7 de outubro de 2015

Na Pele de uma Jihadista - Anna Erelle

Título: Na Pele de uma Jihadista
Autora: Anna Erelle
Editora: Paralela
Gênero: Documentário
Ano: 2015
Páginas: 208
Nota
Onde comprar: Saraiva | Submarino | Americanas
Sinopse: A história real de uma jornalista recrutada pelo Estado Islâmico. A jovem e frágil Mélodie, recém convertida ao islamismo, conhece, num chat de Facebook, Bilel, integrante de alto escalão do Estado Islâmico e braço direito de Abu Bakr al-Baghdadi, um dos terroristas mais perigosos do mundo. Após somente dois dias de conversas por Skype, ele já se declara "apaixonado". Mais do que isso: pede Mélodie em casamento, instigando-a a juntar-se a ele na Síria para viverem juntos uma vida idílica, repleta de riquezas materiais e espirituais. Mas o que Bilel não sabe é que Mélodie não existe fora do mundo virtual. Ela é, na verdade, Anna Erelle, uma jovem repórter parisiense que investiga as redes de recrutamento de grupos terroristas e suas propagandas digitais.

Resenha: Anna Erelle é uma jornalista freelancer que trabalha para vários jornais da França. Seu ponto é o estado islâmico fazendo matérias sobre o assunto, mas ao conhecer a história de uma garota convertida ao islã que foge da França e dos seus pais para encontrar um amor nas terras perigosas do Estado islâmico. Mesmo que tenha perdido o marido, ela não desejava e nem ansiava por voltar. Por livre e espontânea vontade a garota queria continuar lá.
Com base na história dessa garota, Anna descobre uma rede o Jihad 2.0, que através da internet mostra suas atrocidades e assim convencem jovens, homens e mulheres convertidos, a seguirem a causa: Livrar o mundo de infiéis.
Anna, então, decide usar uma conta falsa do Facebook, com nome Melodie, recém convertida, para entrar em contato com eles e saber como funciona todo o esquema, e também para entender as promessas feitas que levam tantos jovens a esta terra devastada pela guerra e para a morte garantida. Assim ela conhece Abu Bilel, o braço direito de Abu Bakr al-Baghdadi, conhecido como o maior terrorista.
Inicialmente, as conversas eram feitas por escrito, até Bilel exigir que a conversa fosse feita por Skype, insinuando ser mais seguro, então, Anna teve que contar com ajuda do amigo André para se manter as escondidas e filmar toda a conversa. Ela também se obriga a usar a Hijab, roupa completa da mulher islâmica. Anna criou uma Melodie com personalidade doce e inocente com a ideia de poder conquistar Bilel e ter tudo que precisava para sua matéria, sem deixar brechas para que ele não descobrisse sua farsa, revelando tudo o que ela gostaria de saber. Só que seu envolvimento com o trabalho como jornalista faz com que ela se conecte profundamente com o perfil de Melodie e isso acaba tomando rumos próprios e quase impossíveis de diferenciar o trabalho da vida pessoal.

Na Pele de um Jihadista é um relato verídico, que Anna (nome fictício criado para proteger a jornalista) precisava mostrar ao mundo o que descobriu desta rede imensa, que leva muitos jovens sem volta para a morte certa. Algumas mulheres são orientadas na intenção de um amor e um casamento, mas acabam se tornando objetos de homens cruéis e usadas como prostitutas pelos combatentes que "juram" fazer tudo em nome de Alá, o deus deles. Diante deste livro ela relata tudo nos mínimos detalhes, explicando como cada partição funciona, o EI, se encontrando entre Síria e Iraque, sendo seu propósito acabar com os xiitas, destruindo os supostos inimigos de sua própria região; A AI Queda, que se diz inimigo do Ocidente, destrói o que eles consideram como infiéis fora de seu campo, e a Jihad 2.0 que se concentra a espalhar pela internet suas monstruosidades, mostrando a punição a todos aqueles que negam suas crenças, destilando seu poder através de vídeos e assim impondo medo nas pessoas. A situação devastadora das consequências desta guerra massacradora também é abordada de forma muito crua e realista.

A leitura deste livro foi uma surpresa pra mim. Como leitora sem muito conhecimento de toda esta situação na Síria, me peguei totalmente alucinada a cada página virada, em total êxtase. Confesso que não esperava que este livro fosse me deixar eufórica, mas deixou! E após a leitura me senti necessitada de mais, sendo obrigada a buscar mais informações e reportagens sobre o assunto.

Para leitores que buscam conhecimento e informação acerca do assunto, este livro deve entrar em sua lista. E acreditem quando digo que este livro vai surpreender, porque vai! Na Pele de uma Jihadista é o tipo de leitura que traz conhecimento de suma importância e que indico e recomendo a todos!


Nenhum comentário

Postar um comentário