28 de agosto de 2012

A Culpa é das Estrelas - John Green

Lido em: Agosto de 2012
Título: A Culpa é das Estrelas
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Gênero: Drama/Romance
Ano: 2012
Páginas: 288
Nota
Sinopse: Em A Culpa é das Estrelas, Hazel é uma paciente terminal de 16 anos que tem câncer desde os 13. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante - o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos -, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.
Resenha: Hazel Grace é uma adolescente de 16 anos que foi diagnosticada com câncer aos 13, e desde então vem lutando para adiar o inevitável, tomando seus remédios e andando por aí com seus cilindros e seu tubo de oxigênio. Hazel sabe de sua condição e tenta levar uma vida o mais normal possível. Ela é engraçada, irônica e até faz piada da própria desgraça.

Por insistência da mãe, ela passa a frenquentar um grupo de apoio para jovens que estão enfrentando a luta contra o câncer e lá conhece Augustus Waters, ou Gus, que tem 17 anos e acabou tendo uma perna amputada por conta da doença, mas aparenta ser uma pessoa saudável apesar disso. Ela também faz amizade com Isaac, que acabou ficando cego.

Hazel é super inteligente e ama ler, especialmente o livro "Uma Aflição Imperial" cujo autor, Peter Van Houten, se "aposentou" e deixou os personagens sem um rumo, sem um final. Por conta disso, o maior desejo e desespero de Hazel é descobrir o que raios aconteceu com os personagens e quer se encontrar com o autor para que ele lhe conte o fim da história antes que ela morra sem saber. Só que o autor de seu livro preferido mora do outro lado do mundo e Hazel precisa de acompanhamento médico constante.

Hazel e Augustus passam a se conhecer melhor e encontram um no outro o amor e a força para seguirem adiante da melhor forma possível, mas nunca deixando de lado ou esquecendo que a doença faz parte de suas vidas. Augustus também é muito inteligente e sonhador, e vive tentando encontrar um sentido na vida. Seu maior sonho é fazer alguma coisa importante e deixar sua marca no mundo.
Até que ele decide provar seu amor por Hazel, ajudando-a a realizar seu sonho...

Confesso que só peguei esse livro pra ler porque queria saber como era essa história emocionante e linda da adolescente doente de que todos andam falando sem parar. O começo foi uma monotonia pra mim. Não acontecia nada de interessante e emocionante, mas não desisti. Continuei lendo e fiquei muito surpresa com o resultado final.
Os personagens tem personalidades super marcantes, foram muito bem construídos e acredito que o autor quis mostrar o outro lado de quem tem câncer, que quer viver como qualquer outra pessoa normal e não só aquele sofrimento e luta eterna pra sobreviver.

Mas o que não me agradou no livro foi que muitas vezes o autor, em meio a diálogos simples e debochados de adolescente que xingam e usam gírias, apareceu com palavras como "senciente", "insidioso", "opulento" e etc. Acho que um personagem adolescente que fala coisas como "tipo assim, cara, que merda!", que mesmo com o pé na cova tenta ser irreverente e descontraído, usar palavras "difíceis" assim, deu a entender que foi o autor que quis mostrar sua própria intelectualidade. A narrativa tem que seguir um padrão, e isso, pelo menos pra mim, saiu do padrão.
Não costumo citar frases de livro, mas quando vi a frase "... Quem é o Peter Van Houten para afirmar como verdade a conjectura de que nossa labuta é temporária?..." aí é que morri de desgosto. Pensei na hora: "WTF?? Por que diabos esse cara tá falando desse jeito?? o_O"
Qual a dificuldade em falar isso com palavras simples? Pela narrativa e por se tratar de adolescentes da atualidade, era o que cairia melhor e não soaria tão antipático. Pra mim isso foi florear e aparecer.... A história em si já é bonita, eu mesma me emocionei no final e fiquei com vontade de chorar pois a Hazel é uma guerreira, um exemplo de força, fé e coragem, O Augustos é um menino de ouro que me deixou arrepiada de emoção, mas não precisa exagerar enfeitando com palavras que quase ninguém nunca ouviu falar na vida, pois parece que essas partes da narrativa são direcionadas a quem decorou o dicionário ou vive no século XV.

