O Iluminado - Stephen King

19 de setembro de 2019

Título: O Iluminado
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Gênero: Suspense/Sobrenatural
Ano: 2017
Páginas: 520
Nota: ★★★★★
Sinopse: O lugar perfeito para recomeçar, é o que pensa Jack Torrance ao ser contratado como zelador para o inverno. Hora de deixar para trás o alcoolismo, os acessos de fúria e os repetidos fracassos. Isolado pela neve com a esposa e o filho, tudo o que Jack deseja é um pouco de paz para se dedicar à escrita.
Mas, conforme o inverno se aprofunda, o local paradisíaco começa a parecer cada vez mais remoto... e sinistro. Forças malignas habitam o Overlook, e tentam se apoderar de Danny Torrance, um garotinho com grandes poderes sobrenaturais.
Possuir o menino, no entanto, se mostra mais difícil do que esperado. Então os espíritos resolvem se aproveitar das fraquezas do pai...
Um dos livros mais assustadores de todos os tempos, O iluminado é uma das obras mais consagradas do terror.

Resenha: O Hotel Overlook é um lugar paradisíaco que atrai muitos hóspedes e turistas por suas peculiaridades, mas que só fica aberto ao público durante a metade do ano. Durante o inverno ele fica fechado, pois o alto volume de neve impossibilita as visitas. Mas mesmo que não haja hóspedes, o Hotel requer um profissional faça a devida manutenção para que as coisas são se deteriorem enquanto permanece fechado. Assim, numa tentativa de recomeçar, deixar os problemas pra trás e se tornar um homem melhor, Jack Torrance acaba aceitando o emprego de zelador de inverno, assim ele poderia aproveitar o isolamento para se aproximar e melhorar o relacionamento, um tanto abalado, com sua esposa, Wendy, e o filho de cinco anos, Danny, e ter o merecido sossego para se concentrar e se dedicar à escrita. A família Torrance logo se muda para o Hotel, e a medida que o inverno se torna cada vez mais intenso e rigoroso, coisas estranhas começam a acontecer naquele local remoto e sinistro... O Overlook está tomado por forças malignas que mexem com seus novos moradores, criando visões e os perturbando de forma que eles não conseguem distinguir o que é real ou ilusão. Danny, o único filho de Jack, ainda não sabe, mas ele é dotado de poderes sobrenaturais e é, como dizem, um Iluminado. Os espíritos que habitam o Hotel fazem diversas investidas a fim de possuir o menino, mas isso acaba sendo uma tarefa mais difícil do que parece, pois mesmo sendo uma criança, Danny é muito poderoso... Assim, eles resolvem se aproveitar das fraquezas de Jack, que embora esteja tentando, não consegue se livrar dos fantasmas de seu passado e acaba ficando suscetível às investidas obscuras desses seres do mal.

O Iluminado é um clássico da literatura, e não poderia ser muito diferente visto que foi escrito pelo mestre Stephen King. O homem realmente faz jus ao seu nome. Embora o início seja um tanto monótono, com tantas descrições minuciosas a fim de apresentar personagens e o funcionamento do Overlook e seus detalhes, é inegável que o terror psicológico presente na narrativa prende o leitor do começo ao fim. A leitura em si flui bem, mas não é um livro rápido de ser lido. Eu demorei pra digerir os acontecimentos pois há uma carga dramática bastante pesada sobre os personagens, e o terror em volta deles deixa tudo ainda mais denso, usando do sobrenatural para evidenciar um lado sombrio e doentio do ser humano.

A história traz poucos personagens, e isso acaba dando mais espaço para que eles possam ser desenvolvidos, mostrando gradualmente suas evoluções a medida que a influência do Overlook, que também é um personagem, os afeta. Logo, a construção de personagens é um show a parte, e o misto de sensações que sentimos durante a leitura chega a ser inexplicável. Danny é um doce de garoto e é ele quem divide o protagonismo da trama com o Hotel. Mesmo que seja ingênuo e inocente como qualquer criança dessa idade, ele tem personalidade forte e uma inteligência fora do comum, fazendo com que ele praticamente bata de frente com qualquer adulto, gerando os melhores diálogos do livro.
Wendy é uma mãe dedicada cujo filho é seu bem mais precioso, e desde o início é possível perceber que, embora ela pareça submissa e esteja presa num fucking relacionamento abusivo, ela tem seus motivos plausíveis para não jogar tudo pro alto e ir embora. Na verdade ela é uma mulher que tira forças do além pra suportar o marido e manter ela e o filho seguros, e talvez o inferno que ela tenha passado foi justamente o que lhe deu a força necessária para que ela tenha conseguido fazer o que fez no final das contas.

Ver como eles lidam com Jack, que enlouquece cada vez mais, é impressionante. O homem está sob uma influência incontrolável que o torna cada vez pior, então tudo o que "aparentemente" ele fez "sem querer", acaba se intensificando ainda mais, e o que ele causa no leitor é um misto de pena com raiva. O pavor que o Hotel causa também não é algo a ser ignorado. Cheguei a arrepiar várias vezes em algumas cenas totalmente macabras. O melhor de tudo é que as cenas são descritas com uma sutileza ímpar, não há exposições baratas e horror gratuito, e o que mexe com nosso psicológico é a ideia de presenças malignas influenciando pessoas, trazendo o que há de pior nelas à tona. Angústia, desespero, medo e tensão são sensações inevitáveis durante essa leitura, e já fazia muito tempo que um livro não mexia comigo dessa forma. De causar aquela ressaca literária.

Quem viu o filme dirigido por Stanley Kubrick sabe que foi uma excelente adaptação (embora o final seja diferente), mas o livro... O livro, meus amigos, tem todo um estilo único que consegue ser infinitamente melhor.

0 Comentários pelo Blogger
Comentários pelo Facebook

Nenhum comentário

Postar um comentário