13 de novembro de 2013

As Sete Vidas do Amor - Carla D'Alessio

Lido em: Novembro de 2013
Título: As Sete Vidas do Amor
Autora: Carla D'Alessio
Editora: Bertrand Brasil
Gênero: Romance
Ano: 2013
Páginas: 378
Nota:
Sinopse: Faltam sete dias para o Natal e, enquanto confessa seus pecados e insatisfações ao padre, Ada depara com o olhar ambíguo de um persa preto aos pés do sacerdote. Sem que ela saiba o real motivo, nota-se roubando o felino e levando-o para casa. Assim, Bemot, o gato surrupiado na sacristia, está fadado a assistir ao desenrolar das tramas da história, enquanto as protagonistas passam por situações difíceis e se veem forçadas a enfrentar um novo começo.
É o que acontece com Ada, que tenta gostar de si mesma, abandonando os anos de descuido e indiferença que até então marcaram sua vida. Ou Gilda, constantemente em busca de alguém que compense sua maternidade fracassada; de Nina, que tem o corpo forte de uma atleta, mas os medos de uma adolescente; de Mara, advogada agressiva que, no entanto, tropeça no amor; com a fútil Bea e, finalmente, de Zoja, que se mudou da Ucrânia para a Itália tentando melhorar de vida.
Tendo como pano de fundo uma Nápoles alheia aos lugares-comuns, Carla D’Alessio constrói uma comédia de tirar o fôlego, cheia de coincidências, amarga e, mesmo assim, divertida, tipicamente italiana. Uma história comovente e requintada, pois o amor – mesmo quando parece ter perdido qualquer empolgação, quando não faz senão arranhar – tem muito mais que uma só vida. Tem sete vidas.

Resenha: Segunda feira... Faltam sete dias para o natal e Ada vai a igreja para se confessar. Ela se depara com um gato persa preto, Bemot, e depois de se sentir hipnotizada por aquele olhar, decide levá-lo, ou melhor, roubá-lo de lá. Ignorada pelo marido e farta da vida que tem, Ada supõe que essa atitude "rebelde" que teve que foi roubar o gato é um impulso para mudar sua vida medíocre e que não sai da mesmice. E a partir deste evento, a história, ou melhor, as várias histórias com os vários personagens de As Sete Vidas do Amor começam a se desenrolar.

A capa é aveludada e apesar de simples é lindíssima. A boca do gato no topo ilustra Bemot e o título prateado juntamente com o nome da autora são em alto relevo. Na parte de trás da capa podemos observar os olhos e o focinho achatado do persa.
A diagramação é bem simples, e cada capítulo é um dia da semana. Pra um livro com 7 capítulos e quase 400 páginas, dá pra imaginar a quantidade média de páginas que cada um tem... Não gosto de capítulos longos, pois como já afirmei anteriormente, a sensação que tenho é a de não poder respirar e ser obrigada a ler sem poder ter uma pausa, e apesar da narrativa ser bem requintada e carregada de ironia, sarcasmo e comédia negra, o que me agrada bastante, faz um estilo que nunca havia tido a experiência de ler algo parecido antes. Ainda assim não me senti muito ligada à história, não pelo fato de não entender as coisas pelo lados das personagens, que dão exemplos de vida bem reais e críveis, mas sim por falta de identificação com a forma como foi contada. Chega a ser confusa pois são muitas que surgem a qualquer momento, sem uma apresentação prévia ou um sinal de onde acaba ou termina o que está acontecendo alí. É como se não houvesse uma transição, mas um pulo repentino de uma situação pra outra, envolvendo personagens diferentes, e numa falta maior de atenção, o leitor se perde sem saber o que aconteceu, sem maiores explicações. Então a leitura pode demorar para alavancar...

Ada, Gilda, Nina, Mara, Bea, Zoja são mulheres comuns, algumas soam até um tanto caricatas e lembram bem personagens de novelas que muitas pessoas adoram acompanhar. A sinopse já dá uma ideia boa do que podemos esperar de cada uma delas. Todas elas tem seus medos e a autora, então, descreve a forma com que cada uma enfrenta e supera isso e como todas pensam que os homens não prestam, numa tentativa de mostrar como o sexo frágil não é tão frágil assim, mas sim, continua sendo frágil! Confuso? É, eu sei...

Além de Bemot, o gato que como a maioria dos gatos é cheio de charme, preguiçoso e dono do próprio nariz, a história abre uma imensidão de personagens que vão aparecendo aos poucos. Todos falam demais mas ninguém se entende. É aquela típica história italiana, cheia de confusões malucas, família, desgosto, amores, falação, comida e gente aparecendo sabe-se lá de onde. Mas ainda assim é possível notar que cada um tem seus problemas e seus desejos, assim como todos nós, o que tornam esses personagens pessoas comuns e que podem facilmente fazer com que nos identifiquemos. Pena que o final deixou a desejar na minha opinião...

As Sete Vidas do Amor é um livro que conta histórias... Histórias de vida que se entrelaçam, e mais do que isso, que retratam um tipo de amor que não poderia ser medido em apenas uma vida.