Mas enfim. Tirando essa parte que não gostei por achar muito nada a ver e desnecessária, recomendo muitíssimo a leitura desse livro. A história é linda, emocionante e a frase de Markus Zusak na capa que diz "Você vai rir, vai chorar e ainda vai querer mais" é a mais pura verdade.

33 comentários

  1. Oi Flávia!
    Estava bem curiosa para ler sua resenha, já que sei que quando é ruim, você fala mesmo.
    Não vejo necessidade de floreios em um livro que já tem uma boa proposta, é só saber trabalhar bem com a mesma e ter um padrão de acordo que dificilmente dá errado.
    Gostei muito das características dos personagens, mesmo na dor conseguiram divertir.
    Entrou para a lista de desejados.

    Parabéns pela resenha.

    Bjos!

    Cida

    ResponderExcluir
  2. Bom, confesso que não queria ler este livro pelo tanto de resenhas falando "bem demais" e eu sou desconfiada quando parece que quer "impressionar" falando bem do livro.
    Gostei muito da sua resenha, e só por ela deu vontade de ler rs.
    Bjokas,
    Idelmária Ferreira

    ResponderExcluir
  3. Flá sua linda,
    Você conseguiu me deixar ainda mais curiosa para ler esse livro,
    Manteiga derretida como sei que sou, já me vejo debulhando-me em lágrimas.
    Linda Resenha.

    Beijos
    http://secretsentreamigas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Nunca li nada deste autor, mas tenho muita vontade principalmente por falarem tão bem dele, esta capa é linda!!!

    Vanessa - http://balaiodelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oii Flá, que bom que você gostou! Ri muito com seus comentários a respeito da vontade do autor em mostrar sua intelectualidade kkkkk, com certeza desnecessária concordo muit com você. WTF mesmo, acho tão legal quando você consegue ler um livro com tranquilidade, facilidade e sem precisar raciocinar para entender o que aquela frase significa kkkk. Claro que é legal aprender palavras novas e etc, mas acho que existe contexto para tudo e provavelmnte n se encaixa num mundo adolescente cheio de gírias, como você mesma disse!
    Enfim, adorei a resenha e espero gostar mais do que você, pq quero realmente chorar, amar, rir e favoritar esse livro kkkk!
    Um beijo flor :**

    ResponderExcluir
  6. Oi Flávia! A sua resenha ficou ótima e super sincera!Adoro resenhas desse tipo.Estou super curiosa para ler esse livro ,parece ser muito linda e emocionante mesmo =)

    strawberrydelivrosefilmes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi flor! Amei a sua resenha como sempre! Vc consegue ser sincera e divertida. Sempre rio em algum momento lendo as suas resenhas! Rs...

    Um super beijo!

    www.perdidasnabiblioteca.com

    ResponderExcluir
  8. Tenho muita vontade ler esse livro. Parece ser daqueles de fazem a gente refletir sobre nós mesmos e como levamos a vida... Quando ao vocabulário, não pode ter parecido pior depois da tradução? Talvez no original as palavras não seja tão "difíceis"...

    Bjinhos Flávia
    http://delirios-lucidos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Eu já li o livro e concordo com você em alguns aspectos. E não acho que o John quis mostrar a intelectualidade dele, ele é muito metafórico, e acredito que ele fez isso só pra mostrar isso. E acho que Hazel e Augustus já passaram por tanta coisa que eles não são apenas adolescentes "comuns".

    No mais, a tua resenha tá maravilhosa, simples e direta! Uma fofura mesmo. Eu nunca tinha passado aqui, acho. Mas, passarei sempre agora.

    Um beijo!

