14 de fevereiro de 2016

Homem-Formiga: Inimigo Natural - Jason Starr

Título: Homem-Formiga: Inimigo Natural - Marvel #7
Autor: Jason Starr
Editora: Novo Século
Gênero: Juvenil
Ano: 2015
Páginas: 256
Nota
Onde comprar: Saraiva | Submarino | Americanas
Sinopse: Conheça Scott Lang. Ex-vigarista, pai solteiro e Homem-Formiga nas horas vagas. Ao lado de sua lha, Cassie, Scott encara uma nova vida em Nova York e está determinado a fazer com que tudo dê certo: Cassie estuda numa boa escola, ele tem um emprego estável e, nalmente, sente-se pronto para engatar um novo relacionamento.
Apesar de ter as melhores intenções, Scott não consegue manter-se longe dos holofotes – ou das lentes de aumento –, e não vai demorar muito para que sua nova vida desmorone. Quando um antigo cúmplice da época de crimes vai a julgamento, pai e lha veem-se às voltas com guarda-costas enviados pelo governo a fim de protegê-los. Scott acha isso desnecessário, mas ele desconsidera algo de fundamental importância: o fator adolescência. Quando a situação aperta para o lado de Cassie, Scott não hesita em trazer à tona o poderoso Homem-Formiga (sem ironia).
Mas o que esse vilão realmente deseja? Scott e Cassie talvez estejam lutando contra algo muito maior do que eles imaginam.

Resenha: Homem-Formiga é o sétimo volume da coleção de livros dos super-heróis da Marvel lançados pela Novo Século.
Como os livros tratam de aventuras pontuais do herói em questão, não é necessário acompanhar a série toda pois as coisas não se desenrolam de forma cronológica e nem dependem de acontecimentos oriundos dos demais livros, mesmo que haja participações especiais de alguns super-heróis na trama.

Scott Lang é um ex-vigarista que após ter saído da prisão teve a oportunidade de transformar sua vida ao se tornan herói. Ele foi o segundo Homem-Formiga a usar as partículas Pym, criadas por Henry Pym, o primeiro Homem-Formiga que existiu. Essas partículas permitem que quem as utilizem controlem sua altura e sua massa corporal, podendo diminuir ou aumentar de tamanho, ao mesmo tempo em que a força física é mantida intacta. O capacete do traje permite que ele se comunique com insetos.
A história do livro se passa em Nova York e, diferente do filme, não gira em torno do surgimento desse super-herói, mas sim um episódio inédito que dura alguns dias da vida dele alguns anos depois dele ter se tornado o Homem-Formiga e fazer parte dos Vingadores. Ele, enfim, tem a guarda da filha, Cassie, e a garota já é adolescente.
As coisas começam a acontecer quando Scott, que parece estar com a vida quase estabilizada, se vê numa situação delicada, pois um antigo cúmplice da época em que ele cometia crimes vai a julgamento e passa a perseguí-los.

O livro é narrado em terceira pessoa e os pontos de vista se alternam entre Scott e Cassie. A história é recheada de muito bom humor. Homem-Formiga tem um diferencial bastante interessante pois não vemos guerreiros com super-poderes enfrentando vilões malignos com grandes cenas de ação e adrenalina. Os momentos de ação estão presentes e existe uma ameaça no ar que afeta a vida de pai e filha de forma bastante direta, mas senti falta de uma vilania mais ofensiva.
Scott é um grande defensor das formigas, então através dele o leitor ainda descobre um pouco desse mundo tão vasto e importante, ao mesmo tempo que é tão pequeno.

Acompanhamos um homem que é gente como a gente, é pai dedicado, quer estabilidade em seu emprego e está determinado a levar uma vida tranquila com a filha adolescente, mas sabe que não pode abandonar seus compromissos quando o assunto é fazer o bem. Um ponto bacana é a forma como a história é atual, trazendo elementos que fazem parte da vida de qualquer um. Scott usa o Tinder em busca de encontros românticos e o Instagram é a rede favorita de Cassie.

O trabalho gráfico do livro é ótimo! A ilustração feita pelo ilustrador Will Conrad é exclusiva para a capa da edição publicada no Brasil e combinou super bem com as característica do super-herói. A diagramação também não fica atrás: há formigas espalhadas pelas páginas e as que indicam os capítulos são pretas, onde na frente o numeral é minúsculo e no verso da página mostra o mesmo número sendo aumentando com uma lupa. As páginas são amarelas e não percebi erros na revisão, o que é ótimo visto que o livro teve o lançamento quase simultâneo com a versão americana.

Em suma, Homem-Formiga é um livro super satisfatório acerca do universo dos super-heróis pois mostra como essa vida pode ter influências e afetar de forma negativa a vida familiar dos envolvidos embora Scott faça de tudo pra conciliar as coisas enquanto tenta viver como um cara normal e que faz coisas normais. Eles enfrentam problemas do cotidiano e passam por dificuldades como qualquer pessoa, logo a ideia de que super-heróis também são passiveis de erros fica clara e sabemos que por mais que eles tenham poderes que os tornam diferentes de nós, eles acabam sendo próximos dos humanos comuns por também terem suas imperfeições.
No mais, pra quem gosta de acompanhar aventuras pontuais, é um prato cheio!


Um comentário

  1. Oi Flavia! Há quanto tempo eu não passo por aqui.... adorei o layout novo! Arrasou!
    Eu adoro o Homem-Formiga exatamente por ele ser um cara diferente dos outros heróis. Nada de poderes extraordinários. Eles são inteligentes e amam a natureza.
    Eu não sabia do lançamento da série da Marvel. Fiquei doida pra ler!
    Beijocas

    Fabi Carvalhais
    pausaparapitacos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir