20 de maio de 2014

Delírio - Maya Banks

Título: Delírio - Breathless #2
Autora: Maya Banks
Editora: Quinta Essência/Leya
Gênero: Romance/Conteúdo Adulto/Erótico
Ano: 2013
Páginas: 416
Nota:
Sinopse: Jace, Ash e Gabe: três dos homens mais ricos e poderosos do país. Eles estão acostumados a conseguir tudo o que querem. Absolutamente tudo. O desejo de Jace é possuir uma mulher cujos encantos o pegaram completamente de surpresa. Jace Crestwell, Ash McIntyre e Gabe Hamilton são melhores amigos e bem-sucedidos sócios há anos. Eles são poderosos, são imponentes, são irresistivelmente sexy, e Jace e Ash dividem tudo – inclusive suas mulheres. Quando eles conhecem Bethany, Jace começa a experimentar sentimentos que nunca havia conhecido antes: ciúme e uma poderosa obsessão que o ameaça, o sufoca – e o excita além de seu controle. Jace não divide Bethany – com ninguém. Ele está determinado a ser o único homem em sua vida e esse sentimento está prejudicando sua longa amizade com Ash. Bethany deveria ser sua e somente sua. Mesmo que isso signifique virar as costas para seu melhor amigo.

Resenha: Delírio é o segundo volume da trilogia Breathless escrita por Maya Banks e lançada no Brasil pelo selo Quinta Essência da Editora Leya. Como cada livro se refere à história de um dos três personagens principais, é possível ler fora de ordem, mas aconselho que os interessados leiam na ordem pois o início do segundo livro traz detalhes do final do primeiro.
No primeiro volume da trilogia, Obsessão, Jace e Ash estão presentes, porém o livro conta a história de Gabe Hamilton e seu interesse fora do normal por Mia. Mia é a irmã mais nova de Jace, o protagonista de Delírio.
Jace e Ash são conhecidos por suas práticas sexuais envolvendo o ménage à trois, e durante uma festa, Jace se interessa por Bethany, uma das moças que estão trabalhando lá. Conhecendo Jace tão bem, Ash logo dá um jeito de se aproximar da mulher para convidá-la para uma noite "especial", mas Jace parece ter outros planos e a ideia de compartilhar aquela mulher em particular não lhe agrada nada... Bethany parece ser diferente de todas as outras mulheres com quem Jace já dormiu, porém, a realidade dela é muito, muito diferente da de Jace e Ash... Ela vive de bicos, não tem onde morar e nem o que comer e ainda tem um irmão problemático que sempre aparece pedindo ajuda ou se metendo em encrencas. E partindo dessa premissa e de um primeiro encontro muito caliente envolvendo os três, a história se desenrola, mas dessa vez, Jace, talvez, irá colocar a amizade dele com Ash à prova, já que ele não quer dividir Bethany com ninguém...

Narrado em terceira pessoa, Delírio, apesar de ter muitas cenas intensas de sexo, dá um destaque maior para o relacionamento protetor, daquele tipo que envolve preocupação e cuidados, talvez devido a condição de Bethany. A química entre o casal também é enorme e convence bem. Chega a lembrar o filme Uma Linda Mulher pois há a diferença cultural e financeira entre o casal que sempre causa obstáculos e desconfianças, mas há também o toque de romantismo que vai além do BDSM em si, principalmente quando todo um drama começa a surgir. Apesar dos problemas, os personagens tem o pé no chão.
Confesso que a ideia de alguém que não tem nada, simplesmente encontrar alguém que lhe dê tudo só pode existir na ficção. É mesmo possível que alguém fique tão cego por amor que invista em outra pessoa sem pensar duas vezes e nem procurar saber se é alguém de confiança? Talvez o próprio comportamento de Bethany fez com que Jace agisse com o coração, mas também com a razão.
Adoro as capas dos livros dessa trilogia pois são simples e não remetem ao conteúdo.
A escrita da autora é fácil e bem fluída. O livro é enorme mas pode ser lido em poucas horas. O problema é que a revisão não foi a das melhores, notei vários erros, e também tive alguns problemas com traduções de termos que não combinam com o que é mais comum de ser dito no Brasil, pelo menos não entre quatro paredes... Alguns palavrões poderiam ser substituídos para que as falas se adaptassem com as daqui de forma a combinar melhor com a nossa realidade em vez de traduzir ao pé da letra e passar a impressão de algo forçado e falso. Há muita repetição, tanto em atitudes quanto a diálogos, principalmente em discussões. é possível quase adivinhar o que vai ser dito em determinada situação. Outra coisa que não poderia deixar de comentar é a impressão de novela da Globo que tive. Li o primeiro capítulo e já formei toda a trama na cabeça, já sabia como o livro ia terminar. Continuei lendo porque a história é boa e prende apesar de clichê e morna, mas o desfecho foi exatamente como imaginei. Mais previsível, impossível.
Eu gostei mais deste livro do que do primeiro. Talvez por já estar familiarizada com alguns dos personagens e pela trama ter sido construída de forma mais aceitável (pra quem leu a resenha de Obsessão vai entender como discordei e não engoli o relacionamento doentio que Gabe desenvolveu com Mia).
Delírio apresenta uma história de gata borralheira e seu príncipe encantado, com toques de drama, romance, e muito sexo entre dominador gostosão e submissa nada inocente...
E que venha Fogo, último volume, para conhecermos um pouco mais de Ash.


Nenhum comentário

Postar um comentário