    Ana Caroline
    Nosso Clube do Livro

    ResponderExcluir
  10. Oi Flávia!
    Desculpe mais uma vez o sumiço,mas saí de férias e estava precisando de um tempo.
    Gostei muito da resenha e da sinceridade,já li algumas resenhas,mas ninguém falou sobre o fato de adolescentes da atualidade estarem falando como intelectuais, realmente não combina. Acredito que a história deve ser mesmo de fé e superação,pois o tema abordado,o câncer,é uma doença devastadora.
    Bjos Fabi
    http://roubando-livros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Flávia, tudo bem?
    Adorei a sua resenha, parabéns! Eu ainda não tinha lido nenhuma com esse comentário da utilização de palavras difíceis, e concordo totalmente contigo. Acredito que adolescentes, assim como eu, não utilizariam tais palavras. Pareceu muito forçado, hehe.
    Mas o livro aparenta ser legal, apesar de eu já ter lido uns dois com o mesmo tema e estar começando a enjoar, rs.
    Quando eu tiver uma oportunidade, quero comprá-lo.
    Beijos.
    http://alanahomrich.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Todo mundo está falando desse livro, o que me deixa com mais vontade de ler.
    A história é linda! Me lembra um pouco A Menina Que Roubava Livros.
    Adorei sua resenha. Já me deixou preparada para as intelectualidades que surgirão no caminho.

    Luiza Helena Vieira
    Obsession Valley
    http://obsessionvalley.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Todo mundo, mas todo mundo, fala bem deste livro.. Quero ler logo....
    Rashei do que falou sobre o autor em meio as gírias usar palavras difíceis.. oaksoak

    Òtima resenha..

    Me visita?
    Guilherme Kunz
    www.tematoa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi, flor! Gostaria de avisar que a URL do meu blog mudou! Passou de luenealves.blogspost.com para
    http://instituicaojovensprodigios.blogspot.com.br/

    Dá uma olhada, tem uma promoção ativa!
    Beijos =D

    ResponderExcluir
  15. Oieee,

    nossa eu estou louca para ler esse livro...espero conseguir comprá-lo esse mês...adorei a resenha!

    Beijooos

    Lanny

    leituraeoutrostantos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Nossa...

    Tá todo mundo falando desse livro! Depois dessa sua resenha fiquei curiosa, mas tenho tanta coisa para ler no momento que acho que terei que esperar um pouquinho :(

    Lindo o blog! Já estou seguindo!

    Beijos,

    Michas

    http://michasborges.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Estou louca para ler esse livro..e eu minha irmã na verdade.
    Quando eu vi que ele iria lançar...só pela capa já queria comprá-lo...eu e as capas :P
    Adoro ler resenhas dele, parece que cada vez mais eu conheço mais a história do livro...mesmo sem ainda não ter lido ele..
    Bjs
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Labuta!? Acho que ouvi minha vó falando essa palavra esses dias! rsrsrs
    Acho que livros assim é impossível não se emocionar, com o foco em personagens com uma doença terrível!
    A história parece boa, mas ainda não deu aquele 'plin' para ler, tenho tantos livros esperando que vamos deixar para mais adiante! :)

    Beijo grande
    Pri
    Baú de Histórias

    ResponderExcluir
  19. Ah, esse livro é lançamento ne?
    Estou vendo ele em um monte de blogs
    E eles sempre vem com uma resenha ótima do livro

    Beijos
    @pocketlibro

    ResponderExcluir
  20. todos falam que este livro é lindo.
    sua resenha me deixou ainda mais encantada! *-*
    beijos
    (No Limite da Leitura)

    ResponderExcluir
  21. Oi Flavia =)
    Adorei tua resenha.
    É mais uma resenha que diz que o livro é ótimo e isso só me anima ainda mais comprá-lo.

    Beijos da Lua =*
    www.tyciahadi.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Oi Flavia!
    Ai parem de fazer eu ler resenha sobre esse livro que eu quero muito ler, o marido ganhou ele na cortesia skoob mas acredita que até hoje não chegou e eu aqui cada vez mais curiosa e ansiosa por causa dessas resenhas que leio.

