26 de abril de 2017

Na Telinha - 13 Reasons Why

Baseada na obra de Jay Asher
Título: 13 Reasons Why
Temporada: 1 | Episódios: 13
Distribuidora: Netflix
Elenco: Dylan Minnette, Katherine Langford, Christian Navarro, Brandon Flynn, Alisha Boe, Justin Prentice, Miles Heizer, Ross Butler, Devin Druid, Amy Hargreaves, Derek Luke, Kate Walsh, Henry Zaga, Brian d'Arcy James, Josh Hamilton
Gênero: Drama
Ano: 2017
Duração: 60min
Classificação: 16 anos
Nota:
Sinopse: Uma caixa de sapatos é enviada para Clay (Dylan Minnette) por Hannah (Katheriine Langford), sua amiga e paixão platônica secreta de escola. O jovem se surpreende ao ver o remetente, pois Hannah acabara de se suicidar. Dentro da caixa, há várias fitas cassete, onde a jovem lista os 13 motivos que a levaram a interromper sua vida - além de instruções para elas serem passadas entre os demais envolvidos.
No último dia 31, a Netflix adicionou em sua plataforma uma série que, instantaneamente, se alastrou pelas redes sociais: Os 13 Porquês. A história de Hannah (Katherine Langford) pode ser a de diversos jovens que a assistiram: bullying. A garota nova do Liberty High teve uma breve passagem por ali que resultou em sua morte precoce e numa marca difícil de apagar. Com sua ambientação em um colégio numa pequena cidade, a série conta em treze episódios as razões pelas quais a jovem se suicidou.

No livro, Clay Jensen é a peça central. Na série, Dylan Minnette interpreta o personagem e é o responsável por conduzir o expectador no decorrer das fitas. A regra é clara: ouça as fitas e as repasse para o próximo. É assim que o desenvolvimento acontece, quando Jensen começa a ouvir toda narração de Hannah e os motivos que a levaram a tirar a própria vida.

A série aborda questões muito importantes e verdadeiras sobre a adolescência. Logo nos dois primeiros episódios somos impactados pela narrativa feita por Hannah. e como seu sofrimento começou. Encarar a fase adolescente não é fácil e somar a isso abusos, difamações, depressão, bullying e isolamento pode ser uma bomba capaz de implodir alguém.

Qual adolescente nunca presenciou na escola alguma lista de "quem é a mais bonita ou mais feia", ou ainda casos de difamações sobre alguma menina e sua índole? A tratativa dada na produção da Netflix por vezes é branda, mas é uma realidade a ser discutida. O sofrimento de Hannah é palpável e Katherine conseguiu dar vida a ela de forma excepcional. Mais do que a dor dela, que nos faz refletir sobre muito do que já vivemos, os acontecimentos trazem à tona diversos questionamentos sobre como palavras podem e conseguem machucar e o que cada um de nós pode ter vivenciado em algum momento da vida. A garota sentiu na pele o que é o bullying em sua forma mais pesada e mesmo assim tentava acreditar que ainda tinha amigos, que podia ser inserida em algum grupo; o que não ocorria de fato.

Os dramas que acompanham Hannah Baker são, em suma, aquilo que todo jovem já conhece, entretanto, a garota é aquele tipo esteticamente perfeita, que poderia ter tudo e todos a seus pés acaba não tendo nada. Os 13 Porquês é um leque de informações sobre depressão e como alguém pode querer encontrar respaldo para isso. A série é uma espécie de alerta, um grito de socorro por parte da vítima que quase nunca é ouvida e raramente recebe ajuda necessária.

A produção, no entanto, divide opiniões. Para a Headspace, uma organização de saúde mental estadunidense, o modo como o suicídio e a depressão são retratados precisa ser criticado. “Há uma responsabilidade que as emissoras precisam assumir ao saber que estão mostrando ao seu público cenas de grande impacto, principalmente quando esse público é tão jovem”, disse o Dr. Steven Leicester ao Huffington Post Austrália. “Não é como mostrar acidentes de carro ou câncer. Demonstração irresponsáveis de suicídio pode gerar mais mortes”, explicou ele.

O abuso físico e psicológico é muito aparente ao decorrer dos episódios. Os atores conseguiram transmitir o sentimento de cada personagem incorporado em seus dilemas pessoais. Hannah pode ser a protagonista, mas em cada fita o expectador descobre um pouco mais dela e sobre quem ela fala. Apesar de todos serem responsáveis pelo o que a garota sofre, eles também têm sérios problemas para lidas. Mas vale lembrar que isso não justifica nenhum ato cometido.

Os 13 Porquês pode despertar diversas sensações e percepções para cada um que a assiste. Àquele jovem do ensino médio que gosta de praticar bullying, denegrir a imagem de alguma garota ou achar que é permissivo algum tipo de abuso físico e mental, a história de Hannah pode ser um toque no ombro do tipo "Hey, olha, você não tá fazendo algo legal, ok?!". Para quem sofre de depressão e precisa de ajuda, pode ser um alerta que o fim não é a solução e todo tipo de acompanhamento é importante. A atuação do elenco (novos no ramo) consegue transmitir com clareza o tema bullying e conteúdo da primeira temporada entretém e pode servir como aprendizado para todos nós.

Nenhum comentário

Postar um comentário