13 de novembro de 2014

Gata Branca - Holly Black

Lido em: Novembro de 2014
Título: Gata Branca - Mestres da Maldição #1
Autora: Holly Black
Editora: Jovens Leitores/Rocco
Tradutora: Regiane Winarski
Gênero: Juvenil/Fantasia/Sobrenatural
Ano: 2012
Páginas: 360
Nota
Sinopse: Cassel vem de uma família de mestres da maldição – pessoas que têm o poder de mudar emoções, memórias e destinos com o mais leve toque das mãos. Mas fazer isso é ilegal, o que significa que todos eles são criminosos. Exceto Cassel. Ele não tem o toque mágico, está de fora: é o único filho normal em uma família paranormal. O único detalhe é que matou sua melhor amiga.
Tentando fugir de seu terrível passado, Cassel faz de tudo para ser como os outros garotos. Uma noite, porém, tudo vai por água abaixo: depois de sonhar repetidas vezes com uma estranha gata branca, um ataque de sonambulismo o põe em perigo e ele começa a achar que seus irmãos estão escondendo mais do que alguns segredos.
Desconfiado de que não passa de uma pequena peça de um grande golpe, Cassel começa então a fazer uma busca em seu passado e em suas memórias, que parecem lhe fugir. Para desvendar os mistérios de sua vida, ele vai precisar armar um verdadeiro golpe de mestre. 

Resenha: Gata Branca é o primeiro volume da trilogia Mestres da Maldição escrito pela autora Holly Black e publicado no Brasil pelo selo Jovens Leitores da Editora Rocco.
A história se passa em um mundo alternativo em que existem pessoas com poderes... algumas são capazes de mudar a sorte de alguém, outras de manipular memórias, mudar emoções, destinos, causar a morte... Se tratam dos mestres da maldição., e quem é afetado acaba sendo "amaldiçoado", isso com um simples toque de suas mãos... Porém, como tudo na vida têm consequências, usar tais poderes se tornou algo ilegal e quem tem o toque mágico é considerado um criminoso. Para evitar que maldiçoes fossem lançadas, mesmo que por acidente, todos que possuem o toque mágico são obrigados a usar luvas de couro.
Cassel Sharpe é um garoto de 17 anos que nasceu numa família de mestres, todos golpistas e envolvidos com a máfia, e cada um domina um tipo de poder, exceto ele próprio, que, aparentemente, nasceu sem poder algum, o que o tornou um intruso em sua família, mas, como ele mesmo aprendeu, não é preciso ser um mestre pra ser um golpista.
E falando em família, a dele não poderia ser pior... Irmãos ordinários que trabalham para mafiosos ardilosos, mãe sem vergonha que foi presa por ter usado seus poderes para manipular emoções e extorquir homens ricos, pai morto, e Cassel, em meio a esse ambiente desestruturado, acredita ser um criminoso porque, além de ser bom em dar golpes, mesmo não possuindo poderes, conseguiu matar sua melhor amiga e por quem ele era apaixonado, Lila Zacharov, aos 14 anos, mas não se lembra muito bem do que aconteceu de fato. Ninguém de sua família toca no assunto, pois a garota é filha de Zacharov, o terrível mafioso chefe de Philip e Barron, seus irmãos mais velhos. E essa morte é o o principal ponto de partida para o desenrolar da história.
Em Wallingford, uma escola preparatória para a qual Cassel foi enviado após a prisão de sua mãe, o garoto tem uma crise de sonambulismo e acaba sendo pego andando pelo telhado. Ele só se lembra de um sonho em que uma gata branca havia roubado sua língua e ele queria recuperá-la. O diretor quer expulsá-lo e mandá-lo de volta para casa, mas ele não tem mais uma família e um lar pra onde voltar e sua única opção é se submeter a uma avaliação médica para que seja atestado que ele não tem problemas graves que fariam com que ele andasse em telhados enquanto dorme outra vez colocando a própria vida em risco. Ele continua tendo sonhos com a tal gata até perceber que existe gatos rondando a propriedade, e entre dois malhados, um preto e um bege, há um branco... Ele começa a perceber que algo de errado está acontecendo e tenta descobrir o que é enquanto vai desvendando mistérios que o cercam e usando de todo o seu talento para atingir seus objetivos.
“Minha mãe explicou o essencial sobre golpes mais ou menos na mesma época em que explicou sobre as maldições. Para ela, a maldição era como conseguia o que queria, e o golpe era como escapava do que tinha feito. Não consigo fazer as pessoas amarem ou odiarem instantaneamente, como ela, nem fazer seus corpos se virarem contra si mesmos, como Philip, nem tirar a sorte das pessoas, como meu outro irmão, Barron. Mas não é preciso ser um mestre para ser um golpista.
Para mim a maldição é uma muleta, mas o golpe é tudo”.
- pág. 24
Narrado em primeira pessoa pelo ponto de vista de Cassel, Gata Branca é uma leitura muito fluída, daquele tipo que quando se começa é difícil largar enquanto não termina.
O melhor da narrativa é que ao se envolver com a história, nem sequer me lembrei que por trás de Cassel existia uma autora escrevendo tudo aquilo. Holly Black conseguiu dar "voz" ao protagonista fazendo-o passar por um adolescente autêntico, com personalidade e mentalidade que se adequaram perfeitamente a idade dele, inclusive na falta de senso em acreditar que o que faz de ruim através de suas mentiras (muitos boas por sinal) é alguma vantagem.
"A memória é fugidia. Ela se ajusta à nossa compreensão do mundo, se deforma para acomodar nossos preconceitos. Não é confiável. Testemunhas raramente se lembram das mesmas coisas. Identificam as pessoas erradas. Dão detalhes de eventos que nunca aconteceram. A memória é fugidia, mas minhas lembranças, de repente, parecem ainda mais fugidias."
- pág. 116
A trama é completamente inovadora, diferente e bem amarrada, e a autora foi simplesmente genial ao deixar pistas sobre o passado de Cassel que, literalmente, o persegue e que acabam por enganando e confundindo o leitor, e até o próprio protagonista que se vê em meio a uma grande conspiração, para, ao final, ficarmos de boca aberta, onde máscaras caem e ninguém é quem parece ser. Não existe aquela açããão frenética e talvez por ser o primeiro volume é algo mais introdutório, algumas coisas acabaram se tornando um pouco previsíveis, e senti falta de algumas explicações, mas ainda assim a leitura superou minhas expectativas, me deixou empolgada e Cassel se tornou um dos meus personagens favoritos.
Por mais que a magia seja tema de outras histórias, o universo que é apresentado é bastante original no que diz respeito a detalhes, personagens e suas crenças sobre o uso dos poderes.
Uma das melhores leituras que tive o prazer de aproveitar este ano.

