6 de novembro de 2013

A Gramática do Amor - Rocío Carmona

Lido em: Outubro de 2013
Título: A Gramática do Amor
Autora: Rocío Carmona
Editora: Rocco  
Tradutora: Janaína Senna
Gênero: Romance/Juvenil
Ano: 2013
Páginas: 264
Nota:
Sinopse: Romance de estreia da editora Rocío Carmona, que é também vocalista de uma banda indie de Barcelona, A gramática do amor é um convite à intertextualidade. O livro, que conquistou público e crítica na Espanha, vem ganhando traduções em diversos países ao contar a história de Irene, uma menina que vive sua primeira desilusão amorosa e que encontra em clássicos como García Márquez, Tolstói, Jane Austen e Murakami o entendimento para as suas emoções e a força para escrever a sua própria “gramática do amor”. Um comovente romance juvenil sobre a descoberta do amor, relacionamentos e o poder da literatura.

Resenha: A Gramática do Amor, escrito por Rocío Carmona e lançado pela Editora Rocco, é um romance juvenil que conta a história de Irene, uma jovem de 16 anos que deixou a Espanha e foi estudar em Saint Roberts, um internato na Cornualha, sul da Inglaterra, após o divórcio dos seus pais. Lá, ela se viu apaixonada por Liam, o garoto lindo e popular da escola, e acreditou que o interesse era recíproco. Mas quando descobriu que ela era só mais uma entre as 10 "princesas especiais" em uma da lista do garoto, Irene, desiludida, só queria sumir dalí... Ela corre para espairecer as ideias mas por ter ido em direção ao penhasco, seu professor, Peter, acreditando que a garota iria se jogar penhasco abaixo devido a toda a confusão que devia estar sua cabeça (divórcio dos pais + desilusão amorosa = ideias suicidas), a "salva", e como castigo (e talvez como terapia) inclui a garota na aula extra de Gramática. Mas não é uma Gramática qualquer, e sim a Gramática do Amor, em que Irene teria que ler 7 livros de romances clássicos, um por semana, a fim de tirar alguma lição de todos eles, assim, poderia aprender na teoria sobre esse sentimento tão bonito mas ao mesmo tempo tão incompreendido, e posteriormente colocar na prática, vivendo o momento.

Irene irá aprender com Jane Austen (Orgulho e Preconceito), Liev Tolstói (Ana Kariênina), Charlotte Brontë (Jane Eyre), dentre outros autores, que o amor tem suas dificuldades e obstáculos, podendo ser encarado e sentido de diversas maneiras diferentes.
Narrado em terceira pessoa, é possível acompanhar a trajetória de Irene e seu comportamento através de uma visão que não é dela e talvez isso tenha colaborado um pouco para que a personagem me confundisse com coisas que podem ser interpretadas de maneiras diferentes, seja com relação a imaturidade, a atitudes inesperadas e até mesmo as previsíveis. Talvez alguns adolescentes, que estão naquela fase de aceitação ou descobertas e nunca sabem o que querem da vida, possam se identificar um pouco com ela, mas acredito que a maioria não irá se identificar, não.
Penso que o cenário construído pela autora tenha alguma tipo de ligação com a própria personalidade de Irene, que quase sempre se encontra triste, tímida, confusa e busca alguma esperança, pois o internato fica a beira de um penhasco e o clima é sempre muito frio e chuvoso.
Os livros lidos por Irene, como são estudados em aula, são abordados e aprofundados em alguns pontos e alguns leitores podem considerar como spoiler. Eu não li nenhuma das obras citadas mas não me importei em saber sobre seu enredo pois foram esses exemplos que fizeram com que Irene pudesse entender várias coisas e ir progredindo na história. Acho que a forma bem impactante como a autora resumiu alguns pontos importantes desses livros só contribui para que o leitor tenha curiosidade para lê-los caso ainda não tenha lido.
Os demais personagens foram bem construídos e todos também tem alguma questão "pendente" relacionada a amor, e a medida que a história avança, percebemos as ligações entre eles.
A leitura é leve, fácil, reflexiva e tem um tom bem poético. Os capítulos são curtos e a ideia de um livro que fala sobre outros livros é incrível, pois desperta a nossa curiosidade devido às referências utilizadas.
Com relação a parte física, a capa é linda e mesmo que com cores escuras, é delicada e carregada de sentimento, combinando perfeitamente com a história. As páginas são brancas e o tamanho da fonte é super agradável, o que torna a leitura rápida.
Uma história bem cativante para todos aqueles que queiram saber um pouco mais, através de alguns clássicos, sobre as mais diversas variações de amor...

23 comentários

  1. Quando esse livro foi lançado em maio desse ano, o que me chamou a atenção nele principalmente foi essa capa que eu achei lindíssima, e fiquei com vontade de ler, apesar de não conhecer nada da história.
    Mas ah, a história até que me pareceu ser legalzinha, nada de tão grande assim, mas acho que é algo que eu leria quando não tiver nada pra fazer. Quem sabe...