    Beijão Lizi

    ResponderExcluir
  23. Oi Flavia :)
    Adorei sua resenha e, confesso, que fiquei com ainda mais vontade de ler esse livro.Comprarei o mais rápido possível hahaha'

    Beijinhos!

    http://paginasaosventos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Oi Flavia,
    Eu gostei do livro mesmo com todas as palavras antigas. Pode ser pelo fato de eu ser mais velha e conviver com pessoas que se preocupam em falar sempre de maneira correta e certas vezes até antiga.
    Mas, entendo a sua posição com relação ao livro, sendo ele destinado ao público infanto juvenil. Porém, também sou da opinião de que os jovens de hoje devem ter acesso a um linguajar mais elaborado, para fugir das limitações linguísticas e das gírias.
    Enfim, gostei muito da sua resenha.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  25. Fiquei na dúvida se leio ou não. Na verdade eu estou bem curiosa, mas acho o tema apelativo. Mas pelo que você escreveu, a história deve ser linda. Sei que vou chorar baldes kkkk. Bela resenha!

    Beijo

    ResponderExcluir
  26. Nossa, estou com muita vontade de ler esse livro, e faz tempo!! não sabia dessa parte dos dialogos dos personagens e fiquei intrigada tbem, acho que deve ter saido um pouco da realidade, adolescentes falando assim.
    muito legal sua resenha, gostei mesmo!

    bjos

    ResponderExcluir
  27. Esse livro é extraordinário!!!! Mas ao meu ver a pessoa tem que ter estomago forte, o que eu não tenho.
    Devo admitir que parei de ler bem próximo do final, tava chorando demais, e tava ficando muuuitooo triste. Ainda tô reunindo coragem pra termina-lo.

    ResponderExcluir
  28. Que lindo, poxa a história parece ser bem triste, não é a toa que é bem famoso no skoob , doido para ler agora!!!!!!!

    ResponderExcluir
  29. acho que eu fui a única pessoa que não gostou desse livro, achei muito chato, cansativo. tive que esforçar mto pra não abandonar a leitura!a historia é bonita, mas não gostei de nada no livro. parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  30. Olá Flávia !
    Quanto mais leio resenhas desse livro mais vontade tenho vontade de lê-lo .
    A história parece ser muito linda e eu , que tenho uma atração por livros do gênero de A culpa é das Estrelas , acho que irei , realmente , amar .
    Não tinha lido nenhuma resenha falando dos diálogos meio fora da realidade de adolescente da atualidade ...
    Mas ainda não foi o suficiente pra me desmotivar a ler esse livro tão comentado . rs'
    Adorei sua resenha .
    Abraço .
    http://sonhosnaestante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  31. Flávia, li esse livro faz pouco tempo e também estranhei um monte o autor usando o tempo todo uma linguagem coloquial e de repente do nada ele engrena umas frases absurdamente intelectuais... observei a mesma coisa numa postagem que fiz do livro, pois até então a maioria das resenhas "endeusava" a história sem citar nada negativo. Mas concordo que é um bom livro e também recomendo a leitura.

    ResponderExcluir
  32. Depois de muitos comentários e por estar procurando por resenhas suas Flá, eu cheguei até A Culpa é das Estrelas.
    Eu li esse livro e achei quase a mesma coisa com relação às palavras, mas eu acho que esse era o estilo da Hazel que acabou passando um pouquinho pro Gus...
    Abraços..

    ResponderExcluir
  33. de tanto que falaram desse livro, e como compulsiva de livros que sou, tive que ler e confesso que não vi nada demais, primeiramente deixo meu respeito pelo autor, mas a historia em si não tem nada demais, enfim, mas a público pra tudo.. respeito a opinião de todos que gostaram desse historia e friso meu respeito pelo autor, deixo claro apenas minha opinião sobre o trabalho em si.. Ah parabéns pela resenha, concordo em muito com vc em alguns pontos.. Beeeijos

    ResponderExcluir