20 comentários

  1. Não sei se foi por coincidência, mas hoje li mais uma resenha desse livro.
    Até agora não li nenhuma resenha relacionado ao livro positiva, todas medianas ou negativas dizendo que a história é meio confusa mesmo, como você escreveu, não sabe onde começa ou termina uma história.
    A capa é maravilhosa... Mas só comprar pela capa e talvez não gostar da história parece ser meio ruim...
    Até mais!

    ResponderExcluir
  2. A sinopse e a capa, que é linda por sinal, me chamaram bastante atenção. Mas depois de ler sua resenha me desanimei geral. Então esse entra na minha lista, mas na lista dos que não pretendo ler, é uma pena. Bjokas

    ResponderExcluir
  3. Primeiramente: juro que tenho vontade de ter esse livro só pela capa. É uma das mais bonitas que eu já vi... Mas até agora eu não vi uma crítica totalmente positiva desse livro, o que me desanima muito, pois pretendia lê-lo e a cada resenha, perco mais minha vontade. :c

    http://roendolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Já quero o livro,mas e o medo de não gostar?A capa parece ser linda mesmo.

    ResponderExcluir
  5. Bom diaaaa, bem, eu reparei no livro quando ele estava Na Cabeceira aqui do blog, basicamente detesto gatos, então o gato na capa não me agradou, espero que ele tenha um bom papel na trama. O titulo é bem interessante, mas acredito que poderiam dai ter sete personagens principais, seria mais compatível a ligação. Bem, após ler Comer, Rezar, Amar, eu em apaixonei pela Itália, então o cenário deve me agradar, mas a história parece ser bem mais hilária do que romanceada, então não é algo que me chame tantaaaa a atenção. Mas parece ser uma leitura boa. Bjs

    ResponderExcluir
  6. Essas capas escuras com um toque "dark" me fascinam e me fazem pegar o livro na prateleira pra saber do que se trata a história, mas ainda assim não compro até ler várias resenhas por aí pra saber sobre o quê é o livro.
    Infelizmente esse não me chamou tanta a atenção assim. =/

    Beijos,
    Resenhando Books

    ResponderExcluir
  7. O livro não chamou a minha atenção, mas gostei da capa... por enquanto não pretendo lê-lo.
    Esse gato na capa me deu idéia de que o livro teria algo de bruxaria, rs

    ResponderExcluir
  8. Adorei a capa, é linda... lendo e sinopse e depois sua resenha não senti interesse ou curiosidade pela história, que me lembra várias outras já demonstradas até em filmes!

    Bjuxxx

    ResponderExcluir
  9. A capa é realmente linda..mas a história não me conquistou não. Esse eu passo!

    Beijinhos :**

    ResponderExcluir
  10. Adoro livros que falam de amor, já anotei o nome desse para adicionar à minha lista de compras!!! =) Adorei sua resenha, me deixou bastante empolgada.
    E com esta capa linda dá mais vontade!!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  11. Nao conhecia esse livro, porem ele nao me atraiu tanto ao ponto de coloca-lo no meu skoob. Entao passo.


    xx

    ResponderExcluir
  12. A capa é maravilhosa,mas apesar disso não me deu ânimo pra ler e sua resenha favoreceu pra isso ainda mais ! Eu compraria só pela capa(ahhahahahaha) e claro leria e talvez quem sabe eu goste hahaha!

    ResponderExcluir
  13. Olá amei a capa! O que me chamou a atenção nessa história e me fez ter contade de ler, é que contem sarcasmo na história, amo mesmo quando acontece isso!
    Mesmo tendo capítulos longos, me agradei com o que li!

    Beijinhos

    As Leituras da Mila

    ResponderExcluir
  14. Olá Flavia!
    Confesso que não tenho o menor interesse em ler esse livro!
    Não gosto de livros que relatam mais de duas histórias.... Me sinto muito perdida, rs.
    Ótima resenha!
    Beijos,
    Ana M.
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. mesmo com gato na história, não sei se leria =/

    ResponderExcluir
  16. Pelo o que você descreveu a capa parece ser bem diferente, porém pelo o que você falou do livro vi logo que não fazia o meu estilo ainda mais tendo duas histórias no meio, isso deve ser bem confuso O.o
    Além disto tem também várias resenhas negativas que andei vendo e cada uma delas me faz ter menos vontade de ler esse livro

    http://worldbehindmywall.fanzoom.net/

    ResponderExcluir
  17. Oi Flávia-chan *-*
    Então, fico em cima do muro se desejo ou não ler esse livro. Faz pouquissimo tempo que li um livro onde havia muitos personagens (Morte Súbita) e me senti sufocado.
    Sete personagens são muitos para serem abordados e em capítulos longo? É de fazer qualquer leitor se afastar da obra.
    Espero, daqui a algum tempo, criar coragem para decidir se quero ou não ler esse livro.
    Parabéns pela sua resenha. Está maravilhosa e vejo que vc tentou passar o bom do livro, mas parece que não sou o único que não-deseja (ou deseja) esse livro :p
    bjs

    http://peregrinodanoite.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Realmente o livro não me impressionou, mesmo com essa capa linda. Achei a história muito enrolada. Não sei porquê, mas não gosto de livros com muitos personagens diferentes, acabo sempre me confundindo.

    ResponderExcluir
  19. Para começar, não gosto de capítulos muito grandes, a resenha diz totalmente o contrário da sinopse, eu não tinha me interessado muito pelo livro e depois da resenha eu tive a certeza.

    ResponderExcluir