10 de setembro de 2018

A Nuvem - Neal Shusterman

Título: A Nuvem - Scythe #2
Autor: Neal Shusterman
Editora: Seguinte
Gênero: Distopia/Jovem Adulto
Ano: 2018
Páginas: 496
Nota:
Sinopse: No segundo volume da série Scythe, a Ceifa está mais corrompida do que nunca, e cabe a Citra e Rowan descobrir como impedir que os ceifadores que não seguem os mandamentos da instituição acabem com o futuro da humanidade.
Em um mundo perfeito em que a humanidade venceu a morte, tudo é regulado pela incorruptível Nimbo Cúmulo, uma evolução da nuvem de dados. Mas a perfeição não se aplica aos ceifadores, os humanos responsáveis por controlar o crescimento populacional. Quem é morto por eles não pode ser revivido, e seus critérios para matar parecem cada vez mais imorais. Até a chegada do ceifador Lúcifer, que promete eliminar todos os que não seguem os mandamentos da Ceifa. E como a Nimbo Cúmulo não pode interferir nas questões dos ceifadores, resta a ela observar.
Enquanto isso, Citra e Rowan também estão preocupados com o destino da Ceifa. Um ano depois de terem sido escolhidos como aprendizes, os dois acreditam que podem melhorar a instituição de maneiras diferentes. Citra pretende inspirar jovens ceifadores ao matar com compaixão e piedade, enquanto Rowan assume uma nova identidade e passa a investigar ceifadores corruptos. Mas talvez as mudanças da Ceifa dependam mais da Nimbo Cúmulo do que deles. Será que a nuvem irá quebrar suas regras e intervir, ou apenas verá seu mundo perfeito desmoronar?

Resenha: No universo criado por Neal Shusterman, vemos a ciência e a tecnologia vencerem. O mundo se tornou um lugar justo e ideal onde não existe mais fome, dor, miséria, violência, doenças e nem a morte. Tudo é baseado em estatísticas, todas as perguntas possuem respostas, e a solução pra qualquer problema pode ser encontrado na maior nuvem de dados existente que criou regras funcionais e passou a governar o mundo: a Nimbo Cúmulo. Ela controla tudo, com exceção da morte. Assim, foi criada a Ceifa, onde os ceifadores são os responsáveis por tirar as vidas daqueles que devem morrer e o equilíbrio possa ser mantido. Quem ceifa as vidas devem trabalhar com compaixão e respeito, e jamais sentirem prazer em matar, mas com o tempo esse sistema perfeito começa a ser corrompido por alguns ceifadores a ponto da humanidade ser ameaçada.

Depois de descobrirem que a Ceifa está corrompida e tomada por ceifadores imorais que não seguem os mandamentos da instituição que controla o crescimento populacional, o futuro da humanidade começa a entrar em risco. Um ano depois de terem se tornado aprendizes na Ceifa, Citra e Rowan decidem que vão fazer de tudo para acabar com isso. Eles tem ideias diferentes do que pode ser feito para combaterem a corrupção e acreditam que podem melhorar a instituição se tudo for seguido a risca.
Enquanto Citra pretende usar seus conhecimentos e influência para inspirar jovens ceifadores e serem misericordiosos com quem deve morrer por suas mãos, Rowan se disfarça e assume uma nova identidade para investigar ceifadores corruptos e tirá-los de circulação de forma definitiva. Porém, talvez essas mudanças não dependam exclusivamente desses dois, principalmente com Rowan agindo conforme suas próprias crenças. A Nimbo Cúmulo começa a perceber que o mundo perfeito que construiu está prestes a desmoronar, e mesmo sendo uma inteligência artificial, ela demonstra estar profundamente magoada com o rumo que os ceifadores corruptos estão dando para o mundo. Será que ela quebrará as próprias regras para poder intervir no que se tornou uma ameaça para a humanidade?

A Nuvem deu uma sequência perfeita para o primeiro livro. A narrativa é ainda mais envolvente, fluída, com detalhes maravilhosos e personagens incríveis.
Enquanto no primeiro livro o autor fornece informações contidas nos diários dos ceifadores para que o leitor entendesse como a Ceifa funciona e como eles conduziam o trabalho de coletar vidas, neste volume vamos ter acesso aos pensamentos da Nimbo Cúmulo, sua visão da humanidade e como ela passa a lidar com as próprias regras numa tentativa de impedir uma catástrofe. Esses fatores a tornam a verdadeira protagonista na trama, principalmente quando seus "sentimentos" ficam evidentes.
Citra e Rowan amadureceram muito desde que ingressaram na Ceifa. Ambos estão decididos e cheios de convicção naquilo que acreditam, assim como passaram a ser donos de enormes responsabilidades, mesmo que de formas distintas.

Citra agora é conhecida como Ceifadora Anastássia. Por ter sido treinada por Faraday e Curie, ela se tornou uma ceifadora bastante humana e dotada de extrema compaixão e respeito para com todos que terão suas vidas coletadas. Ela não demora a ser notada pela forma digna como conduz seu trabalho, o que faz com que ela seja admirada por uns, mas odiada por outros a ponto de correr perigo. Vários momentos de tensão e reviravolta na história são causados ou protagonizados por ela, mas o mais interessante é acompanhar a forma como ela lida com ela mesma, seja como Citra ou como Anastássia em busca de equilíbrio.
Rowan tem grande importância no desenrolar da história quando suas escolhas geram conflitos relacionados à Ceifa. Ele teve pouco destaque se comparado a Citra ou a própria Nimbo Cúmulo, mas os questionamentos que começam a surgir a partir do que ele toma como tarefa para si mesmo são bastante relevantes para o desenvolvimento geral da trama. No papel de "vilão" ele teve alguns momentos clichês e meio forçados, mas nada que comprometesse a qualidade da história.

Eu queria muito soltar um palavrão para exaltar minha empolgação e minha admiração por esse autor. Esse cara é O cara. Chega a ser difícil escrever uma resenha à altura pra esse livro quando nada parece ser suficiente para exprimir minhas reações frente a tanta genialidade. É o tipo de história que além de inteligente e muito criativa, deixa a gente de ressaca, passando dias e mais dias processando tudo o que foi lido, bolando teorias para os próximos acontecimentos, e agora, aguardando desesperada pelo próximo volume.

0 Comentários pelo Blogger
Comentários pelo Facebook

Nenhum comentário

Postar um comentário