19 de outubro de 2016

Lobo por Lobo - Ryan Graudin

Título: Lobo por Lobo - Lobo por Lobo #1
Autora: Ryan Graudin
Editora: Seguinte
Gênero: Juvenil/Fantasia
Ano: 2016
Páginas: 358
Nota:
Onde Comprar: Saraiva | Submarino | Americanas
Sinopse: O Eixo ganhou a Segunda Guerra Mundial, e a Alemanha e o Japão estão no comando. Para comemorar a Grande Vitória, todo ano eles organizam o Tour do Eixo: uma corrida de motocicletas através das antigas Europa e Ásia. O vencedor, além de fama e dinheiro, ganha um encontro com o recluso Adolf Hitler durante o Baile da Vitória. Yael é uma adolescente que fugiu de um campo de concentração, e os cinco lobos tatuados em seu braço são um lembrete das pessoas queridas que perdeu. Agora ela faz parte da resistência e tem uma missão: ganhar a corrida e matar Hitler. Mas será que Yael terá o sangue frio necessário para permanecer fiel à missão?

Resenha: A história de "e se...". A Segunda Guerra Mundial é cenário para diversos livros, tanto ficções voltadas para o público juvenil, ou biografias como O Diário de Anne Frank. Fato é que, independentemente da forma como retratado, esse período foi muito obscuro e deixou marcas na história da sociedade. Entre tantos autores que criam suas tramas baseadas na realidade sem distorcer os fatos, Ryan Graudin, autora de A Cidade Murada,  foi pelo caminho inverso e o resultado foi excelente.

Lobo por Lobo tem como protagonista a jovem Yael, uma judia levada aos campos de concentração com sua mãe. Porém, ao ser marcada como cobaia para um experimento, a menina recebe um tratamento diferente das demais mulheres do barracão de número sete. Enquanto todas trabalham, Yael recebe agulhadas e tem substâncias injetadas em suas veias para se parecer uma verdadeira ariana. O objetivo do experimento é apagar todos seus traços e torná-la loira, com a pele clara e os olhos azuis. Entretanto, graças a um dos seus "lobos", Miriam, a garota descobre sua capacidade de metamorfose. É desse modo, assumindo a pele de outras pessoas, que ela escapa do campo de concentração e se une à resistência. Sua missão: assumir o lugar de Adele Wolfe no Tour do Eixo e matar Adolf Hitler no baile de comemoração.

O aspecto mais interessante do livro é o fato da protagonista poder mudar sua forma e assumir o rosto de qualquer pessoa. Quando se trata de um período tão dolorido como a Segunda Guerra, os personagens são sempre pratos cheios para a composição da obra. Se o autor souber como construir todo o cenário envolto no personagem e trabalhar em cima disso, o resultado é sempre satisfatório. A autora criou uma protagonista com tudo de necessário: força, inteligência, determinação e aspereza. Profundamente, a garota tem sentimentos e ainda se sente perturbada pelo seu triste passado. Ela é uma representação que vai muito além do estereótipo de figuras femininas protagonizando um livro. A capacidade de metamorfose dela, assim como a autora deixou explicado numa nota, coloca em jogo a questão da raça, da pele, da aparência que está vista apenas externamente. O que fica claro é que nós somos iguais, independentemente da cor da pele, do cabelo ou dos olhos.

Luka, um dos principais elementos da trama e do Tour do Eixo, forma um "par" com Yael/Adele. Voltado para o público juvenil, um romance é certamente esperado. Não há nenhum triângulo amoroso, e pelo fato de Yael ser apenas uma sósia de Adele, muitas lacunas não conseguiram ser preenchidas com apenas um estudo da vida usurpada da outra. Isso instiga e a autora deixou no ar alguns fatos sobre o passado de Wolfe. Não apenas focando somente a isso, a protagonista vive em diversas incertezas por não saber muito sobre todos, e isso deixou aberto ótimos ganchos para o segundo volume da série. Enquanto uma relação meio que desajeitada se desenvolve entre Yael e Luka, diversos acontecimentos explosivos acontecem e é isso que torna Lobo por Lobo tão empolgante.

Como dito no começo da resenha, a história é feita de "e se...". Isso ocorre porque, segundo a autora, Lobo Por Lobo é uma suposição do que seria o futuro, no caso da guerra ter tido o desfecho que ela propõe com a aventura de Yael. Ryan mostrou maestria numa união do real e fictício. Existe muito da história real da Segunda Guerra, e para quem estudou a respeito, vai se identificar com as passagens e entender melhor o que está inserido ali. Junto a isso, há toda fantasia e distorções positivas que foram o toque especial dado por Graudin. O Tour do Eixo, grande corrida com diversos jovens da juventude hitlerista, foi fantasiado pela mente da autora. Tal competição é um palco para uma verdadeira aventura de tirar o fôlego.

Numa mistura perfeita entre ficção e realidade, Lobo por Lobo é empolgante do começo ao fim. Com uma narrativa que reúne somente o que agrega algo bom a trama, Ryan Graudin transformou um pedaço da história da humanidade numa fantasia excelente. Tendo uma protagonista determinada, um cenário bem desenvolvido e um antagonista como Hitler, o livro é impossível de ser deixado de lado até o final. Com um desfecho totalmente inesperado, em que tudo que parecia ser na verdade não era, fica a questão no ar: o que de tão surpreendente acontecerá em Sangue por Sangue?

Nenhum comentário

Postar um comentário