Com relação a parte impressa, a capa ilustra bem Cassel (usando luvas) com a gata e o título em alto relevo dá um charme a mais. A parte interna da capa é preta o que dá um ar de mistério ao livro. As páginas são brancas, mas mesmo preferindo as amareladas, não tive problemas com a leitura (são quase 400 páginas que podem ser lidas em um único dia devido a fluidez e a cor da página não atrapalhou minha empolgação em momento algum). A fonte tem um tamanho agradável, a diagramação é simples e não encontrei erros na revisão.

Para quem curte histórias com conteúdo rico em detalhes, com mistérios a serem revelados, com novidades a cada página e personagens bem construídos e super cativantes, Gata Branca é leitura obrigatória.


5 comentários

  1. Flávia, bom dia! Fiquei tão feliz quando recebi no meu e-mail que você tinha resenhado esse livro. Sou louca para lê-lo. E fiquei mais apaixonada ainda, espero que essa série vá crescendo, e apesar desse livro 1 não ter tanta ação, talvez tenha mais nos próximos. Minha curiosidade é tão intensa por esse livro... obrigada pela resenha! Beijos!

    ResponderExcluir
  2. acredita q eu n dava nada por esse livro?
    *---* e nem tinha pesquisado pra saber se era de fantasia, adorei e sabendo como é o estilo da escritora (ja li algumas coisas dela) vou ver se compro esse livro pra mim!

    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  3. Ainda não li o livro mas pela sua resenha fiquei interessada. ^^

    Dá uma passadinha no meu quando puder: Sexo, Fraldas e Rock'n Roll

    Bjs***

    ResponderExcluir
  4. O livro parece ser ótimo, curto muito sobrenatural e amei a capa, fiquei bastante interessada em ler.

    ResponderExcluir
  5. Estou doida para ler esse livro e essa resenha me deixou ainda mais interessada!

    Elaine Lima
    www.jornalizando.com

    ResponderExcluir