    Beijos,
    Resenhando Books

    ResponderExcluir
  2. A história parece muito legal. Acho que usar essa metalinguagem pode ser uma estratégia da autora para despertar nos jovens o interesse pelos clássicos.
    Eu achei a capa do livro muito legal.
    the-paradiise.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Não tem nem o que dizer sobre a capa não é? Ela é extremamente linda e chama muito a atenção. Amo capas assim! Quem diz que a capa não importa, o que importa é apenas o conteúdo está muito enganado, pois a capa é o que chama o leitor! A história da Irene me interessou, fiquei super curiosa com o desenrolar do enredo. Esse livro já está na minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  4. Olá Flávia!! Tudo bem??
    Nossa fiquei com vontade de ler esse livro agora, amo obras que nos fazem refletir e olhar para além do que vimos .E adorei demais esta capa=)
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
  5. O amor é sempre tão complicado de se expressar, imagina entender? A cabeça da Irene deve ter ficado a mil por hora, mas a literatura, como é linda, arruma um jeito de nos fazer entender.
    Assim que vi a capa desse livro na sua cabeceira aqui do lado eu fiquei imaginando a história, porque ela é bem chamativa, mas pena que não me interessou muito. Só leria por causa das outras obras citadas... E acho que já vou procurar ( o Brontë me lembrou alguém).
    Beijos Flá!

    ResponderExcluir
  6. Amei a capa. Ainda não tinha ouvido falar sobre esse livro. Gostei bastante da resenha

    ResponderExcluir
  7. Amei a capa, a sinopse e sua resenha! Amo romances(principalmente juvenis), amo leitura leve, reflexiva...acho perfeito pra relaxar e e viajar em um outro mundo.

    ResponderExcluir
  8. Quando o livro foi lançado me chamou bastante atenção e ainda tenho curiosidade e vontade de lê-lo, gostei muito da resenha e espero ter oportunidade para ler a obra haha
    Beijos.
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Também gosto de livros que falam sobre outros.
    Gostei desse livro,não tinha ouvido falar dele vou ver se compro pra lê-lo.
    Capa linda viu.

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia esse livro, mas ele parecer ser bom, fofo e uma leitura rápida e deve ter situações lindas, graças a essas grandes autoras. Caso eu tenha oportunida com certeza lerei A gramática do amor. Adorei a resenha

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia essa obra, e confesso que logo de cara me apaixonei pela capa, uma fofura *-*
    Achei bem interessante isso da autora encaixar outros livros e autores na história. Estou super interessada nesse livro. Bjokas

    ResponderExcluir
  12. Olá ,a capa é mesmo uma fofura tenho uma sobrinha devoradora de livros que iria amar ganhar 1 livro como esse!
    Parabéns pela resenha ,gostei do enredo tudo haver com a nossa realidade,fiquei curiosa!
    beijinss!
    rose.nea@hotmail.com
    http//lendoaprendendoevivendo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Olá Flavia!
    Que resenha maravilhosa *-*
    Estou desejando loucamente esse ler esse livro, principalmente pelas referências de outros clássicos... Adoro livros que falam de outros livros *-*
    Espero conseguir lê-lo logo! E que capa perfeita <3
    Beijos,
    Ana M.
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Adorei a ideia de um livro mostrando outros livros! Axo q nunca li nenhuma história que indicasse outras... pela resenha o enredo da história me parece calmo e de pouco esforço da mente deve ser bom pra ler depois de uma leitura beem pesada!

    Adorei a sua resenha e a capa realmente tem uma arte linda, axo que uma boa leitura já começa pela imagem da capa, depois o cheiro, o toque das folhas e por ai vai! Tudo em livro é mto bom! rs

    Bjão

    ResponderExcluir
  15. Olá Flavinha!

    Gostei da temática do livro. É bom saber que a leitura dele é leve, pois livro cansativo eu fujo.
    Vou procurarpor ele e conhecer mais a fundo a história!

    Beijinhos

    As Leituras da Mila

    ResponderExcluir
  16. Bom dia, indicamos seu blog para um selinho ^^
    Conferi aqui: http://amolivrosdeverdade.blogspot.com.br/p/galeria-de-selinhos.html

    ResponderExcluir
  17. A história parece ser legal e bonitinha..maaas romance não eh meu gênero preferido..rs.
    Achei a capa muito linda..mas esse eu passo!!

    Beijinhos :**

    ResponderExcluir
  18. Oi seu blog aparece na coluna do meu, da uma olhadinha
    http://abracabook.blogspot.com.br/2013/11/bookeando-por-ai.html

    ResponderExcluir
  19. Oi Flávia!

    Já li algumas resenhas do livro, porém no momento a fila de leitura está enorme e estou priorizando os livros de parceria. Já anotei e vou marcar no skoob, ótima resenha.
    Beijos

    Cintia
    The Nice Age
    www.theniceage.blogpost.com

    ResponderExcluir
  20. com tantos nomes de peso da literatura reunidos nesse livro, fica difícil não se interessar pela leitura dele... o cenário em que se passa a história é interessante, quase sombrio, acho que nunca forma de mesclar-se com os clássicos que a personagem lê, algo assim...

    ResponderExcluir
  21. Oiii Flavia, parabéns pela resenha. E o livro já em encantou pela capa que é super linda. Muito interessante a ideia de por clássicos de romance numa espécie de auto-ajuda para a personagem. Irene te entendo quando o assunto for desilusão amorosa ): parece que é um livro super contagiante, mesmo parecendo sombrio. Não sei, mas eu me vejo um pouco na pele da personagem ):
    Bjs.

    ResponderExcluir
  22. Esses livros envolvendo o primeiro romance de uma pessoa tendem a ser tão perfeitoooos *-----*

    ResponderExcluir
  23. Realmente a capa é linda, gosto de livros que nos trazem conhecimentos mesmo que eles venham com spoilers, já faz um tempo que quero ler os livros citados e seria interessante ver uma opinião em um livro antes de lê-los. No geral gostei.

    ResponderExcluir