada atitude tomada a partir de cada descoberta feita, causando várias reviravoltas na história.
Devlin e Ani é aquele tipo de casal que são completamente opostos, mas que são perfeitos um para o outro, com uma das melhores químicas que já pude acompanhar. Devlin, apesar de toda aquela banca de botar moral e ordem onde passa, reprime muita coisa dentro de si e me apaguei ao rapaz.
É um livro que abre uma brecha para a continuação, visto que o Mundo Encantado ficou desequilibrado, o que favorece a rainha do Caos dando a entender que ela terá ais espaço.
Com relação a parte impressa, a capa é linda, as figuras de cães remetem bem ao tema da caçada, cada capítulo é enfeitado com um ornamento combinando com o da capa, folhas amareladas e não encontrei erros grosseiros na revisão.

Recomendo a leitura da série para quem gosta de uma história bastante original no que diz respeito a mitologia, pra quem não gosta de se prender a um personagem só e quer ter uma ampla visão acerca do mundo que a autora criou, que cá entre nós, é impressionante!


Um comentário

  1. Flavia, como pretendo ler ainda não li ao todo a resenha. Mas, bom saber que a riqueza nos personagens em seu desenvolvimento a autora conseguiu manter. Mas, parece que ela fez uma série e manteve seu ritmo de crescimento até o fim, pelo menos é o que percebi... lendo a última resenha... só não li essa para não estragar surpresas, lia até a parte de que aparece um novo personagem...

    ResponderExcluir