5 de agosto de 2017

30 dias para mudar - Whole30 - Melissa e Dallas Hartwig

Título: 30 dias para mudar - Whole30
Autores: Melissa Hartwig e Dallas Hartwig
Editora: Sextante
Gênero: Autoajuda/Alimentação/Saúde
Ano: 2016
Páginas: 416
Nota:
Sinopse: Desde pequeno, Ganoes Paran decidiu trocar os privilégios da nobreza malazana por uma vida a serviço do exército imperial. O que o jovem capitão não sabia, porém, era que seu destino acabaria entrelaçado aos desígnios dos deuses, e que ele seria praticamente arremessado ao centro de um dos maiores conflitos que o Império Malazano já tinha visto.
Paran é enviado a Darujhistan, a última entre as Cidades Livres de Genabackis, onde deve assumir o comando dos Queimadores de Pontes, um lendário esquadrão de elite. O local ainda resiste à ocupação malazana e é a joia cobiçada pela imperatriz Laseen, que não está disposta a estancar o derramamento de sangue enquanto não conquistá-lo.
Porém, em pouco tempo fica claro que essa não será uma campanha militar comum: na Cidade do Fogo Azul não está em jogo apenas o futuro do Império Malazano, mas estão envolvidos também deuses ancestrais, criaturas das sombras e uma magia de poder inimaginável. 

Resenha: Whole30 é um programa nutricional criado pelo casal Hartwig com duração de trinta dias que funciona como um guia didático para auxiliar na reeducação alimentar, com objetivo de limpar e melhorar o funcionamento do organismo, e em consequência disso, fazendo com que alguns quilos indesejados sejam perdidos.



O programa é bastante rigoroso já que é necessário cortar não somente o açúcar, mas grãos e algumas leguminosas também, e se no meio do caminho algo de proibido for ingerido, mesmo que sem querer, é necessário voltar ao início e começar tudo do zero, mas penso que se for feito direitinho, de preferência com orientação médica, o resultado é surpreendente, afinal, com corpo e mente saudáveis aumentamos a autoestima, ficamos menos estressados com o que enfrentamos no dia-a-dia e nos sentimos mais felizes.

No livro também encontramos uma extensa lista de alimentos que fazem parte do cotidiano de muita gente, mas são "proibidos" por causarem efeitos nocivos ao organismo e à saúde, como alergias, insônia, desequilíbrio hormonal, cansaço, enxaquecas e afins.


Os textos são direcionados ao leitor, como se os autores estivessem conversando conosco o que, de certa forma, torna o programa mais amigável. Há depoimentos de pessoas que aderiram ao Whole30 ao longo das informações passadas, e esses relatos acabam sendo uma fonte de inspiração para quem acredita se tratar de algo muito difícil de seguir nas quatro semanas de programa.
As informações acerca da alimentação que deverá ser adotada são apresentadas com base em comprovações científicas, logo tudo é muito bem fundamentado, sempre colocando a saúde em primeiro lugar.

Acredito que o desafio maior é mudar os hábitos e se livrar de vícios, e isso não é nada fácil. Só de pensar na ideia de deixar de lado aquele brigadeiro dos sonhos, ou ignorar aquelas receitas tentadoras e maravilhosas que o povo insiste em compartilhar no Facebook é algo digno de querer morrer, mas acredito que trinta dias é um tempo razoável para fazer o teste, principalmente pelo fato de que ao final do programa, os alimentos que não devem ser ingeridos podem ser inseridos de volta na alimentação, e dessa forma será possível saber qual será a reação do nosso corpo com aquele alimento após a desintoxicação. Por esse motivo, o livro não vale só pra quem está acima do peso, mas pra quem está a procura de melhorias que vão influenciar diretamente na disposição.



As receitas também são bastante fáceis, e inclusive testei algumas que me surpreenderam por serem bastante saborosas, então caso o programa não seja tão interessante, as receitas, de fato, são.

30 dias para mudar mostra como alimentos simples e, na maioria das vezes, acessíveis, podem ser usados a favor da nossa saúde e bem estar. Pra quem tem muita força de vontade e disposição pra focar no programa, não só pela ideia de perder peso, mas pra melhorar a qualidade de vida de forma geral, é mais do que indicado.

Nenhum comentário

Postar um comentário