8 de setembro de 2018

O Impostor - Tarryn Fisher

Título: O Impostor - Amor e Mentiras #3
Autora: Tarryn Fisher
Editora: Faro Editorial
Gênero: Romance
Ano: 2016
Páginas: 272
Nota:
Sinopse: Uma série sobre amor muito realista, na qual não existem mocinhos, capaz de surpreender a cada nova página. Caleb Drake nunca esqueceu seu grande amor. Nem depois de se casar com Leah ou mesmo quando Olivia se casou com outro. Num momento em que a vida de todos parece entrar num turbilhão de mudanças, ele sente que precisa tomar uma decisão. Talvez a mais importante da sua vida. Caleb tem algumas certezas, mas, agora, há muito mais em jogo. Qualquer caminho que escolha trará graves consequências. Então ele descobre que, para seguir seus instintos, o preço pode ser insuportavelmente alto.

Resenha: O Impostor é o livro que encerra a trilogia Amor e Mentiras, da autora Tarryn Fisher.
Nele, uma nova visão dos fatos é exposta para que todas as pontas sejam amarradas.

Depois do final bombástico do segundo livro, Caleb, que nunca havia esquecido seu verdadeiro e único amor, decide que precisa reconquistar Olivia, custe o que custar, mas a tarefa não será nada fácil já que, aparentemente, ela está feliz com Noah, seu atual marido.

Mantendo o mesmo padrão dos livros anteriores da trilogia, O Impostor é narrado em primeira pessoa, mas desta vez sob a perspectiva de Caleb. O ponto de vista dele é super importante para que haja um entendimento melhor do que o levou a tomar algumas decisões difíceis e bem condenáveis, e que acabaram fazendo com que ele fosse odiado por tudo o que fez. Agora pela história estar sendo contada por ele, percebemos o quanto ele também sofreu ao conviver com Olivia, o quanto o temperamento dela é difícil, e como ela sempre foi fechada o bastante pra impedir maiores aproximações. Assim temos um outro lado da história, que nem sempre é o que parece.

Amor e Mentiras passa longe de ser uma trilogia cujo romance faz a gente suspirar. Os relacionamentos são reais o bastante pra fazer com que qualquer leitor reflita que nem tudo é um mar de rosas, e que é possível escrever boas histórias com personagens cheios de defeitos, que destroem tudo o que foi construído em nome do que querem e sem se importar se suas atitudes vão acabar com alguém que, às vezes, não oferece risco pra ninguém. Preciso ser sincera em assumir que eu não concordo muito com a insistência de alguns personagens em acreditarem que o amor é maior que tudo e que, por isso, devem enfrentar tudo e todos, mesmo que isso signifique mentir, enganar, magoar, chantagear e manter um relacionamento disfuncional e doentio. Não dá pra concordar com o que eles fazem, mas dá pra entender o que os levou a fazer o que fizeram. Acho que tudo tem limites e aqui os personagens não têm nenhum, mas também acredito que existe, sim, pessoas reais capazes de fazer as mesmas coisas que são descritas no livro, e talvez por isso seja algo que incomode tanto, ou que sirva de alerta para que ninguém acredite que relacionamentos assim são saudáveis, porque não são, mesmo.

Acompanhar a história sendo contada por Caleb foi bacana porque pelo ponto de vista dele fica bem óbvio o quanto ele amou Olivia e o que foi levado a fazer por ter sido enganado por Leah, mas também percebemos que tudo o que ele fez partiu de seu próprio caráter, de sua necessidade de fazer o que ele julgava ser correto e de ajudar as pessoas a serem melhores, mesmo que ele precisasse abrir mão da própria felicidade pra isso, o que causa grandes desentendimentos e feridas que parecem que nunca mais vão cicatrizar em todos os envolvidos. O título do livro é bem adequado e faz todo o sentido no contexto da história, e tudo nos leva a torcer para que as coisas sejam resolvidas rápido, para que os personagens consigam se entender de uma vez por todas e, principalmente, para que as pessoas paguem pelo mal que causaram.

Pra quem está meio saturada de romances melosos onde todos são felizes para sempre no desfecho, e dessa vez procura por algo pra desgraçar a cabeça, a série é indicada de olhos fechados. Os personagens tem, sim, suas virtudes, mas os defeitos vão além, e isso acaba gerando conflitos, mal entendidos, momentos de total insegurança e traumas que vão ser carregados pro resto da vida. Amor e Mentiras mostra que errar é humano, que permanecer no erro não traz felicidade, mas que insistir no que se acredita pode indicar que o amor é forte o bastante para valer a pena e correr todos os riscos.

0 Comentários pelo Blogger
Comentários pelo Facebook

Nenhum comentário

Postar um comentário